Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Para uma melhor experiência do cliente, digitalizar é preciso

Para uma melhor experiência do cliente, digitalizar é preciso

06/07/2020 Halley Takano

Quando fazemos uma compra virtual, queremos ter informações completas sobre o andamento da compra e quando vamos receber o produto.

Se tudo ocorrer dentro do esperado e acordado, avaliamos bem a empresa ou o vendedor, indicamos para os amigos e isso gera confiança para uma próxima compra.

No mercado B2B isso também ocorre, mas a digitalização ainda não chegou no mesmo nível que vemos no B2C.

Muitas vezes, o cliente não recebe o pedido na data combinada, o que impacta diretamente seu negócio, pois ele não terá aquele produto disponível para venda na sua loja ou para atender encomendas feitas pelos consumidores.

Por isso, no mercado B2B, a área de logística é primordial para um melhor atendimento ao cliente. Ela deve estar totalmente integrada com as áreas de vendas e atendimento ao cliente para que todos tenham a mesma informação sobre cada entrega.

Isso é fundamental para posicionar o cliente frente a possíveis reclamações e, principalmente, para se antecipar a elas.

Neste caso, com o auxílio de tecnologia, se surgir algum imprevisto que ocasione um atraso na entrega, automaticamente, as áreas envolvidas recebem um alerta para tomar providências e avisar o cliente com antecedência.

Antes da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas postergaram a digitalização dos seus processos de gestão de entregas por terem pessoas in-loco do time de operações acompanhando tudo sempre de perto. Isso traz uma certa percepção de controle.

Com a nova realidade, será cada vez mais comum funcionários trabalharem de forma remota e daí surge a necessidade dos gestores terem informações precisas da operação para tomar decisões estratégicas para o negócio.

Sistemas para gestão automatizada de processos logísticos existem já há algum tempo. Porém, neste momento em que muitas empresas estão se reorganizando e repensando vários processos, fica ainda mais evidente a importância de aliar a tecnologia às rotinas diárias da logística.

Nunca foi tão fundamental às áreas de logística dentro das companhias e às empresas de logística digitalizar seus processos e fazer uso de novas tecnologias para ter informações na ponta dos dedos e em tempo real.

O tal do “novo normal” que tanto se fala por aí deve ser encarado pelas empresas como uma reflexão para melhorar tudo aquilo que já fazem, só que de formas diferentes.

Daí vem a importância da tecnologia que, além de facilitar essa adaptação, ela pode ser usada para melhorar e simplificar os processos logísticos nas empresas.

Um dos maiores benefícios da Logística 4.0, que trata da digitalização da atividade, se dá na gestão de entregas.

Com ela, as empresas conseguem ter um processo estruturado para acompanhamento em tempo real das entregas e da digitalização de documentos como canhoto da nota fiscal (NF-e) e o conhecimento eletrônico (CT-e).

Com essas informações em mãos a qualquer momento, os gestores de logística, junto com as áreas de vendas e atendimento ao cliente, conseguem elaborar as melhores estratégias para a resolução de problemas de forma mais ágil e dinâmica.

Os dados coletados durante o processo de cada entrega são enviados do celular do motorista para um painel – que funciona como uma espécie de sala de controle.

Essas informações ajudam os gestores a tomar decisões que melhorem a experiência do cliente final.

Com informações em tempo real e precisas para a tomada de decisão, as companhias e áreas de logística estarão melhor preparadas para se diferenciarem e se tornarem mais ágeis.

Digitalizar é preciso!

* Halley Takano é CEO da startup de logística Comprovei.

Fonte: ModoCon



Qual será o futuro do TikTok?

Os dias parecem estar contados para o TikTok nos Estados Unidos.

Qual será o futuro do TikTok?

Pesquisa revela que 84,1% dos produtores rurais acessam tecnologias digitais

O estudo realizado pelo Sebrae, em parceria com Embrapa e Inpe, mostrou que o processo produtivo da agricultura brasileira conta com participação ativa de insumos tecnológicos.

Pesquisa revela que 84,1% dos produtores rurais acessam tecnologias digitais

Mercado Livre triplica lucro no 2º trimestre de 2020

Mercado Livre mantém para 2020 o plano de investimentos de 4 bilhões de reais no país.

Mercado Livre triplica lucro no 2º trimestre de 2020

Cultura organizacional e o sucesso das estratégias de segurança digital

As pessoas são o maior patrimônio de uma empresa.


Empreendedores menos escolarizados têm mais dificuldade de digitalizar os negócios

Pesquisa mostra resistência ou desinformação desses empresários sobre vendas pela internet.

Empreendedores menos escolarizados têm mais dificuldade de digitalizar os negócios

Faça backup das conversas do WhatsApp de Android para iPhone

Você comprou um novo iPhone e pretende copiar todas as suas conversas do seu antigo android para este novo smartphone?

Faça backup das conversas do WhatsApp de Android para iPhone

Startups em logística: um novo negócio

No meio acadêmico, universidades já orientam os estudantes para essa tendência.

Startups em logística: um novo negócio

Brasil, o país do podcast

Já sabemos que podcasts estão em alta.

Brasil, o país do podcast

Twitter lança ferramenta de combate à violência doméstica

Recurso pode ser usado por vítimas e por testemunhas.

Twitter lança ferramenta de combate à violência doméstica

Inbound x Outbound: qual o melhor para o seu negócio

Venha descobrir neste post sobre as maiores vantagens e desvantagens do Inbound e Outbound Marketing para o seu negócio!

Inbound x Outbound: qual o melhor para o seu negócio

Brasil teve mais de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos em três meses

OMS, Departamento de Saúde dos Estados Unidos e outras organizações também foram alvos dos hackers nos últimos meses.

Brasil teve mais de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos em três meses

Consumidores que compraram alimentos pela internet chegam a 53%

Isolamento social causado pela covid-19 influencia pesquisa.

Consumidores que compraram alimentos pela internet chegam a 53%