Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Conheça os maiores exames de proficiência de inglês

Conheça os maiores exames de proficiência de inglês

28/05/2019 Da Redação

Sabe o que são e para que servem os exames de proficiência em inglês? Apresentamos os principais e tiramos essa dúvida.

Conheça os maiores exames de proficiência de inglês

Aprender inglês é importante, e isso não é novidade para ninguém. Em geral, saber inglês é suficiente para abrir as portas para uma nova oportunidade ou realizar aquele sonho. Porém, existem alguns momentos em que precisamos provar, com certificados, o que sabemos: para mudar de país, para trabalhar no exterior, para fazer uma universidade ou pós fora do Brasil.

É neste momento que os exames de proficiência entram. São eles que dão a quem precisa estes certificados. Mediante aprovação, claro! Estes exames são aplicados por instituições credenciadas e respeitadas, que comprovam com eficiência e imparcialidade seu nível de inglês de acordo com padrões internacionais.

O PADRÃO INTERNACIONAL DE IDIOMAS

Antes de falarmos dos exames em si, vamos estabelecer o que é um padrão internacional de fluência? É uma série de entender em que momento você está do aprendizado do idioma, desde o iniciante até o proficiente. Existem diversos padrões aceitos para isso. Vamos mostrar um dos mais usados, o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (sigla em inglês: CEFR):

A1 - INICIANTE

  • Interações simples com a língua. Insuficiente para propósitos acadêmicos ou profissionais.
  • Habilidades:
  • Entender e usar expressões básicas do dia a dia
  • Se apresentar ou apresentar os outros
  • Interagir com as pessoas de forma simples com discurso lento
  • A2 - BÁSICO

    Suficiente para turismo e socialização, mas não desenvolve conversas mais profundas, mesmo sendo capaz de fazer networking.

    Habilidades:

  • Entender e usar expressões de sua área profissional
  • Se comunicar durante tarefas simples da rotina
  • Escrever de forma superficial sobre experiências e assuntos comuns
  • B1 - INTERMEDIÁRIO

    Interage bem sobre assuntos conhecidos e conseguem ser autônomos na rotina básica de trabalho. Habilidades:

  • Compreende os principais tópicos de trabalho, estudos e viagens
  • Capta detalhes gerais e específicos de discursos claros
  • Entende textos sobre assuntos de seu interesse
  • B2 – PÓS-INTERMEDIÁRIO

    Fala inglês com confiança, interage com diversos assuntos, inclusive acadêmicos e profissionais.

    Habilidades:

  • Entende as principais ideias de textos complexos
  • Tem compreensão boa do idioma padrão ao vivo ou transmitido
  • Lê e escreve textos com amplo vocabulário e autonomia
  • C1 – AVANÇADO

    Usam o idioma com confiança e qualidade, em uma grande variedade de assuntos. Funcionalidade profissional e acadêmica.

    Habilidades:

  • Interpreta textos longos com significados implícitos
  • Faz discursos prolongados sobre tópicos abstratos
  • Capta detalhes em textos complexos mesmo fora de seu escopo comum
  • C2 – PROFICIENTE

    Considerado bilíngue. Lê, escreve e fala sobre qualquer assunto, em qualquer esfera.

    Habilidades:

  • Entende praticamente tudo que ouve ou lê
  • Fala com ritmo de nativo
  • Compreende e produz textos de estrutura complexa
  • OS EXAMES ACADÊMICOS

    Todo exame de proficiência é feito para atestar que você fala, escreve, lê e compreende o idioma com determinado nível. Contudo, como cumprem diferentes propósitos e servem para atestar seu inglês para instituições diversas, há exames que têm afinidades específicas. Estes dois aqui são mais comuns para universidades e fins acadêmicos:

    TOEFL (Test of English as a Foreign Language)

    O mais famoso dos exames é feito por muita gente, mas seu principal fim é acadêmico. Atualmente, o TOEFL só é oferecido no formato iBT (feito pela internet). Este exame leva em torno de quatro horas e meia, e a nota é composta por quatro seções de 30 pontos cada (totalizando 120 pontos). As partes são:

    Leitura – 60 a 80 minutos, 36 a 56 perguntas sobre trechos de textos acadêmicos.

