Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Segurança:cheques e cartões de crédito

Segurança:cheques e cartões de crédito

04/07/2008 Divulgação

SÃO PAULO - A cada dia, as quadrilhas especializadas em clonar cartões de crédito e cheques inventam uma nova técnica para tirar dinheiro das contas correntes dos consumidores.Seja por meio de papel-carbono, máquinas adaptadas para gravar as informações da tarja magnética, mecanismo fraudulento implantado no caixa eletrônico ou extravio e roubo, os criminosos sempre dão um jeito.Por conta disso, a Superintendência de Defesa do Consumidor do Procon-MT orienta os consumidores a se prevenirem das fraudes e a tomarem as devidas providências caso o pior aconteça.

Cuidados com os cheques
Conforme ensina o Procon-MT, para evitar a clonagem dos cheques, o cliente deve evitar certas práticas, como deixar o talão à vista, andar com folhas em branco assinadas ou com cheques não-nominais de alto valor e usar canetas de desconhecidos.

Além disso, não rasure ou deixe espaços em branco ao preencher o cheque, para não correr o risco dele ser adulterado. Caso o preenchimento seja feito por uma máquina, verifique se o valor e a data de compensação do cheque estão corretos.

Por fim, anote sempre no canhoto do talão o valor, a data de compensação e os dados do credor, para localizar o cheque caso ele seja devolvido. Neste caso, se a folha for parar nas mãos de outra pessoa, exija uma declaração da pessoa para a qual você realmente deu o cheque informando que a dívida foi saldada, para não ser cobrado mais tarde.

Cuidados com os cartões de crédito
No caso dos cartões de crédito, algumas atitudes podem ajudar a evitar os fraudadores, como o hábito de nunca fornecer o plástico ou seus números a ninguém, mesmo que sejam funcionários de bancos.

Ao receber a carta que contém a senha para efetuar saques nos caixas eletrônicos, memorize a numeração e destrua o documento, para evitar que ele seja usado indevidamente. Nunca deixe os números registrados em papéis junto ao cartão ou em locais de fácil localização e, caso a escolha seja feita por você, evite numerações óbvias.

Caso o seu cartão seja engolido pela máquina, use o telefone de dentro do próprio caixa eletrônico para entrar em contato com o banco ou, na impossibilidade, o telefone público mais próximo. Nunca use o celular de estranhos que estiverem por perto e tampouco aceite ajuda de desconhecidos.

Como proceder em caso de fraude
Em caso de furto ou roubo, o consumidor deve sustar imediatamente os cheques e comunicar seu banco para que o cartão seja cancelado, evitando assim que débitos em sua conta sejam efetuados. O Boletim de Ocorrência (B.O.) deve ser registrado em seguida.

Vale lembrar que o consumidor lesado não pode ser responsabilizado por compras feitas por terceiros depois de comunicado o roubo ou furto à administradora. O comerciante, por sua vez, responderá por não ter conferido os documentos e a assinatura do comprador.

No caso de clonagens, o consumidor também se isenta da culpa e tem o direito de ser ressarcido pela instituição financeira. Isso porque o correto seria que a textura do cheque, bem como a assinatura, fossem cuidadosamente conferidos antes de serem descontados.

Fonte: www.endividado.com.br



Honorários advocatícios não podem ser compensados, e rateados, podem?

Embora o Código de Processo Civil (20150) tenha trazido avanços consideráveis acerca dos honorários advocatícios, um dispositivo em especial me chama a atenção.


Como a Lei Geral de Proteção de Dados se aplica ao setor de “food service”

A atividade está entre as que mais se utilizam das informações dos clientes; contar com sistemas de gestão adequados facilita o cumprimento da lei.


A responsabilidade civil dos influenciadores digitais

Influenciar é o ato de exercer uma ação psicológica ou uma ascendência sobre algo ou alguém.


Os vícios insanáveis e a flexibilização da Lei da Inelegibilidade

O Senado Federal aprovou no último dia 14 de setembro o projeto que flexibiliza a Lei de Inelegibilidade e garante que os políticos possam se candidatar mesmo quando tiverem as contas julgadas irregulares, desde que tenham sido punidos apenas com multa, sem imputação de débitos.


O caso do jogador Dudu do Palmeiras: por que o divórcio deixou a ex-mulher sem nada?

O caso da separação do jogador Dudu, do Palmeiras, deixa um alerta para quem pretende estabelecer um casamento ou uma união estável.


Demissão por WhatsApp não é ilegal

Entendimento da Justiça tem sido de verificar, independente do meio, postura digna e comunicação clara nos desligamentos de trabalhadores.


Caso Daniel Alves, a Lei Pelé e a cultura de atraso de salários no futebol brasileiro

Na última semana fomos surpreendidos pela atitude corajosa do lateral Daniel Alves que decidiu não atuar mais pelo São Paulo Futebol Clube, por conta de atrasos de salários.


As expectativas advindas do Marco Legal das Startups

É verdade que a sensação da comunidade empresarial, quando da eminência da publicação de um novo diploma legal a fim de regular determinada atividade, volta-se naturalmente aos entraves burocráticos capazes de frear e obstar a chancela de negócios.


As fraudes financeiras com bitcoins e a necessidade da punição exemplar

A ampla cobertura da mídia sobre as operações das autoridades brasileiras contra fraudes financeiras utilizando a rentabilidade das criptomoedas como forma de atrair investidores deu visibilidade à uma prática que vem crescendo exponencialmente no Brasil.


Polêmica da Anvisa: atuação do órgão no jogo entre Brasil e Argentina

Na tarde do último domingo (5 de setembro), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) paralisou a partida de futebol entre Brasil e Argentina, que jogavam pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.


As virtudes e desvirtuamentos do Novo Código Eleitoral

Tramita no Congresso Nacional o projeto do Novo Código Eleitoral com mais de novecentos artigos.


Principais impactos da LGPD nas relações de trabalho

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD - Lei nº13.709/2018) prevê regras e princípios que devem ser observados quando da utilização de dados pessoais pelas empresas privadas e públicas.