Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vale é condenada a pagar R$ 1 mi a funcionária atacada por onça

Vale é condenada a pagar R$ 1 mi a funcionária atacada por onça

16/09/2012 Da Redação

A mineradora Vale foi condenada a indenizar uma auxiliar de serviços gerais que foi atacada por uma onça em R$ 1 milhão.

O juiz Mauro Roberto Vaz Curvo, da 1º vara do Trabalho de Paraopebas, no Pará, condenou a mineradora Vale ao pagamento de uma indenização de R$ 1 milhão a uma auxiliar de serviços gerais que foi atacada por uma onça enquanto trabalhava na unidade da empresa na Serra do Carajás.

No processo a funcionária alegou que seguiu a pé da lavanderia onde trabalhava até o refeitório da empresa juntamente com uma colega quando foi atacada por uma onça suçuarana na cabeça. Além disso, ela ficou ferida no rosto e no pescoço. A funcionária disse que foi salva por um carro da empresa que chegou afugentando o animal. Após sofrer graves ferimentos, ela ficou hospitalizada por dez dias.

Conforme a decisão, a Vale alegou no processo que não tinha qualquer culpa sobre o acidente, pois não é responsável pelo gerenciamento da região e que a funcionária correu o risco ao resolver seguir para o trajeto a pé, sem utilizar o veículo concedido pela empresa.

O juiz considerou que a empresa foi responsável pelo acidente e que a empresa não poderia alegar que o ataque ocorreu de forma imprevisível. "O desmatamento provocado pela reclamada, com o intuito de explorar os minérios da região além de constituir um fator de extermínio dos animais silvestres que habitam a referida região, predispõe o ataque de felinos, inclusive contra seres humanos", diz a sentença.

Procurada, a Vale afirmou que foi condenada solidariamente a indenizar a empregada da TopGeo Topografia e Serviços Ltda, sua contratada, e que o assunto ainda está sendo discutido na esfera judicial. A Vale ainda pode recorrer da decisão.



Habemus Autoridade Nacional de Proteção de Dados

Inegável a responsabilidade e a importância da ANPD, órgão que será o grande guardião da proteção de dados no Brasil.


Novas regras para aposentadoria e a necessidade do planejamento

Começou a contagem regressiva para que as novas regras para se aposentar no Brasil entrem em vigor.


13 anos da Lei Maria da Penha

Transformação social e necessidade de avançar mais.


“Distrato Imobiliário” garante maior proteção aos contratantes

Como usar a Lei do Distrato para se precaver em transações imobiliárias.


Instrução Normativa para o ITR

Diretrizes e especificações para a entrega das declarações do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR).


Contribuição sindical continua opcional

Mesmo com fim da proibição do desconto em folha, a contribuição sindical continua a ser opcional.


Penhora de salário para pagamento de aluguel e despesas condominiais em atraso

Agora está mais fácil penhorar salário para pagamento de aluguel e despesas condominiais em atraso.


Principais alterações no texto base da reforma da previdência

O texto da proposta da reforma da previdência (PEC 06/19) foi aprovado em primeira votação no dia 13 de julho de 2019.


MP altera lei do FGTS

A MP 889, que altera a lei do FGTS, entrega o que não deveria ter sido tomado.


O sigilo do e-mail pessoal do empregado

Aquele que tem sua intimidade violada deve ter a oportunidade de se defender amplamente.


O que falta para a Telemedicina se tornar Medicina?

O uso das novas tecnologias no relacionamento entre médico e paciente ainda provoca muita discussão no setor de saúde no Brasil.


Hacker – Grampo ilícito ou crime contra a Segurança Nacional?

Algumas respostas, em tese, poderiam configurar infringência à Lei de Segurança Nacional.