    Compreensão (listening) – 60 a 90 minutos – 34 a 51 perguntas sobre palestras e debates que são passados.

    Fala – 20 minutos para expressar uma opinião sobre um tópico familiar com base nas seções ante4iores (de leitura e compreensão).

    Redação – 50 minutos para 2 tarefas de redação, com base nas duas primeiras seções e expressando uma opinião.

    O certificado do TOEFL é válido por dois anos apenas. A nota de corte que costuma ser exigida por universidades para aceitar alunos de outros países é entre 79 e 90 (o que colocar o anulo nos níveis B1 e B2 de acordo com o CEFR).

    IELTS (International English Language Testing System)

    Ele é menos comum que o TOEFL, mas costuma ser mais conhecido no Reino Unido. O IELTS tem uma versão não acadêmica com baixa adesão e, portanto, pouco usada. Além de sua finalidade acadêmica, por sua precisão, o IELTS ainda pode servir para que a pessoa consiga visto de trabalho em processos de imigração de certos países.

    Ele ura quase três horas e é dividido assim:

    Leitura – 40 minutos, com 40 questões

    Compreensão (listening) – 60 minutos, com 40 questões

    Fala – de 11 a 14 minutos, com três partes

    Redação – 60 minutos para 2 tarefas de redação

    As notas variam de 1 a 9, e as universidades que exigem IELTS de estrangeiros costumam exigir entre 5.5 e 6.5 de nota. Assim como o TOEFL, ele também é válido por dois anos.

    EXAMES DE INGLÊS GERAL

    Como dissemos, o IELTS até tem uma versão de inglês geral, mas menos conhecida. Para quem não tem um fim específico ou quer atestar o inglês de forma mais abrangente, os exames de Cambridge são a pedida. Só tem uma coisa: ao contrário dos outros exames, que são classificatórios, para fazer os de Cambridge, você tem que ter uma ideia de como está seu inglês antes, pois eles são orientados por nível. Se você escolher o nível certo para atestar, você passa no exame, com uma nota que varia entre A, B e C –ou, caso contrário, se estiver abaixo, você reprova.

    Por outro lado, esses exames não têm validade. E, mesmo sem ser de finalidade específica, são aceitos em diversas universidades. Vale verificar se serve para sua finalidade antes de prestar.

    Cambridge Exams

    Key (KET): nível iniciante de inglês. Leva 2 horas e avalia as quatro competências (leitura, escrita, compreensão oral e fala).

    Preliminary (PET): Leva em torno de 2 horas e testa se o aluno consegue usar as quatro competências no dia a dia, de forma prática.

    First (FCE): Leva 3 horas e meia, tem 52 perguntas de leitura e uso do idioma, exige duas redações, tem 4 exercícios de compreensão com listening e uma entrevista de 4 partes que dura 14 minutos.

    Advanced (CAE): Leva em torno de 4 horas, com leitura e uso da língua (56 questões), redação (duas composições), listening (4 partes com um total de 30 questões) e entrevista oral (4 partes com um total de 15 minutos, feito em pares).

    Proficiency (CPE): Também tem 4 horas, com 53 questões de compreensão de texto e uso do idioma, duas redações, 30 questões de listening, e 16 minutos de entrevista em pares.

    EXAMES DE BUSINESS ENGLISH

    Quem precisa certificar seu inglês faz também para trabalhar em outros lugares, e um certificado de Business pode ser muito útil! Vamos ver os principais.

    TOEIC (Test of English for International Communication)

    Este teste visa a avaliar, principalmente, a comunicação. Empresas, especialmente as asiáticas, cobram o TOEIC já no processo de recrutamento. Ele é dividido em duas partes:

    Listening and Reading Test

    Com 2,5 horas, a parte de Listening fica com 45 minutos, a de Leitura tem 75 minutos. Ambas têm 100 questões.

    Speaking and Writing Test

    Mais curta, esta seção tem 80 minutos, a nota vai de 0 a 400. O speaking tem 20 minutos e inclui leitura em voz alta além de debates rápidos, o restante fica para a redação, com 3 tarefas (descrever uma figura, responder a um pedido escrito, escrever uma redação de opinião).

    Em geral, o certificado é aceito por empresas até 2 anos depois de sua obtenção.

