Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Crianças e tecnologia: qual o limite?

Crianças e tecnologia: qual o limite?

20/02/2018 Da Redação

Os pais devem priorizar o equilíbrio, sem proibição no uso de novas tecnologias, diz psicóloga.

Crianças e tecnologia: qual o limite?

Há dez anos, a infância era sinônimo de brincadeiras como queimada, esconde-esconde, corda, amarelinha e ciranda. Hoje em dia, as tradicionais brincadeiras cederam espaço à tecnologia, e é cada vez mais comum encontrar crianças utilizando celulares e tablets ao invés dos brinquedos habituais. Mas será que essa exposição precoce pode gerar danos futuros?

A tecnologia pode ter um impacto muito positivo para a garotada, principalmente no aprendizado, se utilizada de forma adequada e sem excessos. Afinal, na internet é possível aprender um pouco de tudo, desde letras e números até um novo idioma, com aplicativos específicos para cada assunto e direcionado às diversas faixas etárias. Porém, os pequenos podem ter acesso a conteúdos impróprios, como vídeos e fotos que contenham algum tipo de violência. Sendo assim, além de controlar a permanência, os pais também devem ficar atentos ao que é consumido.

O tempo ideal de interação com aparelhos eletrônicos varia de acordo com cada família e seus hábitos, mas deve ser definido observando o comportamento da criança. Um dos primeiros sintomas facilmente identificável é a perda de convívio social. O contato excessivo com a tecnologia pode ter sérias consequências, como não saber trabalhar em equipe, devido ao isolamento social causado pelo uso de celulares. Além disso, existem problemas ligados ao aparelho locomotor, pois a criançada passa a maior parte do tempo sentada, justamente na época que seus corpos deveriam estar se desenvolvendo.

Não deixe de lado as brincadeiras clássicas

Existem vários motivos pelos quais todos os filhotes mamíferos brincam, pois é dessa forma que descobrem como se comportar no mundo adulto. Com os pequenos não é diferente, eles aprendem a utilizar todos as suas habilidades físicas e psíquicas nas brincadeiras e interações sociais presentes na infância. A imaturidade de uma criança que por diversos motivos – inclusive por insegurança dos pais –, é privada de convívio social é gritante, ela perde ou retarda a capacidade de perceber os jogos psíquicos que fazem parte da vida adulta, o que pode gerar inúmeras frustações.

Ache o equilíbrio

Os pais devem priorizar o equilíbrio, sem proibição no uso de novas tecnologias e nem permitir que a infância seja roubada. Um truque poderoso é oferecer alternativas, como um fim de semana inesquecível, com brincadeiras ao ar livre, um piquenique no parque, um jogo de mímica em família, algo simples, mas que seja lembrado e que possa se tornar um hábito semanal ou mensal.

Para que a garotada respeite as decisões dos pais de forma mais fácil, é necessário que os mesmos deem o exemplo. Uma proibição ou rigor em excesso fica sem sentido se eles utilizarem celulares e outros aparelhos sem discriminação, inclusive durante as refeições.

Texto: Silvana Elisabete Moreira - psicóloga.



Maior Hackathon do Brasil espera reunir 3.000 crianças e jovens

Maratona de programação traz como desafio traz como desafio o tema "Games na Educação".

Maior Hackathon do Brasil espera reunir 3.000 crianças e jovens

10 dicas para consolidar a transformação digital em sua empresa

As estratégias de evolução digital podem variar de uma empresa para outra e, ainda dentro da mesma empresa.


4 coisas que seu filho nunca deve fazer na internet e como protegê-lo

As crianças e adolescentes passam muito tempo na internet, mas a navegação pode ser segura e útil.

4 coisas que seu filho nunca deve fazer na internet e como protegê-lo

Um futuro cada vez mais orientado às Nuvens

Vamos direto ao ponto: o mundo está cada vez mais digital e nada sugere que estamos perto de frear esse movimento.


Smartphones e eletrônicos lideram compra de produtos usados pela internet

70% dos entrevistados destacam economia de gastos como principal razão para adquirir itens de segunda-mão na web, aponta estudo CNDL/SPC Brasil.

Smartphones e eletrônicos lideram compra de produtos usados pela internet

Brasileiro terá que trabalhar mais de 800 horas para comprar novo iPhone

Brasileiros terão que desembolsar até R$5.306,81 para comprar modelo 11 Pro Max do iPhone.

Brasileiro terá que trabalhar mais de 800 horas para comprar novo iPhone

Qual a diferença na cobertura das rede 3G, 4G e 5G?

Cada avanço no desempenho ou na capacidade da rede é chamado de “nova geração”.

Qual a diferença na cobertura das rede 3G, 4G e 5G?

Ciberataque: empresas solicitam ajuda somente depois de se tornarem vítimas

De acordo com o Relatório de Incident Response da Kaspersky, mais de 50% das solicitações de IR ocorrem depois que as organizações sofreram um ataque com consequências visíveis.

Ciberataque: empresas solicitam ajuda somente depois de se tornarem vítimas

Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular no mundo

O número equivale a cerca de 67% da população mundial.

Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular no mundo

“Tinder do Facebook” ganha integração com o Instagram

Facebook Dating agora permite o "match" também com os contatos do usuário no Instagram.

“Tinder do Facebook” ganha integração com o Instagram

400 milhões de contas do Facebook são expostas

Segundo o Facebook, muitos dos contatos eram cópias e os dados eram antigos.

400 milhões de contas do Facebook são expostas

Twitter: você sabe proteger sua conta?

Segundo dados da Kaspersky, 21% dos brasileiros já tiveram alguma de suas contas hackeadas.

Twitter: você sabe proteger sua conta?