Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Número de alunos EaD cresceu 145%, nos últimos nove anos

Número de alunos EaD cresceu 145%, nos últimos nove anos

11/09/2020 Marlene da Silva Brito

Desenvolvimento social pode ser impulsionado com a abertura de novos polos educacionais.

Número de alunos EaD cresceu 145%, nos últimos nove anos

O Ensino a Distância (EaD) é uma tendência no Brasil. No período de 2009 a 2018, foi registrado um aumento total de 145% nas matrículas.  Entre 2017 e 2018, o aumento foi de 16,9% enquanto as presenciais tiveram uma queda de 2,1%. Os dados são da 10ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil 2020, que tem como base números do Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Mesmo com esse aumento, o acesso à educação ainda tem muito espaço para crescer. O setor do ensino superior ainda é deficitário no Brasil, atendendo apenas 15,3% da população, valor bem distante dos índices educacionais dos países que promovem equidade social.

A abertura de polos de apoio presencial de instituições de ensino superior a distância é uma realidade e um modelo aplicado para possibilitar que a educação de qualidade chegue a todos os cantos do país, como é o caso de Afuá, no Pará. A cidade fica no extremo norte e é conhecida como a Veneza Marajoara pois não há circulação de carros, apenas bicicletas. O município está localizado no delta do Amazonas, na Ilha de Marajó e com a instalação do polo do Centro Universitário Internacional Uninter, milhares de pessoas tiveram acesso à educação superior, pela primeira vez, em gerações.

A gestora do polo de Afuá, Marlene da Silva Brito, explica que foi uma revolução a chegada da Uninter no local. “Trouxe a esperança para muitos jovens que saiam do Ensino Médio sem perspectiva nenhuma em cursar o Ensino Superior. Hoje atendemos pessoas oriundas de diversas localidades da Ilha do Marajó, entre elas Anajás, Chaves e Breves. É gratificante ver como contribuímos de forma significativa para o aumento de oportunidades e para a exploração da mão de obra da região, pois as empresas e os órgãos governamentais conseguem suprir seus quadros de funcionários com a força de trabalho local. O mais importante disso, é ver os munícipes dedicarem tudo aquilo que aprenderam na academia ao município”.

Além de auxiliar no desenvolvimento do Brasil, a abertura de um polo é uma oportunidade de negócio para empresários da área educacional, ou para empreendedores dispostos em investir e prosperar na modalidade de ensino que mais cresce em território nacional.

“O crescimento do ensino a distância, há algum tempo, já supera o do presencial. Por possibilitar mais flexibilidade e praticidade, a modalidade será, cada vez mais utilizada pelos estudantes. Além disso, é um negócio para o qual há demanda em todos os municípios brasileiros, pois todos querem acesso à formação superior”, completa o diretor comercial da Uninter, Mauro Noé.

Referência em EaD

Por ser da vanguarda, o Grupo Uninter é um exemplo do potencial do EAD, tanto como modelo de negócio, quanto pela sua metodologia de ensino. Essa última, por exemplo, mescla tecnologias digitais e analógicas, com momentos ao vivo ou gravados, presença obrigatória para realização das avaliações e atendimento online de tutoria e orientação educacional por professores. Livros, físicos e digitais são disponibilizados aos alunos. Para potencializar ainda mais o desenvolvimento, alguns cursos, como os da área de engenharia, disponibilizam verdadeiros laboratórios portáteis para que os alunos possam fazer as aulas práticas no conforto do lar ou onde preferirem. Além disso, a metodologia foi estruturada pensando na flexibilidade do aluno, podendo ele organizar seus dias e horários de estudos.

Ao longo dos seus 20 anos de história, o grupo, que conta hoje com mais de 700 polos, já formou mais de 505 mil alunos e é considerado uma das melhores instituições do país. O centro universitário tem nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC) e 5 no Conceito Institucional (CI). Além disso, oferece mais de 400 cursos entre graduação, pós-graduação e extensão.

“Ser um parceiro Uninter tendo um polo de apoio presencial vai além de um modelo de negócio. É ter à sua disposição uma infraestrutura de um gigante na Educação a Distância. É trabalhar ativamente para apoiar o desenvolvimento do país, e ainda ajudar pessoas a realizarem seus sonhos e projetos”, afirma Noé.

Para saber como abrir um polo da instituição acesse  www.uninter.com/sejaparceiro.

*  Marlene da Silva Brito é gestora do polo de Afuá

Fonte: PG1 Comunicação



Os impactos colaterais da Reforma Tributária no ensino privado brasileiro

A Reforma tributária chegou para valer. O poder executivo finalmente demonstrou suas verdadeiras intenções.

Os impactos colaterais da Reforma Tributária no ensino privado brasileiro

Os resultados do PISA, liderança e o regime de colaboração

O Brasil participa do PISA desde 2000 e os principais avanços de aprendizagem dos alunos ocorreram até o ano de 2009.


O paradigma do Ensino Híbrido

Recordar é viver: “é preciso aprender a aprender”.

O paradigma do Ensino Híbrido

Cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Os conteúdos são aplicados por confeiteiros e consultores de negócios, de maneira didática, com videoaulas, e-books e certificado de formação.

Cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Dinossauros em transformação

O que nós professores podemos fazer é utilizar diferentes estratégias de transposição didática.

Dinossauros em transformação

Ser professor no Brasil

Somos em torno de 2,5 milhões de professores, atuando desde o fundamental até o ensino superior.

Ser professor no Brasil

Jovens fora das salas de aula custam caro ao país

A evasão escolar gera gasto 372 mil reais para o Brasil, por ano.

Jovens fora das salas de aula custam caro ao país

Educadores brasileiros ganham aplicativo gratuito para autodesenvolvimento

EducaBox usa microlearning para desenvolver competências digitais em professores e educadores sociais e corporativos.

Educadores brasileiros ganham aplicativo gratuito para autodesenvolvimento

Professora curitibana vence prêmio nacional com projeto pedagógico durante pandemia

Docente engaja famílias dos estudantes com atividades que unem filantropia aos conceitos das disciplinas.

Professora curitibana vence prêmio nacional com projeto pedagógico durante pandemia

Não existe ano letivo perdido

Devemos olhar como um período de aprendizagem.

Não existe ano letivo perdido

Na escola, dia das crianças é todo dia

Sempre que chega o 12 de outubro, as celebrações pelo Dia das Crianças se espalham por todo o país.

Na escola, dia das crianças é todo dia

O copo meio cheio ou meio vazio da Educação

Um copo com água pela metade pode estar meio cheio ou meio vazio, depende do ponto de vista.

O copo meio cheio ou meio vazio da Educação