Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Impasse jurídico sobre cobrança do ISS continua gerando incertezas

Impasse jurídico sobre cobrança do ISS continua gerando incertezas

14/10/2020 Divulgação

Apesar de ter entrado em vigor, a nova lei sobre local de incidência do tributo municipal esbarra em liminar do Supremo sobre o mesmo tema.

A entrada em vigor da Lei Complementar 175/20, que transfere a competência de recolher o Imposto Sobre Serviços (ISS) para o município do tomador do serviço, ao invés do local onde a empresa é sediada, tem gerado incertezas tanto para as empresas quanto para os municípios.

Isso porque o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu, outra norma, com o mesmo propósito, editada em 2016.

O ISS é um tributo municipal que incide sobre a prestação de serviços, cujas alíquotas variam entre 2% e 5%. O ISS teve suas regras gerais estabelecidas pela Lei Complementar 116/2003, que elencou os serviços sujeitos à tributação.

A LC 175 afeta os planos de saúde, administradoras de fundos e empresas de cartões de crédito e débito que operam em múltiplos municípios.

Um plano de saúde, por exemplo, que até então pagava o imposto no município de sua sede, agora deverá pagar nos locais onde os serviços são usufruídos pelos beneficiários.

Apesar de ter entrado em vigor em setembro, a nova lei determinou um período de transição para a partilha do produto da arrecadação do ISS entre o município de origem e o de destino do serviço. O recolhimento do tributo no destino vai sendo aumentado gradativamente entre 2020 e 2023.

No entanto, o futuro dessas novas regras é incerto. Ivo Neri Avelar, coordenador da área Consultiva Tributária do escritório Andrade Silva Advogados explica que, em 2016, a LC 157 também alterou o local de incidência do ISS para beneficiar os municípios menores. No entanto, a legislação foi suspensa em 2018 por uma liminar do STF.

Na ocasião, o Ministro Alexandre de Moraes argumentou que a lei não deixava claro quem seria considerado o tomador do serviço, questão que foi corrigida na nova legislação.

“Por isso, a expectativa dos municípios e contribuintes é que a corte se pronuncie de forma definitiva sobre a constitucionalidade da LC 157, decisão que terá impacto direto na LC 175”, afirma Ivo.

O advogado complementa que, apesar de ser benéfica para os municípios menores, a nova lei prejudica tanto as empresas quanto seus clientes.

“A adequação a essa legislação deve gerar um custo operacional elevado, uma vez que as organizações afetadas deverão se cadastrar em todos os municípios nos quais houver clientes domiciliados. Certamente esses custos serão repassados aos consumidores dos serviços na forma de aumento dos preços”, afirma.

Fonte: Partners Comunicação Pro Business



O caso do jogador Dudu do Palmeiras: por que o divórcio deixou a ex-mulher sem nada?

O caso da separação do jogador Dudu, do Palmeiras, deixa um alerta para quem pretende estabelecer um casamento ou uma união estável.


Demissão por WhatsApp não é ilegal

Entendimento da Justiça tem sido de verificar, independente do meio, postura digna e comunicação clara nos desligamentos de trabalhadores.


Caso Daniel Alves, a Lei Pelé e a cultura de atraso de salários no futebol brasileiro

Na última semana fomos surpreendidos pela atitude corajosa do lateral Daniel Alves que decidiu não atuar mais pelo São Paulo Futebol Clube, por conta de atrasos de salários.


As expectativas advindas do Marco Legal das Startups

É verdade que a sensação da comunidade empresarial, quando da eminência da publicação de um novo diploma legal a fim de regular determinada atividade, volta-se naturalmente aos entraves burocráticos capazes de frear e obstar a chancela de negócios.


As fraudes financeiras com bitcoins e a necessidade da punição exemplar

A ampla cobertura da mídia sobre as operações das autoridades brasileiras contra fraudes financeiras utilizando a rentabilidade das criptomoedas como forma de atrair investidores deu visibilidade à uma prática que vem crescendo exponencialmente no Brasil.


Polêmica da Anvisa: atuação do órgão no jogo entre Brasil e Argentina

Na tarde do último domingo (5 de setembro), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) paralisou a partida de futebol entre Brasil e Argentina, que jogavam pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.


As virtudes e desvirtuamentos do Novo Código Eleitoral

Tramita no Congresso Nacional o projeto do Novo Código Eleitoral com mais de novecentos artigos.


Principais impactos da LGPD nas relações de trabalho

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD - Lei nº13.709/2018) prevê regras e princípios que devem ser observados quando da utilização de dados pessoais pelas empresas privadas e públicas.


Como garantir sua aposentadoria com tranquilidade em Portugal

Quando um cidadão brasileiro decide morar em Portugal, ou vice e versa, é preciso fazer diversos planos para que a sua qualidade de vida seja ainda melhor no país de destino.


Parecer da Receita pretende excluir o ICMS da base dos créditos de PIS e COFINS

O ICMS destacado na nota fiscal não pode ser considerado receita bruta por não representar acréscimo patrimonial do contribuinte.



O que mudou no Direito Condominial com o novo Código Civil?

O jurista Dalmo Dallari afirma que a sociedade humana pode ser considerada como um conjunto de pessoas que estão ligadas pela necessidade de se ajudarem com o intuito de garantir a continuidade da vida e satisfazer seus interesses e desejos.