Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Instituições de ensino podem protestar inadimplentes

Instituições de ensino podem protestar inadimplentes

16/05/2019 Divulgação

Cobrança feita via cartório não tem custo e é opção para escolas, faculdades e universidades receberem mensalidades atrasadas.

Instituições de ensino podem protestar inadimplentes

Embora o objetivo final das instituições particulares de ensino seja a educação, assim como qualquer empresa de outros setores, elas precisam gerar lucro. Nesse cenário, escolas e faculdades também estão sujeitas à inadimplência e, sem recursos, essas entidades não conseguem cumprir com sua principal missão, que é oferecer ensino de qualidade para seus alunos. Uma alternativa em situações como essa é o protesto extrajudicial, opção para cobrar valores em aberto, como mensalidades atrasadas, por exemplo.

“A cobrança por meio do cartório é amparada em lei e não tem custo para quem precisa receber um débito atrasado”, comenta Eversio Donizete, presidente do Instituto de Protesto-MG, entidade que representa os cartórios do Estado. Segundo ele, esse é um recurso para quem precisa receber valores em aberto, que são indispensáveis para a manutenção dos seus negócios, mas que não querem recorrer à justiça.

“A partir do momento em que uma instituição de ensino procura o cartório para protestar uma dívida, como uma mensalidade em aberto, por exemplo, o devedor é intimado a pagar o débito e ele tem até três dias úteis, após o recebimento da intimação para quitar o valor”, orienta Eversio. Caso isso não aconteça, o protesto é efetivado, implicando uma série de restrições para o devedor, como impedimento de realizar financiamentos e empréstimos, além de ressalvas em agências bancárias para retirada de talões de cheque, cartões e outros.

Legislação

O presidente do Instituto de Protesto - MG comenta que a cobrança feita pelo cartório segue as normas estabelecidas na lei, o que facilita para escolas, universidades e faculdades, que devem seguir à risca o Código de Defesa do Consumidor (CDC). “A legislação que rege o setor educacional exige que devedores não sejam constrangidos em função de mensalidades em atraso, por exemplo. Por isso, essas instituições devem ficar atentas ao fazer cobranças, pois nem o aluno inadimplente nem seus responsáveis devem ser expostos. Além disso, o código considera como prática abusiva a retenção de documentos pessoais do estudante, como o histórico escolar”, diz.

Donizete reforça que o aluno não pode ser discriminado durante o ano letivo em função de débitos. “A Lei 9.870/99, além de proibir a suspensão de provas, retenção de documentos ou qualquer outra penalidade por motivo de inadimplemento, coloca que a instituição de ensino precisa fornecer os documentos de transferência dos alunos”, diz.

Protestar é fácil

A cobrança de dívidas em cartórios pode ser feita por meio do site www.protestomg.com.br ou pessoalmente, nos tabelionatos e sem a necessidade de desembolsar qualquer quantia. É preciso apresentar um documento que comprove o débito. No site, ainda é possível consultar se existe protesto em CPF/CNPJ em qualquer local do Brasil, de forma gratuita e sem necessidade de cadastro. Entre os documentos que podem ser protestados estão: cheques, contratos, certidões de dívida ativa, notas promissórias, células de crédito bancário, e outros.

Fonte: Partners Comunicação



A educação do futuro está muito além da EAD

Já há algum tempo, a educação vem se reinventado para envolver cada vez mais alunos e professores em novos métodos de ensino.

A educação do futuro está muito além da EAD

As crianças e a saudade da escola

Falta de ânimo mostra como a interação do ambiente escolar é importante para as crianças.

As crianças e a saudade da escola

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

A tecnologia tem ajudado muito a educação neste momento de ensino remoto.

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

Mas, e o conteúdo?

Estamos vivenciando uma experiência única, que propicia uma forma diferente de aprender e de ir além dos conteúdos.

Mas, e o conteúdo?

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

Evento vai reunir participantes de todo o país em um encontro virtual de networking, conhecimento e negócios.

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

A escola está formando “novos” cidadãos?

Estima-se que novas profissões surjam e a maneira de trabalhar também se altere.

A escola está formando “novos” cidadãos?

Os desafios da volta às aulas presenciais

Os profissionais das escolas precisam estar atentos às exigências governamentais do estado

Os desafios da volta às aulas presenciais

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

A razão e a ciência não são suficientes para promover o sucesso da humanidade e sua prosperidade.

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Vários Estados e o Distrito Federal estão anunciando a volta às aulas.

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Escolas que aderiram à tecnologia desenvolveram o plano de aula em meio à pandemia para garantir o aprendizado dos alunos.

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais

Descontos são válidos para quem ingressar nos cursos no segundo semestre de 2020.

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais

Sebrae abre inscrições para curso online de empreendedorismo

“Bootcamp - Empreendedorismo em Ação” propõe novas ferramentas e técnicas para criar negócios de sucesso.