Portal O Debate
Grupo WhatsApp

6 dicas para os professores conquistarem os alunos nas aulas online

6 dicas para os professores conquistarem os alunos nas aulas online

19/05/2020 Tathiane Deândhela

Recursos simples garantem a atenção dos estudantes.

6 dicas para os professores conquistarem os alunos nas aulas online

Com o distanciamento social, as escolas estão se adaptando para continuar fornecendo conteúdo para seus alunos. A grande dificuldade é fazer com que as aulas online sejam interessantes, já que agora a interação em tempo real é bastante reduzida ou nenhuma. Com isso é preciso buscar novos métodos, materiais de apoio e táticas diferentes para prender a atenção e conseguir passar a matéria.

A especialista em palestras memoráveis, Tathiane Deândhela, conta como é possível aplicar as técnicas que ela usa em suas apresentações até internacionais para tornar a aula online uma nova forma de aprendizado.

1 – Gamificação

Também conhecida como ludificação, é a técnica de trazer um pouco do princípio de jogos e videogames para aula. Tendo feedback imediato para os alunos com parabéns e recompensas. Joguinhos que facilitem o aprendizado e dinâmicas para que a aula fique mais divertida e os objetivos fiquem claros. Dessa forma os alunos conseguem se esforçar para atingir as metas e serem recompensados por isso, como nos jogos que já fazem parte do mundo dessas gerações.

2 – Storytelling

Trabalhar técnicas de storytelling é muito interessante. Esse professor tem que ser um exímio contador de histórias. Ele precisa desenvolver habilidades de contar, desenvolver e adaptar histórias para que consiga envolver os alunos. Praticar o lado artístico é uma ótima ideia também, fazer paródias, criar musiquinhas para facilitar a absorção do conteúdo. Então a ideia seria usar habilidades artísticas também para poder tornar esse momento mais envolvente.

3 – Participação do aluno

Colocar o aluno para participar, fazer perguntas, criar formas de interação para que o aluno não fique muito tempo ouvindo. A participação em duplas ou trios, mesmo online, ajuda a compreender o conteúdo. Praticar a escuta entre eles pode ser bastante positivo.

4 – Quebra de estado

Essa técnica de neurolinguística serve para tirar o ouvinte do estado em que se encontra e voltar a atenção dele a outro ponto. Em uma aula ou palestra, o ideal é que a cada sete minutos se faça uma quebra de estado. Ou seja, alguém que está falando, principalmente no mesmo tom, por muito tempo seguido, a cada sete minutos é interessante que faça alguma coisa diferente: passar um vídeo, uma música, uma interação ou uma história. Isso torna o aluno mais presente e a aula fica muito mais envolvente, muito mais prazerosa.

5 – Oratória

Em alguns momentos falar mais alto, mais rápido, em outros mais baixo e mais devagar. Trabalhar toda essa entonação, quais palavras, quais expressões é preciso dar mais ênfase e falar com mais força. Ter um momento de silêncio também, uns 2 ou 3 segundos, que faz a pessoa conseguir pensar e interagir.

6 - Trazer elementos visuais

Um professor memorável precisa, além do storytelling, usar muitas analogias e metáforas. Então tudo o que ele vai falar ele pensa em formas mais criativas de se falar a mesma coisa. Imaginar o que é possível comparar com coisas do cotidiano, com coisas do dia a dia do público. Então sempre que ele traz comparações, analogias, metáforas e outros elementos que trazem visualização, que demonstram aquilo que ele quer dizer faz com que o aluno se conecte com aquilo que está sendo passado e memorize com mais facilidade.

* Tathiane Deândhela é palestrante internacional e especialista em produtividade, marketing, negociação e liderança com formação em universidades como FGV, Harvard, Atlanta e Ohio. Como especialista em Produtividade escreveu o best-seller: “Faça o tempo trabalhar para você”, que já está na 5ª edição e em junho lança “Faça o tempo enriquecer você”.

Fonte: Máxima



Fechamento das escolas é a consequência, não a causa da incapacidade brasileira de fazer melhor

Desde meados dos anos 1970, a evidência dos retornos da educação não parece mais ser segredo.

Fechamento das escolas é a consequência, não a causa da incapacidade brasileira de fazer melhor

Inscrições abertas para o Programa Desafio Escolar

Jovens de 15 até 18 anos e professores podem participar de projeto pedagógico que conecta games e o ensino de Ciência, Tecnologia, Humanidades, Engenharia e Matemática.


Escola de negócios oferece 10 mil bolsas de estudo em curso de Excel para jovens

Voitto tem como objetivo ser uma impulsionadora na vida profissional das pessoas, principalmente para jovens que buscam o primeiro emprego.

Escola de negócios oferece 10 mil bolsas de estudo em curso de Excel para jovens

MIT oferece bolsa de estudo integral para áreas de Engenharia e Ciências da Vida

Fundação TMVL cria bolsa permanente e anual com prioridade para estudantes do Insper e da Faculdade Albert Einstein do Brasil.

MIT oferece bolsa de estudo integral para áreas de Engenharia e Ciências da Vida

Multinacional finlandesa abre inscrições para programa de estágio

Valmet abre vagas para universitários nas três unidades no Brasil: Araucária (PR), Belo Horizonte (MG) e Sorocaba (SP).


Universidade lança cursos gratuitos online na área de tecnologia

Participantes não precisam ter conhecimento prévio; cursos fornecem certificado após a conclusão.

Universidade lança cursos gratuitos online na área de tecnologia

Empreendedorismo e a arte de sonhar

Sabe aquele empurrão que recebemos vez ou outra na vida?

Empreendedorismo e a arte de sonhar

Enem: 6 dicas para aumentar o foco

É muito comum se distrair enquanto estamos estudando.

Enem: 6 dicas para aumentar o foco

Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Qualidade na educação é um conceito complexo que pode se modificar conforme o contexto, os valores, a cultura e a identidade de cada local.

Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

A coleta dos dados foi feita antes da pandemia, entre abril e setembro de 2019.

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

Senai abre inscrições para o Grand Prix de inovação

Desafios terão de ser resolvidos por estudantes.


Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização

Para que o processo de alfabetização ocorra, as crianças precisam se conscientizar dos sons das palavras.

Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização