Portal O Debate
Grupo WhatsApp


RH Digital

RH Digital

11/10/2019 Paulo Exel

Como a tecnologia pode revolucionar a área de recursos humanos?

É fato que a transformação digital já chegou ao RH. Processos manuais começam a ser substituídos gradativamente por softwares e ferramentas de gestão.

E os benefícios vão muito além da automatização dos processos burocráticos. O RH digital melhora a experiência do colaborador ao longo de toda a sua jornada na empresa, atuando fortemente na produtividade, engajamento e retenção dos profissionais.

Um estudo feito pela Harvard Business Review acompanhou 53 empresas durante os anos de 2011 a 2015. O resultado foi que, aquelas que mantém boas práticas de RH são, em média, 51% mais competitivas que as demais.

O fato é que, hoje, é muito difícil manter a competitividade sem usar a tecnologia. Por isso, a área vem recebendo cada vez mais recursos a fim de se digitalizar.

De acordo com uma pesquisa elaborada pelo Grupo Selpe e a A3Data, aproximadamente 40% das empresas aumentaram o orçamento da área de RH.

Cerca de 23% afirmam já adotar práticas de Business Intelligence. Isso quer dizer que a digitalização do RH não atua apenas na automatização de processos meramente operacionais, mas apresenta novas oportunidades.

Boa parte desse avanço deve-se ao surgimento das chamadas HR Techs, termo que define as empresas que fornecem serviços tecnológicos para o setor.

Elas possibilitam que o RH atue de maneira mais estratégica e assertiva dentro das empresas. Essas soluções são capazes de reduzir custos, aumentar a eficiência e a inteligência dos processos da área de recursos humanos.

As possibilidades são enormes. A tecnologia pode ser empregada na gestão de benefícios, controle de férias, emissão de holerites, folhas de pagamento, entre outros.

No entanto, um dos maiores impactos do RH Digital é a introdução do People Analytics, que é um conjunto de processos e ferramentas que coletam, compilam e analisam dados sobre o comportamento dos funcionários.

Essas informações são usadas no planejamento estratégico do setor, traçando planos para engajar, motivar, reter e aumentar a produtividade dos colaboradores.

A grande mudança é que agora, TI e RH devem estar cada vez mais próximos. Um estudo feito pela consultoria Gartner, aponta que 75% das empresas pretendem melhorar a experiência do colaborador a partir de um desempenho conjunto das duas áreas até 2022.

Ambas precisam garantir que novas tecnologias não só abordem questões complexas do negócio, mas também que atendam às expectativas e necessidades do público interno.

E essa é uma mudança de mindset super importante, já que o TI passa a assumir um papel consultivo para o RH.

Diante dessa transformação, o profissional de recursos humanos precisa estar muito bem preparado. Será preciso entender o negócio de forma mais holística, compreendendo os desafios globais da companhia.

A cobrança já é por um RH mais propositivo e menos reativo. Além disso, a área, que muitas vezes não trabalhava números como aliado em seus processos e decisões, vai precisar atuar cada vez mais na geração e interpretação de dados, a fim de facilitar a tomada de decisões.

A revolução da tecnologia no RH será enorme. Contudo, o papel do ser humano continuará sendo insubstituível. São as pessoas que realizam a gestão dessas ferramentas tanto para garantir sua eficácia quanto para identificar pontos relevantes e propor ações.

Com a automatização, o RH passa a ter mais tempo para atuar de maneira estratégica e com foco em ações que visem a satisfação do colaborador, que é o ponto central de qualquer companhia.

O grande desafio do RH digital é combinar a tecnologia disponível com a imprescindível interação e interpretação das necessidades humanas.

* Paulo Exel é formado em Administração de Empresas, possui MBA executivo em Gestão de Negócios e é diretor de operação da Yoctoo, consultoria boutique de recrutamento e seleção para tecnologia.

Fonte: InformaMídia Comunicação



Brasil cai em ranking de liberdade da internet

​A queda da nota incluiu o país entre os que mais retrocederam em relação a 2018.

Brasil cai em ranking de liberdade da internet

Novas operadoras regionais: tendências em telecom

No Brasil, as grandes empresas de telecomunicações já operam por todo o território nacional.

Novas operadoras regionais: tendências em telecom

Linhas pré-pagas devem ser recadastradas até o dia 18

​A exigência vale para os moradores de 17 estados do país.

Linhas pré-pagas devem ser recadastradas até o dia 18

MEC promete levar internet para 24,5 mil escolas públicas

A medida deverá beneficiar 11,6 milhões de estudantes.

MEC promete levar internet para 24,5 mil escolas públicas

A empresa pode proibir o uso do celular no ambiente de trabalho?

O assunto gera polêmica, tendo em vista a crescente demanda de utilização de aparelhos celulares.

A empresa pode proibir o uso do celular no ambiente de trabalho?

Armazenamento ou backup em nuvem: qual a melhor opção para sua empresa?

Compare as opções e escolha a ideal para suas necessidades.

Armazenamento ou backup em nuvem: qual a melhor opção para sua empresa?

Google Pay libera pagamentos com cartão de débito na internet

Google conta com parceiros de diversas bandeiras,

Google Pay libera pagamentos com cartão de débito na internet

Aluno CEFET-MG Divinópolis vence competição mundial de imagens para desktop

O wallpaper vencedor do concurso é um vetor de um arminho (animal mamífero) mergulhando.

Aluno CEFET-MG Divinópolis vence competição mundial de imagens para desktop

Para 41% dos brasileiros, tecnologia deve permitir mais autonomia no consumo

Pesquisa CNDL/SPC Brasil aponta que 90% dos que já experimentaram a realidade virtual afirmam que ela contribui para a decisão de compra de um produto ou serviço.

Para 41% dos brasileiros, tecnologia deve permitir mais autonomia no consumo

Bancos tradicionais ou digitais?

Têm espaço para todos – por enquanto!


Está na hora de trocar a transformação digital por inovação contínua

As organizações estão em uma esteira de inovação contínua.


Apenas 20% dos pequenos negócios com acesso à internet fazem vendas online

Feira do Empreendedor terá palestras gratuitas, com transmissões ao vivo, sobre marketing digital e estratégias para aumentar as vendas pela internet.

Apenas 20% dos pequenos negócios com acesso à internet fazem vendas online