Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Reforma Trabalhista – como fica o home office

Reforma Trabalhista – como fica o home office

04/09/2017 Da Redação

Uma das grandes novidades em relação a Reforma Trabalhista é a instituição nas leis do trabalho da possibilidade do home office.

Reforma Trabalhista – como fica o home office

Não existia na CLT esse modelo de trabalho e a mudança incorpora esse novo método de prestação de serviços no qual o trabalhador pode trabalhar de casa ou outro ponto que seja adequado.

“Essa pode ser considera uma das principais modernizações da mudança que passará a ter validade em novembro desse ano. Ocorre que na criação da CLT não se tinha nenhuma perspectiva para esse modelo de trabalho, mas a modernidade e tecnologias possibilitam esta evolução, sendo primordial a legislação se adequar”, explica o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos.

Importante observar que a legislação exclui a necessidade de controle de jornada de trabalho (8 horas diárias, 44 semanais e 220 mensais). Mas, mesmo com a regulamentação são muitas as dúvidas e a Confirp preparou um material que aborda os principais pontos:

-A prestação serviço será feita preponderantemente fora das instalações do empregador;
-Ser executado com a utilização de tecnologia e de comunicação que não se constituam como trabalho externo;
-A realização de atividades especificas que exijam a presença do empregado nas instalações do empregador não descaracterizará o regime de home office;
-Esse regime de trabalho deverá ser formalizado em contrato individual de trabalho, especificando as atividades que serão realizadas;
-Poderá ser realizado alteração do regime presencial para home office desde que haja mutuo acordo entre as partes, registrado em aditivo contratual;
-Poderá ser realizado alteração do regime de home office presencial por determinação do empregador, porém deverá ser o empregado comunicado com prévio aviso de 15 dias e aditamento do contrato de trabalho;
-As disposições referentes a responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento de equipamentos tecnológicos e da infraestrutura necessária e adequada, bem como reembolso de despesas arcadas pelo empregado serão previstas em contrato escrito. Sendo certo que tais reembolsos, quando houverem, não integrarão na remuneração do empregado;
-O empregador deverá instruir os empregados, de maneira expressa e ostensiva, quanto às precauções a tomar a fim de evitar doenças e acidentes.
-“O home office já era praticado em todo o Brasil, já existindo uma resolução sobre este tipo de atividade. Entretanto, houve então um avanço na legislação. Contudo existe uma grande preocupação com a proteção do trabalhador que não se encontra de forma direta sob a supervisão do empregador”, explica Domingos.

Essa, mudança proporcionará uma segurança muito maior para empresas e trabalhadores, sendo que muitos já buscavam esse modelo de serviço, mas esbarravam no medo das empresas em não estarem de acordo com a lei.

“Será um benefício para os trabalhadores, que poderão perder menor tempo de deslocamento, principalmente em grandes metrópoles e para as empresas que poderão também minimizar os custos. Esse com certeza é um dos pontos da lei que tem tudo para ser um sucesso”, finaliza Domingos. 



Sebrae mapeia cinco dicas para contratar funcionários

Entre as principais recomendações, pelo menos duas são essenciais: não contrate quem você não pode demitir e verifique o perfil do profissional.

Sebrae mapeia cinco dicas para contratar funcionários

O estágio insere o jovem no mercado

A atividade proporciona o primeiro contato do estudante com o mundo corporativo.


4 dicas para alcançar a qualidade de vida no trabalho

Como alcançar a qualidade de vida exercendo suas funções cotidianas?

4 dicas para alcançar a qualidade de vida no trabalho

Ansiedade e Carreira: como lidar com as expectativas profissionais

Considerado um dos grandes vilões dos tempos modernos, a ansiedade vem cada vez mais assolando milhares e milhares de brasileiros.

Ansiedade e Carreira: como lidar com as expectativas profissionais

Minas Gerais se mantém como segundo estado a gerar mais empregos no país

Dados do Caged apontam que ritmo de recuperação de vagas de trabalho se mantém.

Minas Gerais se mantém como segundo estado a gerar mais empregos no país

A ansiedade e o trabalho

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o Brasil vive uma epidemia de ansiedade.


Teste vocacional ajuda ou atrapalha?

Especialista em carreira oferece dicas para tomar a importante decisão pela escolha ou troca de profissão.


Taxa de desemprego do país recua e chega a 12% no trimestre

3,35 milhões de desempregados no país procuram trabalho há pelo menos dois anos.

Taxa de desemprego do país recua e chega a 12% no trimestre

Mercantil do Brasil está com 100 novas vagas de TI abertas em Belo Horizonte

Banco busca profissionais da área de tecnologia da informação.

Mercantil do Brasil está com 100 novas vagas de TI abertas em Belo Horizonte

Cresce trabalho com carteira assinada no 2º trimestre, aponta IBGE

Pnad Contínua mostrou que 24,1 milhões estão na informalidade.

Cresce trabalho com carteira assinada no 2º trimestre, aponta IBGE

Com investimento de mais de R$ 800 milhões, startups paranaenses geram 10 mil empregos

Levantamento inédito do Sebrae/PR, apresentado durante o Conecta, fez um mapeamento das 1032 startups no Estado.


Lojas do ItaúPower Shopping divulgam vagas de emprego

Veja as oportunidades disponíveis no site do mall.