Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Direitos autorais na pichação e no grafite

Direitos autorais na pichação e no grafite

28/10/2021 Fabiana Barbosa

Você sabe qual é a diferença entre pichação e grafismo? As pichações são as escritas nas fachadas e nos muros, e muito presente nos anos 80 quando ainda não tinha uma lei específica para a prática.

Desde 1998, de acordo com o artigo 65 da Lei nº 9.605, a pichação é caracterizada como crime de vandalismo e poluição visual passível de multa e até detenção que pode variar de três meses a um ano se o ato for praticado contra monumento ou instrumento tombado em virtude de seu valor artístico, arqueológico ou histórico.

Hoje ainda é utilizada por gangues com o objetivo de limitação de espaço e até uma espécie de competição entre os praticantes. Quem nunca viu letras em locais perigosos, como no topo de prédios?

Por outro lado, o grafismo é considerado uma arte, como maneira de representar os pensamentos por meio da pintura.

Essa obra prioriza as formas, detalhes e cores, fazendo com que as linhas sejam de formas variadas e com técnicas bem detalhadas.

Desde que seja autorizado pelo proprietário ou locador do espaço, inclusive nos espaços públicos, a prática é autorizada.

Essa arte antiga de 30.000 anos a.C. era usada como uma abstração voltada para assuntos religiosos-mágicos e, nos dias de hoje, ganha um ressignificado com o intuito de trazer reflexões sobre o mundo.

Hoje, o grafismo representa o ar cosmopolita das cidades e chama bastante a atenção das pessoas que passam por esses espaços coloridos.

Você já deve ter se deparado com um personagem famoso grafitado num prédio, como forma de homenagem ou com um desenho feito para transmitir uma mensagem.

E nessa hora é que surge uma dúvida: posso tirar foto dessas obras tão bonitas e divulgar nas redes sociais? A resposta é sim, desde que não seja para fins econômicos.

O grafite também tem proteção autoral pela lei 9.610/98 sendo conceituado como obra de arte e estende ao autor a proteção dessa obra.

Portanto, a diferença entre pichação e grafismo é bem significativa. Uma é crime é outra é arte, esta última garante direitos autorais.

* Fabiana Barbosa é empresária, advogada especialista em Direito Empresarial, Direito Digital e Propriedade Intelectual.

Para mais informações sobre direitos autorais clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Case Comunicação Integrada



Campanha eleitoral e as regras contra o abuso nas ruas e nas redes

Começou oficialmente a campanha para as Eleições 2022.


Seguro M&A como garantia em operações de Fusões e Aquisições

As operações de Fusões e Aquisições (Mergers and Acquisitions – M&A) multiplicaram-se significativamente nos últimos anos, tanto no plano internacional quanto no Brasil.


As novas regras e as lacunas do teletrabalho

No último dia 3 de agosto, o Senado Federal aprovou o projeto de lei de conversão da Medida Provisória 1.108/2022, que cria novas regras para o teletrabalho no Brasil.


Pais, quais são os seus direitos?

Embora ainda não haja um direito específico para esse público, há casos em que eles recebem o equivalente ao salário maternidade.


As Eleições de 2022 e o grande desafio da LGPD

A produção e uso de dados de eleitores é um recurso frequentemente utilizado por chapas concorrentes durante o período eleitoral.


A evolução na legislação do teletrabalho no Brasil

As transformações nas relações trabalhistas impostas pela pandemia da Covid-19 foram fundamentais para solidificar algumas flexibilizações previstas na reforma trabalhista.


Decisão do TST traz repercussão ao salário dos aprendizes

Como é de conhecimento da grande maioria dos departamentos de Recursos Humanos, a elaboração do cálculo do salário do aprendiz nunca foi assunto fácil.


Em briga de marido e mulher, o condomínio é obrigado a meter a colher

Está cada vez mais em desuso a frase retrógrada que recomenda: “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”.


Lei de Improbidade, STF e o futuro das eleições

Nessa próxima semana o Supremo Tribunal Federal poderá alterar os rumos das Eleições de outubro.


A safra futura pode ser considerada bem essencial em caso de recuperação judicial?

A safra futura, na maioria dos casos, serve de fomento para a nova plantação e é responsável pelo giro de capital do produtor rural, sendo imprescindível para as atividades produtivas, principalmente para o empresário rural em crise.


Dúvidas sobre inventário pode gerar custos desnecessários

Quando se perde um ente querido tem-se de lidar com a dor e, ao mesmo tempo, com os processos exigidos por lei para a divisão de bens, o famoso inventário.


Justiça do Espírito Santo reconhece legalidade da Buser

Magistrado destaca que imposição da regra do circuito fechado ao transporte por fretamento fere autonomia e liberdade de locomoção dos consumidores.