Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como perder seu emprego antes da contratação

Como perder seu emprego antes da contratação

05/05/2018 Daniele Di Marco Serafim

Comunicação é o elemento principal na rotina de profissionais da área jurídica.

Tanto a comunicação verbal quanto a escrita é de suma importância para a área e é através dela que as pessoas trocam conhecimentos, ideias e se compreendem. Em média 70% das nossas horas acordadas passamos nos comunicando, seja através da escrita, fala, leitura ou apenas escutando.

Como profissional de recrutamento jurídico, percebo que o grande vilão na busca de profissionais nessa área (e que fazem candidatos perderem empregos antes mesmo de serem contratados) são erros de português. Muitas vezes observamos advogados preocupados em falar diversas línguas estrangeiras, mas pouco cuidando de sua língua nativa.

Ao demonstrarem seus conhecimentos em um processo seletivo, acabam revelando pouco domínio na língua, seja na hora do preenchimento de testes e fichas, quanto na hora de expressar seus conhecimentos em uma entrevista.

Apesar da internet ter possibilitado buscas mais fáceis a todo tipo de conhecimento, ainda podemos observar diversos erros, como por exemplo: gírias, não utilização de plurais, escritas abreviadas de forma incorreta, erros em acentuação, uso de palavras erradas, entre outros.

Em minhas entrevistas com profissionais da área jurídica, os erros mais comuns que observo são:

- Menos ou Menas? O correto é menos, pois a palavra menas não existe, mesmo referindo-se a palavras femininas. Exemplo: “Quanto menos tarefas eu tiver para fazer, melhor”.

- Mais ou Mas? A palavra “mais” possui como antônimo o “menos” e indica soma ou aumento. É um advérbio de intensidade. A palavra “mas” é conjunção adversativa e significa “porém”. Exemplo: “Gostaria de comprar um carro novo, mas não tenho o dinheiro necessário para isso” e “Podemos colocar mais açúcar nesse bolo”.

- Para mim ou Para eu fazer? Para eu deve ser usado quando se referir ao sujeito da frase e for seguido de um verbo no infinitivo. Exemplo: “Era para eu fazer o trabalho da faculdade hoje, mas não tive tempo de fazê-lo”.

- Chapéus ou Chapéis? O plural da palavra “chapéu” é “chapéus”.

Cuidado também com expressões que envolvam duas línguas, como a infame “plus a mais”, onde existem duas palavras, em línguas diferentes, mas que dizem a mesma coisa. O importante é que o profissional se dedique a desenvolver sua comunicação, pois negligenciá-la pode ser realmente perigoso, seja na hora de conseguir a almejada vaga ou de conseguir um novo cargo no escritório.

Ninguém quer ter em sua organização um advogado que fala/escreve errado, independente de seu conhecimento técnico. Para aqueles que “falham” no teste de português, sempre ofereço minhas dicas para melhorar sua comunicação:

- Desenvolva o hábito da leitura;

- Treine a escrita;

- Evite vícios de linguagem;

- Não utilize gírias;

- Entenda que linguagem formal é diferente de linguagem de redes sociais e aplicativos de comunicação.

Existe uma expressão muito utilizada no meio jurídico que é “In dubio pro reo” que significa “Na dúvida, a favor do réu”. Brincando e puxando essa expressão para o assunto desse artigo eu diria: “Na dúvida, procure um dicionário”.

* Daniele Di Marco Serafim é psicóloga e analista de recrutamento da Inrise Recrutamento Jurídico, pós graduada em Psicologia Organizacional pela Universidade Paulista - UNIP.

Fonte: Inrise Consultoria em Marketing Jurídico



Embate entre condomínio e proprietário para locação por aplicativo vai parar no STJ

Para especialista, muitas vezes as multas condominiais aplicadas aos usuários da locação por aplicativo não são suficientes para coibir abusos.


Honorários advocatícios não podem ser compensados, e rateados, podem?

Embora o Código de Processo Civil (20150) tenha trazido avanços consideráveis acerca dos honorários advocatícios, um dispositivo em especial me chama a atenção.


Como a Lei Geral de Proteção de Dados se aplica ao setor de “food service”

A atividade está entre as que mais se utilizam das informações dos clientes; contar com sistemas de gestão adequados facilita o cumprimento da lei.


A responsabilidade civil dos influenciadores digitais

Influenciar é o ato de exercer uma ação psicológica ou uma ascendência sobre algo ou alguém.


Os vícios insanáveis e a flexibilização da Lei da Inelegibilidade

O Senado Federal aprovou no último dia 14 de setembro o projeto que flexibiliza a Lei de Inelegibilidade e garante que os políticos possam se candidatar mesmo quando tiverem as contas julgadas irregulares, desde que tenham sido punidos apenas com multa, sem imputação de débitos.


O caso do jogador Dudu do Palmeiras: por que o divórcio deixou a ex-mulher sem nada?

O caso da separação do jogador Dudu, do Palmeiras, deixa um alerta para quem pretende estabelecer um casamento ou uma união estável.


Demissão por WhatsApp não é ilegal

Entendimento da Justiça tem sido de verificar, independente do meio, postura digna e comunicação clara nos desligamentos de trabalhadores.


Caso Daniel Alves, a Lei Pelé e a cultura de atraso de salários no futebol brasileiro

Na última semana fomos surpreendidos pela atitude corajosa do lateral Daniel Alves que decidiu não atuar mais pelo São Paulo Futebol Clube, por conta de atrasos de salários.


As expectativas advindas do Marco Legal das Startups

É verdade que a sensação da comunidade empresarial, quando da eminência da publicação de um novo diploma legal a fim de regular determinada atividade, volta-se naturalmente aos entraves burocráticos capazes de frear e obstar a chancela de negócios.


As fraudes financeiras com bitcoins e a necessidade da punição exemplar

A ampla cobertura da mídia sobre as operações das autoridades brasileiras contra fraudes financeiras utilizando a rentabilidade das criptomoedas como forma de atrair investidores deu visibilidade à uma prática que vem crescendo exponencialmente no Brasil.


Polêmica da Anvisa: atuação do órgão no jogo entre Brasil e Argentina

Na tarde do último domingo (5 de setembro), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) paralisou a partida de futebol entre Brasil e Argentina, que jogavam pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.


As virtudes e desvirtuamentos do Novo Código Eleitoral

Tramita no Congresso Nacional o projeto do Novo Código Eleitoral com mais de novecentos artigos.