Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Professor em chamas

Professor em chamas

21/10/2020 Daniel Medeiros

Aos que ardem, aos que aquecem, aos que irradiam, aos que transformam, aos que tiram o fôlego, aos que iluminam.

Professor em chamas

Heráclito, o filósofo grego, falava que a verdade era o vir a ser, o movimento de transformação do mundo: ninguém pode se banhar duas vezes nas águas do mesmo rio. Tudo é mudança e os estados sólidos são apenas o tempo agindo devagar. O conhecimento é como o fogo que cria e consome: começo e fim.

O professor é o profissional que mostra o mundo aos novos, o mundo no qual todos conviveremos até o fim de nossas vidas. Não somos apenas humanos. Somos seres humanos no mundo. E esse mundo público, comum, único, é nossa morada. O professor dirá como ele é, como funciona, suas fragilidades e suas bênçãos. O professor é o guia nesse ingresso ao mundo que é herança e promessa ao mesmo tempo.

As crianças e os jovens precisam a aprender a viver, conviver, manter e transformar o mundo. Verbos complexos e, muitas vezes, conflitantes. Principalmente em uma sociedade na qual, cada vez mais, o espaço vai sendo privatizado, assenhorado como um privilégio e não um direito. E os que pensam assim acreditam ser possível isolar-se e isolar os outros “no seu pedaço”. Daí os discursos de ódio e de preconceito: a crença de que é possível ter o mundo e não apenas estar no mundo.

O professor é o mediador da passagem do pequeno mundo privado para o grande mundo público. O professor é o responsável por lembrar que ar, água, terra, frutos, estavam aqui antes, devem estar durante, devem permanecer depois. E que também as pessoas, todas as pessoas, chegaram ao mundo do mesmo jeito. Os privilégios não são uma natureza do mundo, são uma criação das pessoas no mundo. Algumas pessoas.

Cabe ao professor contar e fazer lembrar. Cabe ao professor prestar contas de onde vêm as histórias e durante quanto tempo elas já são contadas. Cabe ao professor insistir que as histórias também são uma herança preciosa do mundo e que os que ainda não ouvem merecem aprender com a voz daqueles que já não falam.

Pois que o mundo é um só, mas não é uma coisa parada. É como fogo: vida e morte, brasa e fumaça, azul/amarelo, perigo e salvação, incêndio, lareira.

Pois que o professor é um decifrador das mensagens deixadas pelo mundo para os que chegam; um guardião das marcas que não podem ser apagadas; um provocador a estimular novas marcas e novas mensagens.

Ser professor é estar em chamas.

Aos que ardem, aos que aquecem, aos que irradiam, aos que transformam, aos que tiram o fôlego, aos que iluminam.

Parabéns. E obrigado.

* Daniel Medeiros é Doutor em História pela UFPR e professor no Curso Positivo.

Fonte: Central Press



Por que formar pesquisadores comunicadores?

Em 2020, a ciência se reafirmou como essencial nas soluções dos grandes desafios da humanidade e na operação do nosso dia a dia.

Por que formar pesquisadores comunicadores?

Enem: candidatos com covid-19 poderão fazer a prova em outra data

A lista de reaplicação do exame ainda inclui doenças como coqueluche e difteria.

Enem: candidatos com covid-19 poderão fazer a prova em outra data

A escola de educação infantil e a pandemia

As instituições de educação infantil são as mais prejudicadas.

A escola de educação infantil e a pandemia

Aulas remotas seguem desafiando escolas e educadores

"O caminho é a aproximação e a ampliação do diálogo entre os grupos que compõem a comunidade escolar".

Aulas remotas seguem desafiando escolas e educadores

EUA: ainda a principal opção para estudantes internacionais

Os Estados Unidos são o destino número 1 do mundo para estudantes internacionais, graças a seu setor educacional diverso.

EUA: ainda a principal opção para estudantes internacionais

Crescimento do EAD e tendências de ensino

As tecnologias modernas remodelaram a forma de nos comunicarmos.

Crescimento do EAD e tendências de ensino

São Judas lança pós-graduação em Cidades Inteligentes

Estudantes terão a oportunidade de aprender a resolver problemas antigos enfrentados nas grandes cidades.

São Judas lança pós-graduação em Cidades Inteligentes

O que esperar do Enem?

A quarentena durou mais que o esperado.

O que esperar do Enem?

Como fica a qualidade da Educação pública com a transição municipal?

Imagine que um dia, ao levantar, todas as suas experiências e trajetória são completamente apagadas da sua memória.

Como fica a qualidade da Educação pública com a transição municipal?

O Elevador Quebrado

Você sabe qual o meio de transporte mais seguro do mundo?

O Elevador Quebrado

Colaborar com a educação

Fica cada vez mais evidente a importância do regime de colaboração para melhorar a educação brasileira.

Colaborar com a educação

Aprovação automática: é isso que precisamos discutir?

A transição do ensino presencial para o ensino remoto parece atingir igualitariamente todos os alunos, o que não é verdade.

Aprovação automática: é isso que precisamos discutir?