Portal O Debate
Grupo WhatsApp

App substitui maquininha de cartão e facilita transações

App substitui maquininha de cartão e facilita transações

22/08/2018 Da Redação

O Pagatela possibilita que todos aceitem cartão de crédito direto no celular, sem aluguel de equipamentos.

App substitui maquininha de cartão e facilita transações

As pessoas estão deixando, cada vez mais, de usar o dinheiro em espécie para o pagamento de produtos e serviços. Com isso, o número de transações realizadas por meio de cartões de crédito é crescente, o que demanda uma adequação do mercado a este perfil de consumo.

Existem atualmente diversas empresas que oferecem maquininhas, sejam alugadas ou compradas com prestações a perder de vista. Há ainda a grande burocracia para obter o equipamento e receber os pagamentos, já que o processo de cadastro é complexo e ainda há o tempo de postagem e entrega da máquina.

Uma startup mineira, criada pelos sócios Augusto Brighenti e Thiago Haddad, está fazendo a diferença no mercado com um app desenvolvido para facilitar a vida de vendedores de produtos e serviços. O Pagatela permite realizar transações de forma prática, rápida e segura. O aplicativo, que substitui totalmente a maquinha de cartão, é direcionado para pessoas físicas e pequenos negócios que não queiram pagar o aluguel do equipamento convencional.

“Nosso objetivo é fazer com que todos aceitem cartão, ajudando aos prestadores de serviços e vendedores na agilidade das transações e otimizando os custos. Ou seja, é possível, por exemplo, vender uma bicicleta e aceitar o cartão como pagamento diretamente no celular, seja presencialmente, fotografando, ou remotamente, inserindo os dados no aplicativo”, explica Thiago Haddad, sócio da startup.

O App está disponível para download gratuito iOS e Android.

 



Ciberataque: empresas solicitam ajuda somente depois de se tornarem vítimas

De acordo com o Relatório de Incident Response da Kaspersky, mais de 50% das solicitações de IR ocorrem depois que as organizações sofreram um ataque com consequências visíveis.

Ciberataque: empresas solicitam ajuda somente depois de se tornarem vítimas

Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular no mundo

O número equivale a cerca de 67% da população mundial.

Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular no mundo

“Tinder do Facebook” ganha integração com o Instagram

Facebook Dating agora permite o "match" também com os contatos do usuário no Instagram.

“Tinder do Facebook” ganha integração com o Instagram

Ser estratégico é cumprir a lei

Segurança da informação e privacidade de dados são questões estratégicas.


400 milhões de contas do Facebook são expostas

Segundo o Facebook, muitos dos contatos eram cópias e os dados eram antigos.

400 milhões de contas do Facebook são expostas

Twitter: você sabe proteger sua conta?

Segundo dados da Kaspersky, 21% dos brasileiros já tiveram alguma de suas contas hackeadas.

Twitter: você sabe proteger sua conta?

Experiências digitais que você pode oferecer aos seus clientes

Como os consumidores possuem infinitas oportunidades de fazer compras online, eles têm o luxo de ser extremamente exigentes.


Startup cria aplicativo para evitar o uso do whatsapp

O aplicativo PROH oferece privacidade por meio de uma interface entre clientes e profissionais que elimina o uso de telefone ou programas de mensagens instantâneas.

Startup cria aplicativo para evitar o uso do whatsapp

Operadoras iniciam recadastro de linhas pré-pagas no Brasil

O período para regularizar as informações vai até 16 de novembro.

Operadoras iniciam recadastro de linhas pré-pagas no Brasil

Facebook pode começar a esconder curtidas

Facebook está testando a remoção das curtidas em sua plataforma.

Facebook pode começar a esconder curtidas

Sete em cada dez brasileiros acessam a internet, diz pesquisa

Entre 2008 e 2019, o índice de brasileiros conectados cresceu de 34% para 70%.

Sete em cada dez brasileiros acessam a internet, diz pesquisa

Abrir mão do smartphone prejudicaria a rotina de 77% dos jovens conectados

Estudo aponta que 87% dos jovens de 18 a 24 anos acessam a internet todos os dias e 39% acreditam que não ter um smartphone prejudicaria lazer, estudo e trabalho.

Abrir mão do smartphone prejudicaria a rotina de 77% dos jovens conectados