Portal O Debate
Grupo WhatsApp

3,8 milhões de brasileiros tem os aplicativos como principal fonte de renda

3,8 milhões de brasileiros tem os aplicativos como principal fonte de renda

30/05/2019 Da Redação

“O trabalho pelo aplicativo é muito útil, pois gera uma entrada de renda.

3,8 milhões de brasileiros tem os aplicativos como principal fonte de renda

Eu passei 3 anos enviando currículo sem nenhum resultado, então decidi me inscrever para trabalhar com entregas”

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostrou que 3,8 milhões, ou seja, 17% dos 23,8% autônomos brasileiros tem sua principal fonte de renda o trabalho nos aplicativos. Ou seja, isso significa que as coisas ficaram mais eficientes e os trabalhos mais acessíveis. No caso do motorista ou entregador, o legal, é as pessoas terem a flexibilidade para escolher seu horário de trabalho.

Já é possível ver essa realidade se transformando através das relações de emprego que já mudaram intensamente com a popularização de aplicativos como Uber, iFood e Rappi. Startups como essas, mudaram a forma de oferecer serviços de transporte e entrega, gerando oportunidades de trabalho em um formato diferente do convencional.

“O trabalho pelo aplicativo é muito útil, pois gera uma entrada de renda. Eu passei 3 anos enviando currículo sem nenhum resultado, então decidi me inscrever para trabalhar com entregas, pois vi que era uma atividade que vinha crescendo muito. Isto tem ajudado muita gente que está nessa mesma situação”, conta Joney dos Santos Souza, que trabalha como entregador através de um aplicativo.

Recentemente, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) dialogou com uma das pioneiras dessa transformação, a startup 99 Táxis, que com o tempo se adaptou ao mercado para rivalizar com o Uber. Um dos criadores da 99 é Renato Freitas que fala sobre o futuro do trabalho. “Quando introduziram máquinas elétricas, as profissões mudaram. Quando introduziram telefone, internet, as coisas mudaram. Internet em tudo quanto é lugar, smartphone e tecnologia embarcada em praticamente tudo, muda bastante mesmo. Muda para advogados, para o próprio governo, para a arte. Não acho que é uma coisa nova, mas acho que a tecnologia sempre mudou o trabalho e mudou para melhor”, afirmou Freitas.

Um estudo realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que o avanço da indústria 4.0 deve criar 30 novas profissões em 8 diferentes áreas, nos próximos anos. Entre os segmentos beneficiados com novas profissões estão o automotivo, alimentos, máquinas e construção civil. “O cenário atual da digitalização em diversas profissões e as projeções de como as relações de trabalho devem se transformar estão juntamente com as novas demandas e tecnologias”, comenta o Coordenador de Economia Digital da ABDI, Rodrigo Rodrigues.

Fonte: Agencia Brasileira de Desenvolvimento Industrial



Concursos públicos na área fiscal têm salários de até R$ 19 mil

A maior renumeração é ofertada na Secretaria da Fazenda da Bahia, para o cargo de auditor fiscal. A exigência é de nível superior.

Concursos públicos na área fiscal têm salários de até R$ 19 mil

Confira essas dicas antes de se candidatar a um novo emprego

Conseguir uma nova oportunidade de trabalho nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente se a situação econômica do país não está muito boa, se você ficou fora do mercado de trabalho por muito tempo ou se não tem muita experiência (ou nenhuma experiência) na área.

Confira essas dicas antes de se candidatar a um novo emprego

Veja as profissões que estarão em alta

Quais as profissões que prometem marcar forte presença no mercado? Existem profissões que se destacam e que devem ter uma boa procura durante o ano de 2019.

Veja as profissões que estarão em alta

Comece a investir com o salário de estagiário

Quem investe, multiplica o que tem e tem sempre!

Comece a investir com o salário de estagiário

Cuiabá-MT: 1.238 vagas na área de saúde

Com reajuste, salários oferecidos estão acima da média nacional. Para Técnico de Enfermagem são 470 vagas imediatas.


Pequenos negócios criam quase 300 mil empregos em 4 meses

Levantamento foi feito pelo Sebrae, com base em dados do Caged.

Pequenos negócios criam quase 300 mil empregos em 4 meses

Instituto é criado para incentivar o empreendedorismo

Iniciativa foi idealizada por 34 empreendedores de renome nacional e visa ajudar jovens e estudantes carentes.


Está procurando emprego? Cuidado com as mensagens de phishing

De acordo com relatório da Kaspersky, a procura por emprego pode ter colocado muitos pessoas como alvo de esquema sofisticado de roubo de dinheiro.

Está procurando emprego? Cuidado com as mensagens de phishing

Petz prevê abertura de 500 vagas este ano

Profissionais para atuar em banho e tosa no setor de estética estão entre os mais procurados pela rede de pet shop.


Efetivação de estagiários: quando deve ocorrer?

Encerramento do contrato com o estudante ainda gera dúvidas entre os gestores.

Efetivação de estagiários: quando deve ocorrer?

Setores de drones e geotecnologias esperam gerar 100 mil empregos

Os dois setores movimentarão no Brasil em 2019, R$ 1,5 bilhões

Setores de drones e geotecnologias esperam gerar 100 mil empregos

Censo 2020 vai contratar 234 mil trabalhadores temporários

A contratação dos profissionais depende de aprovação prévia em processo seletivo simplificado

Censo 2020 vai contratar 234 mil trabalhadores temporários