Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A transformação digital do ERP

A transformação digital do ERP

17/04/2019 Jorge Sellmer

Durante muito tempo, a equação envolvendo gastos e eficiência foi uma das principais preocupações da administração corporativa.

Mas o cenário mudou. Mesmo mantendo foco na relação custo-benefício, as organizações agora precisam aprender a avaliar outros fatores, como inovação, sustentabilidade, conformidade digital e segurança, para se manterem à frente da concorrência local e do mercado global.

Exemplo desse movimento pode ser visto no caso das empresas pelo mundo afora que, a partir do uso de tecnologia inteligente em suas operações, conseguiram reformular seus modelos e estratégias de negócios para alcançarem melhores resultados e, assim, se manterem competitivas no mercado atual.

Com o uso dos dados, essas organizações podem contar com ganhos em planejamento e estrutura, entre outros.

Mas há uma contrapartida importante e que merece atenção nessa história. Com mais dados e demandas presentes no dia a dia das companhias, saber lidar com essas informações para organizar as tarefas e projetos tem se tornado um grande desafio.

Para superar essa demanda, a utilização da tecnologia é imprescindível. Hoje, todas as grandes e médias empresas brasileiras já utilizam sistemas de gestão empresarial (ERP) para controlar seus negócios, extrair informações e acompanhar a performance de suas operações.

Ainda assim, os líderes executivos estão constatando que investir em tecnologia não é uma atividade que pode ser feita em apenas um momento.

A inovação depende de investimentos constantes e que demandam atualizações recorrentes nas estruturas tecnológicas. É essencial ter sistemas modernos que agreguem valor às marcas para obter agilidade e pioneirismo.

Um exemplo de evolução é o surgimento dos ERPs inteligentes baseados em Nuvem. Segundo o Gartner, em dois anos quase todas as empresas usarão modelos de armazenamento e processamento de informações baseados em Cloud.

Isso significa que os serviços de software seguirão no centro dos investimentos corporativos e boa parte das decisões das companhias estará diretamente ligada a ambientes on-line que demandam alta disponibilidade de dados, a exemplo do que oferecem os sistemas em Nuvem.

Com isso, é cada vez mais importante que as organizações entendam como usar aplicações em Nuvem para extrair insights relevantes para seus negócios. Ao adotar sistemas ERP Cloud, é possível obter mais agilidade para a infraestrutura e gerar novas experiências digitais para funcionários e clientes, incorporando novas tecnologias de forma simples e rápida, como Machine Learning e Inteligência Artificial por exemplo.

Além da segurança e da alta disponibilidade, é possível reduzir custos e maximizar investimentos em projetos que ajudem na inovação das empresas.

Outra vantagem dos sistemas em Nuvem é a possibilidade de manter funções básicas, como contas a pagar e receber, por exemplo, em sistemas standards funcionando de forma compartilhada e utilizar ambientes em cloud exclusivos para construir ferramentas desenhadas especificamente para atender as demandas das organizações, inovando e transformando o seus negócios em soluções digitais de fácil conexão e que possam explorar todos os recursos das novas tecnologias.

Para isso, evidentemente, é preciso que as empresas tenham máxima atenção ao projeto de transformação digital de seus sistemas ERP tradicionais para novas versões e sempre que possível, com aplicações em Nuvem. A migração do antigo modelo para a versão inteligente e em Cloud exige muito mais do que uma simples atualização ou reinstalação de programas.

Para ser realmente assertivo, o plano de evolução deve considerar as reais necessidades da companhia, quem serão os profissionais que usarão as plataformas e como as ferramentas pode agregar valor analítico – e em tempo real – às operações. Especialistas indicam que modelos híbridos são muito interessantes para ajudar na proteção dos dados críticos e para ter ambientes colaborativos para novas aplicações departamentais.

Hoje, existe no mercado uma série de opções de sistemas Cloud à disposição das companhias. A SAP, maior fabricante de soluções ERP do mundo, por exemplo, conta com um portfólio abrangente, com sistemas e ferramentas direcionadas especificamente para os mais diversos setores produtivos e tipos de empresas, com muitas opções para transformar as empresas em negócios digitais.

A escolha da melhor oferta depende das caraterísticas de cada companhia. Por isso, recomenda-se a contratação de consultores especializados para ajudarem no processo de tomada de decisão.

Em um ambiente cada vez mais complexo e integrado, com operações divididas por todo o planeta, encontrar formas de simplificar o uso e a visibilidade dos dados é uma vantagem competitiva indispensável para as companhias dos mais variados segmentos e mercados.

Mesmo para quem ainda tem como prioridade a busca por soluções focadas na redução de custos, a adoção de sistemas de gestão empresarial Cloud é essencial para trazer novos resultados ao novo ambiente digital que temos no País.

Para dar o primeiro passo rumo à transformação digital, as companhias devem procurar quem poderá ajudá-los a caminhar nessa trajetória. Várias empresas já iniciaram esta jornada e estão saindo na frente da concorrência neste novo mundo digital.

* Jorge Sellmer é Vice-Presidente da área de negócios SAP da Resource.

Fonte: PLANIN



Mais de 60% dos jovens admitem enviar ou receber nudes

Pesquisa mostra que jovens entre 16 e 24 anos são os que mais enviam imagens íntimas uns aos outros

Mais de 60% dos jovens admitem enviar ou receber nudes

Fim do suporte para o Windows 7

Uma chance para modernizar as empresas.


Você sabe quais são os tipos de Startups?

Conheça dois modelos de empreendimento e suas características

Você sabe quais são os tipos de Startups?

Locadoras digitais e o ‘espectador sob demanda’

A mudança de hábitos dos usuários está obrigando às empresas focadas em produção audiovisual a repensar sua estratégia.

Locadoras digitais e o ‘espectador sob demanda’

Existe privacidade na internet?

A privacidade na internet não é um mito, mas é praticamente impossível

Existe privacidade na internet?

Digitalização e humanidade

Como olhar para o futuro e ver um mundo que ainda não existe? Não há tecnologia que possa fazer esse trabalho.


Mobilidade digital: transformação e oportunidade

Os desafios do futuro encorajam as fábricas a repensar seu papel no presente.

Mobilidade digital: transformação e oportunidade

Por que a cibersegurança é estratégica para profissionais de TI e negócios?

Evitar falhas, ataques cibernéticos e vazamento de informações é uma preocupação de todos os departamentos e da alta cúpula das empresas.


Concurso da Alemanha busca jovens inovadores no Brasil

Candidatos de todas as áreas do conhecimento podem se inscrever no Falling Walls Lab até 31 de julho

Concurso da Alemanha busca jovens inovadores no Brasil

Estudo mostra que o Brasil é pouco ou muito pouco inovador

Em pesquisa da CNI, quase metade dos entrevistados concorda que o Brasil carece de inovação na indústria

Estudo mostra que o Brasil é pouco ou muito pouco inovador

Afinal, Neymar cometeu “crime digital”?

O principal assunto dos últimos dias é o caso Neymar.

Afinal, Neymar cometeu “crime digital”?

Brasil já tem 138 milhões de celulares 4G

A cobertura de 4G já está em 4.503 municípios, onde moram 95,8% da população brasileira

Brasil já tem 138 milhões de celulares 4G