Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A cada ano, 3 milhões de jovens abandonam a escola

A cada ano, 3 milhões de jovens abandonam a escola

17/10/2017 Da Redação

Um em cada quatro jovens vai abandonar o ensino médio até o final do ano, diz estudo.

A cada ano, 3 milhões de jovens abandonam a escola

A cada ano, quase três milhões de jovens abandonam a escola no Brasil. É o que apontou o estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens, elaborado pelo Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia (Insper) e divulgado nesta terça-feira (17/10).

Ao final deste ano, um em cada quatro jovens entre 15 e 17 anos de idade vão abandonar seus estudos, não vão se matricular para o ano seguinte ou serão reprovados. Isso corresponde a um universo de 2,8 milhões de pessoas (27%), entre os 10 milhões de jovens estimados no país nessa faixa etária e que deveriam, de acordo com a Constituição, estar frequentando a escola.

Desse total de 10 milhões de jovens, cerca de 15% ou 1,5 milhão, sequer vão se matricular para o início do ano letivo. Do restante, entre aqueles que se matriculam, cerca de 7% ou 700 mil jovens vão abandonar a escola antes do final do ano. Além disso, cerca de 600 mil alunos (5%) serão reprovados por faltas, o que completa os 2,8 milhões de jovens que estarão fora da escola a cada ano.

Segundo o estudo, mais da metade desses jovens (59% do total ou cerca de 6,1 milhões) vai concluir o Ensino Médio com no máximo um ano de atraso. Além de todos os problemas que isso provocará para o futuro desse jovem e para o país, a evasão (ausência de matrícula no início do ano letivo) e o abandono escolar (desistência durante o ano escolar) dos jovens também implica em prejuízo econômico: cerca de R$ 35 bilhões por ano são desperdiçados no país por causa dessa realidade.

O estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens é organizado pela Fundação Brava, pelo Instituto Unibanco e pelo Instituto Ayrton Senna e está disponível no site Galeria de Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, o Gesta.

Fonte: Agência Brasil 



EAD: sim ou não?

A Educação a Distância cresce a passos largos no Brasil.

EAD: sim ou não?

Novas tecnologias mudam a cara do ensino a distância

Ensino a distância atrai jovens com uma grande oferta de recursos tecnológicos

Novas tecnologias mudam a cara do ensino a distância

Lugar de criança é na escola?

No Brasil, segundo a Aned, há cerca de 15 mil estudantes em educação domiciliar.

Lugar de criança é na escola?

Pequenas crianças, grandes responsabilidades

As escolas que ofertam a Educação Infantil têm uma enorme responsabilidade com a humanidade.

Pequenas crianças, grandes responsabilidades

7 vantagens da educação a distância para empresas

Mais barato e flexível do que os cursos presenciais, o EaD é uma ótima ferramenta para qualificação profissional.

7 vantagens da educação a distância para empresas

Equipe do CEFET-MG disputará competição de carros nos EUA

Estudantes mineiros embarcam no próximo dia 26 para concorrer com 120 equipes de 10 países.

Equipe do CEFET-MG disputará competição de carros nos EUA

Intercâmbio para Austrália tem aulas de surf e yoga

Intercâmbio propõe experiencias diferencias para quem deseja estudar inglês

Intercâmbio para Austrália tem aulas de surf e yoga

Mudança de perfil no ensino superior

Neste preâmbulo, valho-me de duas valiosas e até antagônicas metáforas da sabedoria popular.


A importância do curso profissionalizante contra o desemprego

Recentemente ocorreu em São Paulo o mutirão pelo emprego, organizado pelo Sindicato dos Comerciários.

A importância do curso profissionalizante contra o desemprego

Governo Federal detalha regras do ensino domiciliar

Pais ou responsáveis ficarão encarregados de apresentar um plano pedagógico individual

Governo Federal detalha regras do ensino domiciliar

O Apocalipse da Educação no Brasil

Pedagoga descreve em artigo a situação da educação no Brasil em meio a tantas mudanças.

O Apocalipse da Educação no Brasil

Belo Horizonte recebe pós-graduação em Tecnologia Cervejeira

Estado terminou 2018 com 112 cervejarias. A profissionalização é outro passo importante para a consolidação do setor.

Belo Horizonte recebe pós-graduação em Tecnologia Cervejeira