Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Segurança da Informação: a nova informática básica

Segurança da Informação: a nova informática básica

22/03/2019 Thiago Muraro de Araújo

A quantidade de dispositivos conectados à internet aumenta a cada dia.

Segundo o último relatório apresentado pela Cisco, a expectativa é que, em 2022, o Brasil tenha 724,2 milhões de aparelhos ligados à rede. São computadores, notebooks, celulares, tablets, videogames e até mesmo televisores. Uma gama de dados gerados que nos deixa vulneráveis nas redes. E é aí que entra a segurança da informação.

A maioria dos ciberataques contam com a ingenuidade dos usuários. Essa falta de conhecimento facilita a ação de hackers e a proliferação de vírus nas máquinas. Por exemplo, grandes informações consideradas patrimônios de organizações vivem em constante zona de perigo dentro do ambiente virtual.

Os ataques normalmente são feitos por e-mails e redes sociais, induzindo os usuários a executarem uma ação que pode parecer comum ao seu dia a dia, mas resulta em perda de dados, tempo, dinheiro e até mesmo em difamação e exposição – seja para um usuário doméstico ou empresarial.

Confiabilidade, integridade, disponibilidade e autenticidade são propriedades consideradas básicas da segurança de informação, segundo a ISO/IEC 17.799, instaurada em 2005.

Hoje, com a internet das coisas, vivemos conectados e isso mostra o quão vulneráveis ficamos. Em uma análise sobre a importância da segurança da informação nos últimos anos, é possível simplificar a visão sobre esse tema, tratando-o como parte da informática básica. Não é mais apenas sobre bits e bytes, sobre como formatar textos e planilhas, ligar e desligar computadores.

Devemos aprender desde os primeiros contatos com o ambiente tecnológico que a segurança da informação faz parte de qualquer ação. É preciso educar os usuários no momento de introdução à TI, seja na escola, em casa ou em qualquer outro ambiente de aprendizado.

Ensinar sobre privacidade, boas práticas de utilização, licenciamento é importante para que, lá na frente, o usuário não passe por situações que prejudiquem sua atuação e utilização da rede.

A segurança da informação não é mais responsabilidade apenas de especialistas, analistas e profissionais da área de TI. Cada usuário é responsável pelos seus atos nesse mundo conectado.

Não podemos somente depositar toda a confiança em sistemas operacionais considerados seguros para que guardem nossas informações importantes. É preciso saber agir e principalmente, prevenir.

* Thiago Muraro de Araújo é supervisor de suporte técnico no Instituto das Cidades Inteligentes.

Fonte: Central Press



Novos tempos exigem mais investimento nos profissionais de cibersegurança

Qual será o principal desafio de tecnologia da sua empresa em dez anos?

Novos tempos exigem mais investimento nos profissionais de cibersegurança

Aplicativo surge para as pessoas conhecerem melhor seus vizinhos

Um canal direto e seguro para vizinhos se ajudarem e negociarem objetivando a subsistência de grande parte da população.

Aplicativo surge para as pessoas conhecerem melhor seus vizinhos

Número de usuários mensais do WhatsApp cresceu 900% nos últimos 7 anos

Os dados apontam que, desde março deste ano, cerca de dois milhões de indivíduos estão conectados o mês inteiro no App.

Número de usuários mensais do WhatsApp cresceu 900% nos últimos 7 anos

Programa de aceleração de startups Inovativa Brasil abre inscrições

Realizado de forma totalmente online, o programa é acessível para startups de qualquer região do país.

Programa de aceleração de startups Inovativa Brasil abre inscrições

O uso de dados e a vida depois da pandemia

Para muita gente, a pandemia do coronavírus tem gerado uma sensação de que nada mais será como antes.


Para uma melhor experiência do cliente, digitalizar é preciso

Quando fazemos uma compra virtual, queremos ter informações completas sobre o andamento da compra e quando vamos receber o produto.


Sete piores erros do e-commerce

O e-commerce brasileiro cresceu 75% em maio.

Sete piores erros do e-commerce

A transformação irreversível da digitalização

Há cerca de 6 anos, fui procurado por um ex-colega de consultoria que queria entender melhor a minha visão sobre transformação digital, para ajudar os seus clientes.


Cibercriminosos aproveitam a quarentena para acelerar suas atividades maliciosas

Segundo a GlobeNet, os ataques de negação de serviço (DDoS) aumentaram em mais de 300% nos primeiros cinco meses de 2020.

Cibercriminosos aproveitam a quarentena para acelerar suas atividades maliciosas

Sete dicas para poupar nas compras online

Com algumas estratégias de compra, é possível encontrar produtos mais em conta.

Sete dicas para poupar nas compras online

Serviços financeiros se reinventam para acompanhar demanda

A transformação digital anda de mãos dadas com os aplicativos e não é mais apenas uma frase de marketing atraente apenas.


A revolução do setor financeiro no Brasil vai muito além do WhatsApp

O mercado de meio de pagamentos foi balançado depois que o Facebook escolheu o Brasil para lançar o Facebook Pay, por meio do Whatsapp, uma nova modalidade que permite a transação de valores via aplicativo.

A revolução do setor financeiro no Brasil vai muito além do WhatsApp