Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Acidente com animal bovino gera indenização

Acidente com animal bovino gera indenização

03/05/2006 Da Redação

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em decisão dada pela 15ª Câmara Cível, condenou um fazendeiro, residente em Campanário, interior do Estado, a indenizar, por danos materiais, outro fazendeiro da cidade de Itambacuri, que teve danos causados em seu veículo ao atropelar uma vaca que fugiu da fazenda de seu proprietário.

Em 12 de maio de 2002, por volta das 22h, o filho do fazendeiro de Itambacuri conduzia uma caminhonete pela BR-116, quando foi surpreendido por uma vaca que atravessava a estrada. Como ele não conseguiu se desviar do animal acabou atropelando-o.

O carro ficou bastante danificado. Segundo nota fiscal da oficina mecânica onde os consertos foram realizados, o veículo passou por reparos de funilaria, parte elétrica, pintura, e vidros, sem os quais o carro não teria condições de continuar a ser utilizado.

Após o acidente, o filho do fazendeiro se dirigiu para a cidade de Campanário para registrar boletim de ocorrência e soube, através de testemunhas, de quem era o animal. Ao procurar o proprietário da vaca, este lhe disse que, se quisesse receber alguma coisa, que procurasse a Justiça.

O pai do condutor do veículo, então, ajuizou ação de indenização por danos materiais, alegando ausência de cuidados necessários para evitar a saída do animal da propriedade e assim evitar acidentes, já que a cerca na beira da rodovia estava em péssimo estado de conservação. 

O fazendeiro de Campanário, embora tenha confirmado que a cerca que margeia a estrada é de sua propriedade, alegou, em sua defesa, que no processo não foram anexadas fotos que mostrassem o animal atropelado, a fim de comprovar que se tratava de cria da sua propriedade, pois todos são marcados com suas iniciais. Alegou ainda que o veículo estava em alta velocidade.

Porém, o juiz de Itambacuri condenou o proprietário do gado ao pagamento de indenização no valor de R$ 8.720,66. O fazendeiro recorreu. No entanto, os desembargadores Guilherme Luciano Baeta Nunes (relator), Unias Silva e D. Viçoso Rodrigues entenderam que, se o fazendeiro assumiu não fazer a devida manutenção da cerca que protege sua propriedade, deve responder pela sua omissão. Partindo dessa premissa, os desembargadores confirmaram, integralmente, a decisão de primeira instância.

O relator destacou, em seu voto, que a alegação de não comprovação de que o gado foi o causador do acidente não afasta a responsabilidade do fazendeiro, pois várias testemunhas viram os restos do animal na estrada e outros animais de igual raça pastando próximos à cerca rompida, paralela ao local do acidente.

Fonte: TJMG




A percepção do tempo

As fórmulas de física têm como fator fundamental a medida do tempo.


Reforma da Previdência aprovada

Conheça as principais alterações para os trabalhadores.


Airbnb

Violação das regras condominiais ou simples uso do direito de propriedade?


Reforma da Previdência e a demissão automática do servidor aposentado

Um tema polêmico que está na atual proposta da Reforma da Previdência é a demissão automática de servidor que obtiver a aposentadoria por tempo de contribuição.


Os avanços da Reforma Trabalhista e a terceirização

A Lei n° 13.467, de 2017, popularmente conhecida como Reforma Trabalhista, traz diversas alterações na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), vista como antiquada por muitos estudiosos.


O uso do banheiro no ambiente de trabalho

Um dos temas mais polêmicos da relação entre patrão e empregado é a restrição para o uso do banheiro no ambiente de trabalho.


A greve dos correios e outras greves: sociedade refém

Destaca-se ainda o fato de que, tal qual ocorre em algumas outras categorias.


MP do Agro facilita o crédito para o agronegócio

Foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 02 de outubro de 2019, a Medida Provisória nº 897/2019, denominada “MP do Agro”, que institui o Fundo de Aval Fraterno (FAF).


LGPD para gestores: dúvidas comuns e suas respostas

Algumas incertezas precisam ser esclarecidas com assertividade.


A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e os contratos de trabalho

A LGPD promete trazer grande impacto às empresas e à população em geral.


A proteção dada pela “Lei Maria da Penha” aos idosos

A violência contra a pessoa idosa no Brasil faz parte de uma realidade triste.