Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Justiça condena operadoras por falha na implantação de sistema DDD

Justiça condena operadoras por falha na implantação de sistema DDD

02/05/2006 Da Redação

Por decisão da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, tanto a operadora de telefonia local quanto a prestadora do serviço nacional de telefonia foram condenadas ao pagamento de indenização, a título de perdas e danos, por falhas ocorridas durante a implantação do Código de Seleção de Prestadoras – CSP, sistema que permitiu ao consumidor a escolha da operadora para fazer as ligações interurbanas nacionais e internacionais, ocorrida em julho de 1999.

O valor da indenização será revertido para o Fundo Estadual de Defesa dos Direitos Difusos e será equivalente ao custo das chamadas de Longa Distância Nacional, no âmbito intra e interestadual, de Longa Distância Internacional e aquelas de Valor de Comunicação 3 (VC-3) feitas de telefone fixo para celular, incluindo as ligações a cobrar, originadas do Estado de Minas Gerais, no período de 03 a 11 de julho de 1999, com duração de até um minuto. 

Conforme perícia técnica, realizada em 2003, durante os primeiros dias de implantação do novo modelo de DDD no país por meio do Código de Seleção da Prestadora, houve baixa de ligações completadas nas chamadas de longa distância, em decorrência de problemas técnicos. Na mudança do novo sistema, ocorreram desvios dos destinos das chamadas, interrupções das chamadas em curso, além de dificuldades em completar as ligações, configurando assim a falha na prestação do serviço.

Os desembargadores Antônio Sérvulo (relator), José Flávio de Almeida e Nilo Lacerda, ao julgar o recurso, confirmaram a sentença do juiz da 28ª Vara Cível da Capital, que julgou parcialmente procedente uma Ação Civil Pública ajuizada por uma entidade de defesa dos direitos dos consumidores contra as empresas de telefonia. 

O relator destacou que “levando-se em conta que a realização de ligações interurbanas implica no acionamento de operadoras regionais e nacionais e que, havendo pluralidade de responsáveis pela causa do dano, responderão todos solidariamente pela sua reparação”, de acordo com disposto no Código de Defesa do Consumidor. O desembargador também considerou que as operadoras deveriam ter tomado as providências necessárias para que as modificações implantadas nos serviços de ligações de longa distância nacional e internacional não acarretassem prejuízos aos consumidores. 

Quanto ao critério de fixação da duração das ligações em um minuto, os desembargadores mantiveram o entendimento do juiz da 28ª Vara Cível de que esse seria o intervalo de tempo hábil em que o usuário, percebendo o engano na chamada, a desligasse, e por corresponder ainda à tarifação mínima utilizada na maioria das ligações de longa distância.

Assessoria de Comunicação Institucional (TJMG) 
Unidade Francisco Sales 
Em: 02/03/2006 
Tel: 3289-2518 
Processo: 2.0000.00.480381-2/000




A percepção do tempo

As fórmulas de física têm como fator fundamental a medida do tempo.


Reforma da Previdência aprovada

Conheça as principais alterações para os trabalhadores.


Airbnb

Violação das regras condominiais ou simples uso do direito de propriedade?


Reforma da Previdência e a demissão automática do servidor aposentado

Um tema polêmico que está na atual proposta da Reforma da Previdência é a demissão automática de servidor que obtiver a aposentadoria por tempo de contribuição.


Os avanços da Reforma Trabalhista e a terceirização

A Lei n° 13.467, de 2017, popularmente conhecida como Reforma Trabalhista, traz diversas alterações na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), vista como antiquada por muitos estudiosos.


O uso do banheiro no ambiente de trabalho

Um dos temas mais polêmicos da relação entre patrão e empregado é a restrição para o uso do banheiro no ambiente de trabalho.


A greve dos correios e outras greves: sociedade refém

Destaca-se ainda o fato de que, tal qual ocorre em algumas outras categorias.


MP do Agro facilita o crédito para o agronegócio

Foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 02 de outubro de 2019, a Medida Provisória nº 897/2019, denominada “MP do Agro”, que institui o Fundo de Aval Fraterno (FAF).


LGPD para gestores: dúvidas comuns e suas respostas

Algumas incertezas precisam ser esclarecidas com assertividade.


A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e os contratos de trabalho

A LGPD promete trazer grande impacto às empresas e à população em geral.


A proteção dada pela “Lei Maria da Penha” aos idosos

A violência contra a pessoa idosa no Brasil faz parte de uma realidade triste.