    Linguaskill Business

    O braço de Cambridge que cobre a proficiência profissional é este aqui. No fim de 2019, o ainda pouco conhecido Linguaskill substituirá o BULATS. Ele tem 3 seções:

    Reading & Listening: leva entre 60 e 85 minutos, e o número de questões varia, bem como o nível da pergunta apresentada (a dificuldade aumenta, de forma adaptativa, se o avaliado vai bem). Em reading, cabem questões de interpretação de texto, completar frases, e leituras mais extensas. Para listening, os candidatos primeiro ouvem áudios curtos e encaram questões de múltipla escolha. Depois, há um áudio mais longo com o mesmo tipo de questão.

    Writing: com duas partes que somam 45 minutos, primeiro vem a redação de um e-mail de, ao menos, 50 palavras. Em seguida, a segunda parte com dois exercícios em que começam transformando um e-mail em itens (50 palavras) e, por fim, devem responder a um cenário apresentado com um relatório de, pelo menos. 180 palavras.

    Speaking: com 15 minutos, são 5 partes rápidas que abarcam uma entrevista, uma leitura, expressão de opinião, exposição de conhecimento e respostas de perguntas.

    Você sabe seu nível de inglês? Veja aqui como se sairia nos exames!

    Agora, você viu quantas opções existem para comprovar seu inglês? Encontrou a que corresponde aos seus sonhos ou tirar aquele projeto de futuro da gaveta? Vale lembrar que aprender inglês é um conjunto – além de se preparar para um teste, uma boa escola, como a English Live, ajuda você a aprender inglês para todas as situações, inclusive esses exames. É só se dedicar. Bons estudos!



    Abertas inscrições para 2ª Olimpíada de Matemática de Escolas Públicas

    Estão abertas as inscrições para 2ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – Nível A (OBMEP – Nível A) para estudantes das 4ª e 5ª séries do ensino fundamental, matriculados em escolas públicas municipais, estaduais e federais. No ano passado, primeiro ano de implantação da prova, 1,5 milhão de estudantes de 20 mil escolas públicas […]

    Abertas inscrições para 2ª Olimpíada de Matemática de Escolas Públicas

    Mundo tem 750 milhões de analfabetos, diz Unesco

    Analfabetismo resiste no Brasil e no mundo do século 21.

    Mundo tem 750 milhões de analfabetos, diz Unesco

    Salão do Estudante passará por seis capitais do país

    O Salão do Estudante começará pelo Rio de Janeiro, depois segue para Curitiba, São Paulo, Salvador, Brasília e Belo Horizonte.

    Salão do Estudante passará por seis capitais do país

    Governo federal lança carteira estudantil digital

    Em formato de aplicativo, ID estudantil será gratuita.


    Enem disponibilizará atendimento especial a mais de 50 mil candidatos

    ​Entre os recursos estão: apoio para pernas e pés; mesa para usuários de cadeira de rodas; salas de fácil acesso; e prova impressa em braile.

    Enem disponibilizará atendimento especial a mais de 50 mil candidatos

    Projeto de educação digital ensina proteção de dados para crianças e adolescentes

    Visando a plena proteção na hora da navegação, a iniciativa também trata o assunto com os familiares.


    Educação à distância e o futuro

    O que muda é o formato, o material e o estilo de explicação.

    Educação à distância e o futuro

    Fies abre seleção para vagas remanescentes

    As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo site do programa.

    Fies abre seleção para vagas remanescentes

    Inep divulga gabarito do Encceja 2019

    Pessoas de 613 municípios de todas as regiões do país participaram do exame.


    Capes anuncia corte de 5.613 bolsas de pós-graduação

    Orçamento da fundação em 2020 é quase a metade da previsão deste ano.

    Capes anuncia corte de 5.613 bolsas de pós-graduação

    Filarmônica oferece concertos didáticos gratuitos em Minas

    Sete mil estudantes de BH e região metropolitana vão assistir a apresentações na Sala Minas Gerais.

    Filarmônica oferece concertos didáticos gratuitos em Minas

    Os bons ensinamentos: uma rota segura

    “Um educador sempre afeta a eternidade. Ele nunca saberá onde sua influência termina.” Henry Adams (1838-1918), historiador americano.