Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Ano letivo só vai acabar em 2013

Ano letivo só vai acabar em 2013

27/07/2012 Da Redação

A greve dos professores das universidades federais já dura 72 dias e aumenta a probabilidade de que o calendário letivo de 2012 tenha que ser estendido até o início de 2013.

Na maioria das 57 instituições, a paralisação teve início antes do encerramento do primeiro semestre. Com isso, quando a greve terminar, será necessário concluir as atividades para só então dar início ao segundo semestre de 2012.

O reitor da Universidade de Brasília (UnB), José Geraldo, explica que, quando a greve for encerrada, o calendário deverá ser reorganizado. “O semestre letivo não coincide com o ano fiscal. É provável que a gente entre [com as atividades letivas] em 2013 com a reposição. Mas já vivemos experiências de outras greves em que foi possível organizar isso de modo qualificado”, disse.

Muitos reitores descartam a possibilidade de cancelar o semestre e apostam na reposição. Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), os professores encerraram as atividades antes da paralisação, mas o semestre não foi oficialmente finalizado porque a maioria não lançou as notas no sistema.

Como as aulas foram concluídas, o reitor Carlos Alexandre Netto acha que não será necessário comprometer as férias de janeiro com a reposição – isso se a greve não se prolongar por muito tempo.

Além dos professores, os técnicos administrativos das universidades federais estão em greve desde 11 de junho. Em algumas universidades, a paralisação dos servidores também atrapalha o calendário, já que serviços como o lançamento de notas e matrículas podem ficar comprometidos.

O governo espera resolver a situação com os professores para depois iniciar a negociação com os técnicos.

Até a próxima segunda-feira, dia 30, professores se reunirão em assembleias para deliberar sobre o fim da greve. Até o momento, docentes de pelo menos 12 universidades federais já rejeitaram a proposta apresentada pelo governo e mantiveram a paralisação.

Fonte: Agência Brasil



Filhos em férias. E agora?

Criança é sinônimo de alegria! Aproveite para mostrar que esta festa é mais completa quando tem a participação de todos.

Filhos em férias. E agora?

Mensalidades escolares mais que dobraram em 10 anos

Maior variação foi no primeiro ano do curso fundamental: 138,2%, diz Procon-SP.

Mensalidades escolares mais que dobraram em 10 anos

Instituto MRV divulga projetos pré-selecionados no programa “Educar para Transformar”

O programa tem o objetivo de promover transformações por meio da educação, estimulando aprendizados e mudanças culturais em seus públicos diretos e indiretos.


Estudantes de baixa renda poderão estudar nos EUA

Programa oferece possibilidade de candidatura em universidades americanas.

Estudantes de baixa renda poderão estudar nos EUA

EaD amplia a acessibilidade na Educação Superior

Elaboração de um plano para assegurar a manutenção dos alunos portadores de necessidades especiais na evolução nos níveis educacionais é fundamental.

EaD amplia a acessibilidade na Educação Superior

Inscrições abertas: programa de estágio da VLI

Estudantes dos níveis técnico e superior podem concorrer a mais de 30 oportunidades.


Escola do Sebrae abre inscrições para curso técnico em Administração gratuito

Jovens da rede pública podem se inscrever até o dia 10 de dezembro. Serão oferecidas 165 vagas.


Brasil não registra avanços em ranking mundial de educação

Exame mede desempenho de jovens de 15 anos em Leitura, Matemática e Ciência.

Brasil não registra avanços em ranking mundial de educação

Vagas para estagiários e aprendizes crescem de janeiro a outubro

De janeiro a outubro houve aumento de 3,7% do número de vagas.

Vagas para estagiários e aprendizes crescem de janeiro a outubro

Meu bebê está indo para a escola. E agora?

O processo de separação será realmente difícil.

Meu bebê está indo para a escola. E agora?

Curso de Mediação Extrajudicial

Curso inovador em Belo Horizonte analisará a aplicação da mediação no mundo do trabalho e sindical.


Cresce inadimplência em escolas particulares do país

Inadimplência de alunos é de 5,9% no 1º semestre, revela pesquisa.

Cresce inadimplência em escolas particulares do país