Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Livros impressos perdem espaço para os livros eletrônicos

Livros impressos perdem espaço para os livros eletrônicos

08/09/2009 Divulgação

Comprar um livro anos atrás era considerado para muitos um bem intelectual durável, que digam as antigas bibliotecas que ainda conservam acervos com mais de 20 mil livros impressos em espaços bem grandes.

Mas atualmente esta situação vem mudando. Com a chegada da internet tudo o que pensamos em comprar esta ali, e esta posição não foi diferente com os livros. A ferramenta mais utilizada pelas pessoas, principalmente por estudantes na busca de informações o “Google” é prova de como ficou fácil adquiri um livro sem ter que se preocupar em como guardar e arrumar espaço para eles, no link é fácil achar livros para dowload gratuitamente, o problema é que com isso os antigos e conhecidos livros impressos podem começar a perder espaço. De acordo com a Câmara Brasileira do Livro, a população continua lendo muito pouco. O fato de a internet ter este poder de acessibilidade não vem ajudando muito a prática e o sabor da leitura, pois fica fácil ter muito conteúdo arquivado e nem tanto informação.

Segundo o publicitário Pedro Soares a internet veio como um advento de melhoria para a população na questão de conhecimento, mas vem perdendo muito na questão de conteúdo. ”Me formei no terceiro ano do segundo grau no ano de 1997. Naquela época todos os trabalhos eram feitos com base nos livros impressos, e tinham uma credibilidade maior. Hoje 11 anos depois percebo que tudo o que os alunos precisam está na internet e o problema é que nem sempre o conteúdo é conciso. Eu ainda compro livros e acredito que ele ainda continuara a ser um bem intelectual, tanto para mim quanto para muita gente. Para mim não tem nada mais bacana que ver uma estante cheia de livros e a internet esta longe de ser tão perfeita”, afirma. Hoje muitas escolas e faculdades utilizam trabalhos e livros on-line, mas não são ainda em grande maioria.

Alguns trabalhos são disponibilizados, mas a grande parte ainda é colocada na biliblioteca para uso dos alunos e professores das instituições. O uso dos livros on-line e dos livros impressos hoje divide opiniões de alunos, pois a internet trouxe para mais próximo deles a facilidade de ser ter o conteúdo sem ter que por vezes gastar e mesmo ter onde acumular estes livros em suas casas. “Até o ano passado eu tinha a paciência de ir à biblioteca do meu colégio para buscar um livro. Hoje com a internet me acomodei um pouco, mas sei que nem todos os livros que tem na biblioteca estão disponíveis para baixar na internet, mas mesmo assim procuro. Sou a favor de ter todos estes livros como um banco de arquivo. Você entra no site e procura o que precisa é muito mais prático e fácil. Tomara que daqui para frente às escolas pensem nisto”, diz o estudante Fernando Lima que cursa o 2ªano do Segundo Grau.

Mesmo com a informatização destes livros sendo disponibilizados pela internet cabe a educadores e outros interessados manter viva a chama do antigo e ainda muito utilizado livro impresso. A Lei 10.753 de 2003 que institui a Política Nacional do Livro, em seu artigo 1º, inciso III, deixa claro que o poder público também deve dar as mãos a causa fomentando e apoiando a produção, edição, difusão, distribuição e a comercialização dos conhecidos livros impressos.



Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Qualidade na educação é um conceito complexo que pode se modificar conforme o contexto, os valores, a cultura e a identidade de cada local.

Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

A coleta dos dados foi feita antes da pandemia, entre abril e setembro de 2019.

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

Senai abre inscrições para o Grand Prix de inovação

Desafios terão de ser resolvidos por estudantes.


Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização

Para que o processo de alfabetização ocorra, as crianças precisam se conscientizar dos sons das palavras.

Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização

Novo modelo de gestão para personalizar o ensino vai além da tecnologia

Precisamos falar de transformação digital. Ou melhor, precisamos traduzir a transformação digital (TD) para sua expressão mais completa e abrangente.

Novo modelo de gestão para personalizar o ensino vai além da tecnologia

O impacto das novas gerações nos modelos escolares

Seja nas instituições de ensino públicas ou privadas, a chegada de uma nova geração às salas de aula afeta os modelos escolares.

O impacto das novas gerações nos modelos escolares

Fundação Dom Cabral e Cotemig concedem bolsas de estudos para jovens de baixa renda

As oportunidades serão para Ensino Médio Técnico e graduação na área tecnológica.


Instituto Ling concede 25 bolsas de estudos para jovens brasileiros

Somente neste ano, a entidade investiu US$ 589 mil para auxiliar jornalistas, advogados, administradores, engenheiros e economistas a estudarem nos Estados Unidos e na Europa.

Instituto Ling concede 25 bolsas de estudos para jovens brasileiros

Técnicas para se concentrar nos estudos ouvindo música

Muitos alunos têm dúvidas se ouvir música durante os estudos pode melhorar o desempenho.

Técnicas para se concentrar nos estudos ouvindo música

Dicas para ajudar os pais na hora de fazer a matrícula dos filhos

Saiba o que considerar na hora de escolher a escola ideal, levando em conta questões como valores, religião, distância e formação dos professores.

Dicas para ajudar os pais na hora de fazer a matrícula dos filhos

Estímulo para o ensino de crianças se baseia no despertar de seu interesse

Um dos grandes desafios dos profissionais que lidam com o ensino infantil também passou a ser responsabilidade dos pais.

Estímulo para o ensino de crianças se baseia no despertar de seu interesse

Ensino híbrido é fundamental para o futuro da educação brasileira

É importante ter em mente que nada substituirá o processo de ensino-aprendizado de forma presencial.

Ensino híbrido é fundamental para o futuro da educação brasileira