Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Vamos alçar voo no desenvolvimento da Educação Básica?

Vamos alçar voo no desenvolvimento da Educação Básica?

07/10/2020 Antonio Artequilino da Silva Neto

Buscar na vida as dimensões de sentido consiste em atribuir importância às questões que devem ser priorizadas no cotidiano de nossas existências.

Vamos alçar voo no desenvolvimento da Educação Básica?

Sabemos e reconhecemos que a Educação é a mediação essencial do nosso viver. Além do mais, a polissemia da palavra educação nos convida a destacar o relevante papel da escola no desenvolvimento de todas as potencialidades humanas. Assim, invoco as palavras do grande e saudoso Rubem Alves, professor e escritor com o qual tive o privilégio de dialogar e de interagir pessoalmente em Campinas: “Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do voo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o voo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em voo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o voo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce dentro dos pássaros. O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado”. 

Ora, por que muitas escolas públicas e privadas não conseguem impulsionar o voo dos alunos? Quais são os motivos pelos quais inúmeras instituições de ensino não conseguem alçar voos rumo aos céus brilhantes do ensino de qualidade e dos grandes avanços no desenvolvimento da Educação Básica? Como medir a qualidade do aprendizado em nível nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino? Pois bem, o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) foi criado em 2007, pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O Ideb é um indicador que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação no nosso país. 

Sem dúvida, o Ideb possui limitações na medida em que oferece apenas uma ideia geral sobre avanços e retrocessos. Todavia, é um índice que pode mobilizar a população, os gestores educacionais e as autoridades em torno da viabilização de políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade e do desenvolvimento da Educação no Brasil. Indo nessa direção, ressalto com satisfação que o Ideb se relaciona com o Plano Nacional de Educação que foi aprovado em 2014 e propõe, na Meta 7: "fomentar a qualidade da Educação Básica em todas as etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem de modo a atingir as médias nacionais para o Ideb". De fato, a meta geral do Ideb para o Brasil estabelece a conquista de 6 pontos na primeira etapa do Ensino Fundamental até 2022. Ressalto, no entanto, que as metas são diferenciadas para cada rede e escola. Estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6 em 2022. Não podemos desanimar e devemos trabalhar em prol das melhorias necessárias na Educação Básica do nosso país, inspirados pelas palavras do filósofo Immanuel Kant, que afirmou: “É no problema da Educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade”. O que estamos esperando? Vamos alçar voo nas asas do desenvolvimento da Educação Básica rumo ao céu radiante da conquista da cidadania. Voemos impulsionados pelos ventos auspiciosos da esperança e do bem comum!  Vamos voar com liberdade! Vamos encorajar voos infinitos! Vamos sair definitivamente das gaiolas que nos prendem! 

*Antonio Artequilino é consultor pedagógico da Conquista Solução Educacional.

Fonte: Central Press



Uma nova forma de ensinar e aprender

A mudança chegou, e com ela a reformulação de hábitos comuns de toda a população.

Uma nova forma de ensinar e aprender

Descobrimento do Brasil por portugueses ou chineses: outras histórias

As pessoas possuem costumes diversos, cada qual tem uma peculiaridade e aprende de diferentes formas.

Descobrimento do Brasil por portugueses ou chineses: outras histórias

MEC lança jogo virtual para ajudar na alfabetização de crianças

Ferramenta é gratuita para celulares, tablets e computadores.

MEC lança jogo virtual para ajudar na alfabetização de crianças

Por que formar pesquisadores comunicadores?

Em 2020, a ciência se reafirmou como essencial nas soluções dos grandes desafios da humanidade e na operação do nosso dia a dia.

Por que formar pesquisadores comunicadores?

Enem: candidatos com covid-19 poderão fazer a prova em outra data

A lista de reaplicação do exame ainda inclui doenças como coqueluche e difteria.

Enem: candidatos com covid-19 poderão fazer a prova em outra data

A escola de educação infantil e a pandemia

As instituições de educação infantil são as mais prejudicadas.

A escola de educação infantil e a pandemia

Aulas remotas seguem desafiando escolas e educadores

"O caminho é a aproximação e a ampliação do diálogo entre os grupos que compõem a comunidade escolar".

Aulas remotas seguem desafiando escolas e educadores

EUA: ainda a principal opção para estudantes internacionais

Os Estados Unidos são o destino número 1 do mundo para estudantes internacionais, graças a seu setor educacional diverso.

EUA: ainda a principal opção para estudantes internacionais

Crescimento do EAD e tendências de ensino

As tecnologias modernas remodelaram a forma de nos comunicarmos.

Crescimento do EAD e tendências de ensino

São Judas lança pós-graduação em Cidades Inteligentes

Estudantes terão a oportunidade de aprender a resolver problemas antigos enfrentados nas grandes cidades.

São Judas lança pós-graduação em Cidades Inteligentes

O que esperar do Enem?

A quarentena durou mais que o esperado.

O que esperar do Enem?

Como fica a qualidade da Educação pública com a transição municipal?

Imagine que um dia, ao levantar, todas as suas experiências e trajetória são completamente apagadas da sua memória.

Como fica a qualidade da Educação pública com a transição municipal?