Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Indústria aumenta demanda por profissionais de cibersegurança

Indústria aumenta demanda por profissionais de cibersegurança

15/12/2020 Divulgação

Brasil tem apenas 290 mil profissionais, dos 620 mil necessários, para garantir a segurança cibernética das organizações.

Indústria aumenta demanda por profissionais de cibersegurança

O número de ataques cibernéticos, que já vinha aumentando nos últimos anos, teve um salto durante a pandemia do novo coronavírus. O Brasil está entre os países que lideram como alvo e tem a necessidade urgente de formação e qualificação de profissionais. Hoje, o país não tem nem metade da força de trabalho necessária para responder às ameaças e evitar prejuízos, que vão da violação de dados de clientes e vazamento de informações confidenciais até a paralisação de linhas de produção na indústria. 

Para responder à demanda, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) lançou no último dia 10, cinco academias de segurança cibernética, localizadas em Brasília, Fortaleza, Vitória, Londrina e Porto Alegre. A inauguração ocorreu em uma live, com a participação de especialistas em educação profissional e cibersegurança, às 16h no canal do SENAI no Youtube

Além das instalações físicas, vários cursos ofertados são on-line, o que os coloca ao alcance de candidatos de todo o país. Os equipamentos e sistemas disponibilizados nas unidades do SENAI formam um ambiente seguro para realização de competições cibernéticas, palestras, consultorias e cursos.

Profissão em alta (e em falta)

A organização internacional (ISC)² situa o Brasil entre os países com os maiores mercados de trabalho de cibersegurança. Levantamento de 2020 estima um gap da força de trabalho – a diferença entre o número de profissionais capacitados que as organizações precisam para se proteger e a capacidade atual disponível para realizar o trabalho –  de 3,1 milhões de profissionais em todo o mundo e de 331.770 no Brasil. Aqui, a força de trabalho total estimada é de 626.650 profissionais. 

Em 2018, o próprio SENAI já apontava as profissões de engenheiro de cibersegurança e analista de segurança e defesa digital entre as 30 novas ocupações da Indústria 4.0. Tendência que se confirmou em 2020, com a projeção das oportunidades de emprego pós-Covid 19. 

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, explica que a demanda por segurança resulta do uso das tecnologias digitais na indústria, com consequências no mercado de trabalho. “Com os avanços, vêm os desafios. Garantir a segurança na indústria é garantir a credibilidade dos negócios, o funcionamento da cadeia produtiva e a economia do país. Para isso, precisamos de profissionais especializados”.

Cursos

O SENAI tem 17 cursos no portfólio para diferentes níveis de conhecimento. Dos que estão com inscrições abertas, seis são on-line e autoinstrucionais e dois são cursos técnicos e semipresenciais. Os outros nove estão previstos para 2021. Confira na loja do Mundo SENAI.

Inscrições abertas

O destaque é o Curso prático Simulação hiper-realista de ataques cibernéticos: 40 horas, a distância, valor de lançamento de R$  2,56 mil e mais 20% de desconto com o código CIBER+20. Valor pode ser parcelado em até cinco vezes e tem pacotes para empresas. Matrículas até 01/02/2021. A especialização com o simulador é para profissionais que já tenham conhecimento e prática em TI, especialmente em redes de computadores.

Segurança Cibernética Aplicada à Indústria 4.0

Introduction to Cybersecurity - parceria SENAI e NetAcademy Cisco

Cybersecurity Essentials - parceria SENAI e NetAcademy Cisco

Fundamentos de Cybersecurity (curso combo da parceria SENAI e NetAcademy Cisco composto por Get Connected, Introduction to Cybersecurity e Cybersecurity Essentials)

Segurança Cibernética na Indústria (curso combo de Introdution to Cybersecurity - parceria SENAI e NetAcademy Cisco - e Segurança Cibernética Aplicada à Indústria 4.0)

Técnico em Redes de Computadores

Técnico em Telecomunicações

Fonte: CNI



Anatel registra quase um milhão de reclamações no primeiro semestre de 2022

Relatório da Agência contabilizou queixas dos consumidores contra serviços de telefonia, internet e TV.

Anatel registra quase um milhão de reclamações no primeiro semestre de 2022

Telecom investiu R$ 8,3 bilhões no 1º trimestre de 2022

Nos três primeiros meses do ano o investimento apresentou uma alta nominal de 3,8% na comparação com o primeiro trimestre de 2021.

Telecom investiu R$ 8,3 bilhões no 1º trimestre de 2022

Disney supera número de assinantes da Netflix

Plataforma alcançou 221 milhões de assinantes no streaming,

Disney supera número de assinantes da Netflix

Cibersegurança é pré-requisito para empresas sustentáveis

Na esteira das conexões ultrarrápidas, a migração de dados para a nuvem passou a ser palavra de ordem para empresas.

Cibersegurança é pré-requisito para empresas sustentáveis

As mudanças do Whatsapp no mundo

Advogado especialista em Direito Digital explica que falta de regulamento abre discussão em torno da ferramenta.

As mudanças do Whatsapp no mundo

Cloud x on-premise: será que é preciso partir para um único caminho?

Em alguns cenários, um servidor local é obrigatório e, em outros, a melhor abordagem é a híbrida.

Cloud x on-premise: será que é preciso partir para um único caminho?

Empresa brasileira lança serviço para criação de avatares

Com o lançamento, empresa espera aproximar artistas, setor corporativo e metaverso.

Empresa brasileira lança serviço para criação de avatares

TV por assinatura perde quase 80 mil assinantes em apenas um mês

Nos últimos 8 anos a mídia perdeu cerca de 7 milhões de clientes.

TV por assinatura perde quase 80 mil assinantes em apenas um mês

Como evitar o desperdício de energia durante o inverno?

É necessário levar em consideração o atual momento socioeconômico do país, que enfrenta uma inflação desenfreada.

Como evitar o desperdício de energia durante o inverno?

App brasileiro de mensagens instantâneas chega ao mercado com novas funcionalidades

Entre os diferenciais, SayMe Messenger permite escolher quem pode ou não compartilhar mensagens.

App brasileiro de mensagens instantâneas chega ao mercado com novas funcionalidades

Facebook renova feed principal para atrair usuários mais jovens

Concorrência com rival TikTok motivou mudança.

Facebook renova feed principal para atrair usuários mais jovens

Brasil tem 10,5 milhões de influenciadores no Instagram e lidera ranking mundial

Dados são do Relatório Anual de Marketing da Nielsen.

Brasil tem 10,5 milhões de influenciadores no Instagram e lidera ranking mundial