Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vende-se Gamificação, mas esquece do ensino

Vende-se Gamificação, mas esquece do ensino

25/07/2022 Renan da Cruz Padilha Soares

Os estudos sobre gamificação não surgiram no campo da educação, e sim no mundo coorporativo.

Vende-se Gamificação, mas esquece do ensino

Espalham-se publicidades de instituições de ensino privadas no país com slogans de campanha que destacam o fato daquela escola trabalhar com um sistema de ensino gamificado. Essa afirmativa é, normalmente, acompanhada da breve explicação de que se trata de uma metodologia inovadora “onde seu filho aprende brincando”. Até aqui, nenhum problema com esse tipo de publicidade e acredito que a gamificação é capaz de ensinar divertindo. O problema é quando tudo isso não passa de uma peça de publicidade.

Os estudos sobre gamificação não surgiram no campo da educação, e sim no mundo coorporativo. Pesquisadores perceberam que estes jogos possuem diversos elementos capazes de motivar uma pessoa a gastar boa parte de seu tempo jogando. Então, passa-se a pensar em como incorporar esses elementos em atividades que não são, propriamente, um jogo, mas que precisam de engajamento. Assim, esses elementos dos jogos são incorporados para fidelizar o consumidor, ou aumentar a produtividade de uma empresa. É a gamificação.

Quando a educação se apropria desses estudos, faz-se necessária uma ressignificação completa da gamificação. A professora em sala de aula não quer aumentar seus lucros, mas sim garantir uma aprendizagem significativa e que a escola cumpra sua função social. E a gamificação é uma metodologia que possibilita que esses objetivos sejam alcançados, motivando os estudantes, utilizando a ludicidade e estabelecendo uma linguagem mais próxima do seu cotidiano.

Assim, a gamificação torna-se uma metodologia chamativa para atrair jovens interessados em uma forma de aprender que dialogue melhor com seu cotidiano, impulsionando os pais a se atraírem pela propaganda de um ensino gamificado. O mal está quando o marketing se sobressai em relação ao pedagógico. A gamificação não pode ser pensada como um chamariz de novos clientes e imposta a educadoras e educadores como uma exigência para cumprir uma peça de propaganda.

O caminho é inverso. A gamificação deve ser uma estratégia debatida e incorporada pelos educadores em espaços de diálogo democrático com a comunidade escolar. Caso se entenda que a metodologia é uma importante ferramenta para alcançar os objetivos pedagógicos, é preciso traçar um rigoroso planejamento que deve incorporar a formação desses educadores para a aplicação correta de uma estratégia gamificada. Estando tudo pronto para essa aplicação, o setor de propaganda e marketing dessa instituição pode (e deve) noticiar esse como um diferencial do ensino ofertado.

Gamificação não trata de colocar alguns joguinhos durante a aula, nem mesmo atribuir pura e simplesmente pontos para premiar ou punir comportamentos dentro da escola. A gamificação é uma metodologia complexa e seus estudos no campo da educação estão em constante debate e evolução. Sua adoção por uma instituição de ensino, ou por educadores isoladamente, deve estar submetida unicamente à lógica do processo de ensino-aprendizagem. Caso contrário, o que veremos são ótimas peças de propaganda e aplicações práticas que são incapazes de alcançar os objetivos que devem permear uma instituição de ensino.  

* Renan da Cruz Padilha Soares é graduado em História pela Universidade Federal Fluminense e mestre em Práticas na Educação Básica pelo Colégio Pedro II. É docente da área de Linguagens e Sociedade, curso de História, no Centro Universitário Internacional Uninter.

Para mais informações sobre Ensino clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: NQM Comunicação



Abertas inscrições para a primeira edição do Prêmio BEI de Educação Financeira para Escolas Públicas

A iniciativa premiará projetos que abordaram o tema educação financeira em todo o país; ao todo, mais de R$ 50 mil serão distribuídos.


Experiência escolar: a importância de recursos que apoiem a aprendizagem

O material didático nada mais é do que um instrumento de apoio educacional que oferece ferramentas de suporte ao processo de aprendizagem.

Experiência escolar: a importância de recursos que apoiem a aprendizagem

Pesquisa vai traçar perfil de jovens cientistas e auxiliar criação de políticas públicas

Em 2022, mais da metade dos recursos destinados ao desenvolvimento científico e tecnológico foram bloqueados.

Pesquisa vai traçar perfil de jovens cientistas e auxiliar criação de políticas públicas

Reino Unido disponibiliza bolsas de mestrado para alunos de 160 países

Além de bolsa de estudos, os aprovados terão passagens pagas.

Reino Unido disponibiliza bolsas de mestrado para alunos de 160 países

Por que o jovem abandona os estudos?

O aluno precisa receber da escola aquilo que cada curso traz em seu enunciado.

Por que o jovem abandona os estudos?

Projeto “Encontro Marcado com Fernando Sabino” chega à Igarapé e Mateus Leme

A ação de incentivo à leitura coordenada pelo Instituto Fernando Sabino já esteve em mais de 90 cidades, contemplando cerca de 900 mil alunos.

Projeto “Encontro Marcado com Fernando Sabino” chega à Igarapé e Mateus Leme

Concurso de poesias celebra bicentenário da Independência do Brasil

Inscrições para alunos da rede pública vão até 2 de setembro.

Concurso de poesias celebra bicentenário da Independência do Brasil

Sinduscon-MG oferece cursos para profissionais da construção civil

Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas está com inscrições abertas para novos cursos on-line com temas de interesse do setor.

Sinduscon-MG oferece cursos para profissionais da construção civil

Volta às aulas X evasão escolar. O que esperar do mês de agosto?

Com a pandemia, Brasil sofre retrocesso e volta a ter o mesmo nível de evasão escolar de 20 anos atrás.

Volta às aulas X evasão escolar. O que esperar do mês de agosto?

Ensino básico presencial: importância do espaço escolar para a construção das oportunidades

A importância da educação para o desenvolvimento socioeconômico de um país é matéria de amplo conhecimento da sociedade.

Ensino básico presencial: importância do espaço escolar para a construção das oportunidades

O que o novo Ensino Médio tem a ensinar ao Enem?

A lição mais valiosa do Novo Ensino Médio para o Novo Enem envolve o protagonismo juvenil.

O que o novo Ensino Médio tem a ensinar ao Enem?

MEC autoriza desconto de 12% para dívidas sem atraso do Fies

Para ter o abatimento, é preciso fazer o pagamento à vista.

MEC autoriza desconto de 12% para dívidas sem atraso do Fies