Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Sistema de penhora on-line permite acessar documentos sigilosos

Sistema de penhora on-line permite acessar documentos sigilosos

26/10/2020 Leandro Basdadjian Barbosa

O novo sistema de penhora on-line de ativos de devedores, denominado SISBAJUD, promete conferir mais eficiência e celeridade na cobrança de dívidas em processos judiciais.

Em desenvolvimento conjunto desde meados de dezembro de 2019, por meio de convênio entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Banco Central do Brasil e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), o SISBAJUD foi lançado recentemente em 25 de agosto de 2020 e, após a fase de migração de dados entre os dois sistemas (BACENJUD e SISBAJUD) ocorrida entre os dias 5 e 7 de setembro de 2020, já está disponível desde 8 de setembro de 2020 para ser implementado pelos Tribunais.

O novo sistema, aplicável, essencialmente, para cobranças em ações de execução de título extrajudicial, ou em cumprimento de sentença judicial, tanto de débitos reconhecidos no processo, quanto de custas e despesas decorrentes do processo, promete um salto de eficiência e celeridade na conhecida “penhora on-line”, em comparação com o ultrapassado BACENJUD (criado em meados dos anos 2000), além de trazer novas funcionalidades de pesquisas não previstas no sistema antigo.

Por exemplo, podemos citar a reiteração automática de pesquisas de ativos bancários, que agora poderão resultar em bloqueio não só de valores em conta corrente, mas também de ativos mobiliários como títulos de renda fixa e ações, sem a necessidade de renovações ou reiterações de ordens judiciais.

Vale destacar também que, agora, existe a possibilidade de o credor solicitar ao juiz informações detalhadas sobre extratos em conta corrente e a emissão de ordens de pagamento para que as instituições financeiras apresentem informações do devedor como cópia dos contratos de abertura de conta corrente, conta de investimento, fatura do cartão de crédito, contratos de câmbio, cópias de cheques e extratos do PIS e do FGTS.

* Leandro Basdadjian Barbosa é advogado sênior na área de contencioso cível estratégico.

Fonte: Carolina Lara



Principais dúvidas sobre o encarregado de dados previsto na LGPD

A Lei Geral de Proteção de dados (LGPD) regulamenta o tratamento dos dados pessoais por pessoa física ou por pessoa jurídica de direito público ou privado no território nacional.


Conheça os riscos da sua empresa não se adequar à LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) está em vigor desde 18 de setembro com o objetivo de trazer mais segurança em relação ao tratamento dos dados pessoais dos titulares.


Conheça os requisitos para entender definitivamente o que é uma união estável

Quando o assunto é união estável sempre vem na nossa cabeça que é preciso ter convivência por cinco anos para comprovar a relação ou ter filhos.


A compra de imóvel em leilão pode ser anulada?

A compra de um imóvel em leilão pode ser anulada quando não forem observados vícios no processo, sejam processuais, quanto ao devedor ou quanto ao imóvel, quando da consulta do processo que levou o imóvel a leilão.


AGU fecha acordo bilionário com o Grupo OI

Pagamento referente a multas aplicadas pela Anatel encerra litígios judiciais.


Supermercado é condenado por negar a cliente ida ao banheiro

Funcionários negaram ao cliente acesso ao banheiro do supermercado.


Mudança de cidade com os filhos: é necessária a autorização do outro genitor?

A Constituição da República de 1988 estabelece, em seu artigo 229, que os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos que ainda não atingiram a maioridade.


Justiça obriga Facebook a reativar perfil

Denúncia falsa de uso indevido de marca foi motivo para excluir conta.


A constitucionalidade da lista suja do trabalho escravo

A Constituição da República, no artigo 5º, inciso III, estabelece que ninguém será submetido a tratamento desumano ou degradante, tratando-se de princípio que ecoa a normatização internacional – Convenção das Nações Unidas sobre escravatura (1926), Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) e Convenção Americana sobre Direitos Humanos (1969).


Banco é proibido de contratar cartão via telefone

Justiça determina que empresa faça mensagem de alerta para pessoas acima de 60 anos.


Cotas Raciais – A verdade por trás das mentiras

Em tempos de polarização política, importante iniciar destacando que este texto não tem objetivos políticos para nenhum lado.


E os prefeitos eleitos sub judice, como ficam?

As eleições do último dia 15 de novembro, que em grande parte dos municípios do Brasil já definiram seus futuros prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, mas em alguns deles, os eleitos estão a enfrentar batalhas judiciais para a confirmação das respectivas candidaturas, com o afastamento de eventuais inelegibilidades.