Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Consignado fica mais caro e mais difícil

Consignado fica mais caro e mais difícil

20/10/2008 Divulgação

Rio - A crise financeira global que vem causando estragos no mercado de crédito está revelando efeitos ainda mais perversos no segmento do consignado (empréstimo com desconto em folha). Juros e parcelas já subiram, exigências de garantias ficaram mais caras e prazos diminuíram. O problema é que essas condições encarecem os novos contratos, dificultando o orçamento de servidores e aposentados — maiores clientes dessa modalidade por meio de convênios com prefeituras, estados ou Previdência.

CUIDADOS E PESQUISAS
Esse aperto no empréstimo garantido pelo contracheque será mais sentido pelos funcionários públicos e os segurados à medida que eles precisarem renovar os financiamentos em vigor, que ainda pagam juros antigos, anteriores à crise global, que começou a assombrar o mundo há pouco mais de um mês. No caso do INSS, a maioria absoluta dos bancos que operam com o consignado teve que aumentar suas taxas para o limite máximo de 2,5% permitido hoje pelo governo federal. Nesse patamar, muitas instituições deixaram de ser competitivas e decidiram vender para os grandes bancos parte de suas carteiras de crédito.

Diante de tantas mudanças no mercado, caberá aos clientes redobrarem os cuidados e as pesquisas em busca de negociações e resultados melhores para as finanças pessoais ou domésticas.

MUITA VITALIDADE
Istvane Kasznar, economista-chefe do Secif (Sindicato das Financeiras do Estado do Rio), diz que é preciso ter calma e cautela: “A crise não está nos bancos e nem nas financeiras. Está nas commodities”, destaca, referindo-se a produtos comercializados em vários países, como petróleo, ferro, soja e frango.

Para se ter idéia da vitalidade do consignado no orçamento de aposentados e pensionistas, os números são imensos: de setembro de 2004 (quando foi criado o desconto em folha) até junho de 2008, quase 15 milhões de operações ainda ativas acumulavam R$ 23 bilhões. Nestes quatro anos, 9.200.740 segurados fizeram uso do crédito consignado. Mas, na avaliação do presidente do INSS, Marco Antonio de Oliveira, o volume de crédito ativo cairá.

“A tendência deverá ser a redução na tomada de crédito”, afirma Oliveira. Pelas normas, aposentados e pensionistas só podem fazer empréstimos de até duas vezes o valor do benefício, comprometendo 30% por mês.

Aqueles com benefícios entre um e três salários mínimos respondem por 24,2% das operações, com empréstimo de R$ 1.734,85 em média, pago em 32 parcelas de R$ 88,34. Acima disso, valor médio é de R$ 2.992.

Fonte: www.endividado.com.br



O dilema do reconhecimento da paternidade

O pedido de reconhecimento de paternidade muitas vezes é constrangedor para a mulher e assustador para o homem.


Doença mental adquirida no exercício profissional pode ser considerada acidente de trabalho

Alguns tipos de transtornos mentais podem estar relacionados ao ambiente de trabalho.


Os paradigmas legais da greve dos jogadores do Cruzeiro

Os jogadores do elenco profissional do Cruzeiro anunciaram no dia 13 de outubro que estão em greve por conta do atraso no pagamento dos salários.


Nova Lei de Improbidade Administrativa separa o joio do trigo

Recentemente seguiu para sanção presidencial o projeto de lei, aprovado pelo Congresso Nacional, que modifica substancialmente a Lei 8429/90, conhecida como a Lei de Improbidade Administrativa.


O falso dilema do IRPJ e CSLL sobre a Selic no indébito tributário

O Supremo Tribunal Federal vem adiando sucessivamente o julgamento do RE nº 1.063.187/SC, que em sede de repercussão geral, poderá decidir tema de grande importância para os contribuintes.


Licença e afastamento do servidor público: Como funciona?

Você já sabe que para o servidor público, existem várias leis e regras diferentes dos trabalhadores da iniciativa privada; por isso, é importante ficar atento a essas normas.


Fraudes podem diminuir a chance do Green Card

Advogado especialista em direito internacional, Daniel Toledo explica o que fazer ao suspeitar de problemas com o investimento.


Queda do WhatsApp pode gerar indenização aos usuários que tiveram prejuízo

Para o especialista em Direito do Consumidor, Marco Antonio Araujo Junior, comunicador instantâneo se enquadra como serviço pelo Código de Defesa do Consumidor.


Revista de empregados: os limites do poder diretivo e disciplinar do empregador

A relação de emprego tem características inconfundíveis.


O STF desprestigiado pelas ações políticas

Realmente, tornou-se um nefasto hábito, os políticos acionarem o Judiciário quando não conseguem bem encaminhar seus projetos ou perdem votações no âmbito do Legislativo.


Trabalho escravo da fé e a relação entre pastores e igrejas no Brasil

Os tribunais brasileiros estão recebendo uma série de ações de pastores e ministros de igrejas contra o chamado “trabalho escravo da fé”.


Embate entre condomínio e proprietário para locação por aplicativo vai parar no STJ

Para especialista, muitas vezes as multas condominiais aplicadas aos usuários da locação por aplicativo não são suficientes para coibir abusos.