Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Retenção escolar em tempos de covid-19

Retenção escolar em tempos de covid-19

19/09/2020 Karlla Tathyanne Coelho

Com a suspensão das aulas presenciais, em março do ano atual, as redes de ensino precisarão reorganizar o calendário escolar.

Retenção escolar em tempos de covid-19

Ainda sem perspectiva de retorno para as atividades escolares presenciais, escolas, representantes da educação, municípios e Estados, tentam compreender como será a dinâmica das atividades escolares para o final do ano letivo em 2020 e início em 2021.

Sabendo que a volta às aulas presenciais dependerá de protocolos sanitários, decisões estaduais e dos municípios, o Conselho Nacional de Educação (CNE) disponibilizou um novo parecer, no qual recomenda que as escolas públicas e privadas evitem a retenção dos alunos em 2020, em virtude da crise do coronavírus. Esse documento que será ainda homologado pelo Ministério da Educação (MEC), oferece sugestões para as escolas quanto a idealização de um novo calendário para a volta às aulas.

Com a suspensão das aulas presenciais, em março do ano atual, as redes de ensino precisarão reorganizar o calendário escolar, podendo seguir algumas sugestões do documento como aumentar os dias letivos do calendário escolar de 2021, por meio da antecipação do início do ano letivo. Outra recomendação é a ampliação da carga horária diária e a continuidade das atividades remotas em complementação as aulas presenciais.

De acordo com Maria Helena Guimarães, membro do Conselho Nacional de Educação, o parecer possibilita a flexibilização dos calendários escolares, a escola pode cumprir o seu currículo até dezembro ou pode replanejar o seu currículo de 2021. A escola também tem a opção de selecionar aqueles conteúdos ou objetivos de aprendizagem mais essenciais para garantir o aprendizado dos alunos até o final de dezembro e no próximo ano iniciar com o calendário de 2021 independente de 2020.

Com base no documento, recomenda-se a não reprovação para que o aluno não seja mais penalizado do que já foi durante o período de pandemia, embora o documento indique uma flexibilização regulatória, que possibilita que a escola pode ou não reprovar o aluno.

A retenção em si, já é um assunto muito polêmico sem o evento da pandemia. Nesse sentido, imaginar, planejar e regulamentar os caminhos para aprovação justa ou então, a reprovação justa, será talvez o maior desafio para professores, instituições de ensino e órgãos educacionais para esse final de ano letivo.  

Então, cabe a pergunta: na sua opinião, se necessário, o aluno deve ser retido esse ano?

* Karlla Tathyanne Coelho é especialista em tutoria e professora da Área de Educação da Escola Superior de Educação do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Pg1 Comunicação



Os impactos colaterais da Reforma Tributária no ensino privado brasileiro

A Reforma tributária chegou para valer. O poder executivo finalmente demonstrou suas verdadeiras intenções.

Os impactos colaterais da Reforma Tributária no ensino privado brasileiro

Os resultados do PISA, liderança e o regime de colaboração

O Brasil participa do PISA desde 2000 e os principais avanços de aprendizagem dos alunos ocorreram até o ano de 2009.


O paradigma do Ensino Híbrido

Recordar é viver: “é preciso aprender a aprender”.

O paradigma do Ensino Híbrido

Cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Os conteúdos são aplicados por confeiteiros e consultores de negócios, de maneira didática, com videoaulas, e-books e certificado de formação.

Cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Dinossauros em transformação

O que nós professores podemos fazer é utilizar diferentes estratégias de transposição didática.

Dinossauros em transformação

Ser professor no Brasil

Somos em torno de 2,5 milhões de professores, atuando desde o fundamental até o ensino superior.

Ser professor no Brasil

Jovens fora das salas de aula custam caro ao país

A evasão escolar gera gasto 372 mil reais para o Brasil, por ano.

Jovens fora das salas de aula custam caro ao país

Educadores brasileiros ganham aplicativo gratuito para autodesenvolvimento

EducaBox usa microlearning para desenvolver competências digitais em professores e educadores sociais e corporativos.

Educadores brasileiros ganham aplicativo gratuito para autodesenvolvimento

Professora curitibana vence prêmio nacional com projeto pedagógico durante pandemia

Docente engaja famílias dos estudantes com atividades que unem filantropia aos conceitos das disciplinas.

Professora curitibana vence prêmio nacional com projeto pedagógico durante pandemia

Não existe ano letivo perdido

Devemos olhar como um período de aprendizagem.

Não existe ano letivo perdido

Na escola, dia das crianças é todo dia

Sempre que chega o 12 de outubro, as celebrações pelo Dia das Crianças se espalham por todo o país.

Na escola, dia das crianças é todo dia

O copo meio cheio ou meio vazio da Educação

Um copo com água pela metade pode estar meio cheio ou meio vazio, depende do ponto de vista.

O copo meio cheio ou meio vazio da Educação