Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Sobram vagas, faltam profissionais. Será?

Sobram vagas, faltam profissionais. Será?

16/06/2020 Penha Pereira

Existem mesmo poucos profissionais capacitados para atender a demanda do novo mundo empresarial digital?

Sobram vagas, faltam profissionais. Será?

Muitas empresas adotaram o home office para driblar este momento de pandemia e crise financeira, visto que os negócios não podem parar. Há muito tempo já se discute como a internet e as inovações tecnológicas mexeram com o mundo corporativo, que precisou se adequar e buscar pelos profissionais certos. Mas será que não existem tantas pessoas adequadas para preencher as vagas? Os CEO’s mostram preocupação.

Penha Pereira, economista, apresenta “Se o mundo corporativo se restringir às constatações de que não existem pessoas adequadas para exercerem os novos papéis ou as novas profissões, chegaremos a um momento de inviabilização dos Businesses, pois o surgimento de inovações e demandas será cada vez maior e mais veloz”.

A velocidade que as novas tecnologias chegam ao mercado hoje, pode deixar os empreendedores com dificuldades na hora de manejar o negócio, contratar colaboradores e alavancar sua empresa.

Segundo a economista, o problema é que na verdade não faltam pessoas adequadas para preencher as vagas, “O que falta é ousadia das Instituições em colocar seus colaboradores para aprenderem o que é necessário, de forma gradual, para as devidas adaptações. É neste ponto que será possível perceber quem de fato está preparado para enfrentar a nova Revolução Industrial. Quem não aceitar aprender, sentimos muito, mas precisará repensar seu caminho. Nada é impossível de realização, mesmo com tanta e tão rápida informação chegando”.

Vale lembrar que quando as pessoas não possuíam celulares, ainda não eram vendidas as ‘capinhas’ protetoras, coloridas, com pedraria, sem pedraria, de silicone ou plástico, e em certo momento este tipo de produto viralizou. Então pensemos nas necessidades que advirão de novas profissões, novas tecnologias, novas relações, ou seja, muitas oportunidades.

Sendo assim, as empresas não podem se acomodar, todo objetivo é um ponto de partida para mais uma etapa de crescimento e aprimoramento em qualquer nível, então na verdade dificilmente alguém estará em uma posição de preparo total. Cada vez que uma inovação chega e os profissionais se preparam para entendê-la a fim de tirar o melhor proveito do que ela traz, com certeza em pouco tempo eles já se deparam com a necessidade de conhecer uma nova versão.

“O conhecimento hoje evolui muito rapidamente, fica complicado parar muito para analisar, entretanto, momentos de feedback e auto avaliação devem existir, porém deverão ser objetivos e bem específicos. Pela velocidade com que as informações se disseminam, para qualquer pessoa mesmo aquela com uma mente muito aberta e bem formada, é quase impossível incorporar todo o novo conhecimento. Essa habilidade será obtida ao longo da prática, do convívio com casos e experiências”, apresenta Penha.

É natural em que se tratando de uma grande Corporação , com um amplo espectro de ação, é muito desafiador, complexo, custoso e até um pouco demorado para a empresa ter que se ajustar às novas exigências da maneira como o mercado exige. Por este motivo, as Instituições buscam com avidez pessoas que tenham conhecimento e vivência em novas técnicas e que além de tudo tenham o espírito empreendedor para aplicar este conhecimento.

Mas é importante pensar que, mesmo o mais alto executivo não chegou ao topo já sabendo tudo, e sim com as vivências do dia a dia, errando e aprendendo dentro da corporação. Ou seja, é impossível a uma pessoa chegar 100% preparada!

Penha finaliza, “Será necessário desaprender para o novo aprendizado; a empresa sempre necessitará oxigenar-se, mas se não encontrar no mercado profissionais já preparados, por que não fazer um mix, abrindo novos caminhos para aqueles que ainda não possuem a experiência e trazendo também novas cabeças que com certeza terão o conhecimento necessário?”.

* Penha Pereira - Economista, Master Coach e gestora de carreira

Fonte: Toda Comunicação



Saldo de empregos nas MPE mineiras é o pior dos últimos 10 anos

Segmento encerrou mais de 75 mil postos de trabalho nos seis primeiros meses de 2020.

Saldo de empregos nas MPE mineiras é o pior dos últimos 10 anos

Empresa de tecnologia financeira abre vagas de emprego em Minas Gerais

Stone retoma busca de talentos para integrar o time comercial na cidade de Uberaba.


Carreira: subir não é a única opção

Carreira é como uma "jornada" metafórica de um indivíduo através da aprendizagem.

Carreira: subir não é a única opção

Pandemia vem mudando a forma das empresas contratarem

Situação de distanciamento social causada pela pandemia de covid-19 exige que profissionais que buscam recolocação estejam preparados para entrevistas online.

Pandemia vem mudando a forma das empresas contratarem

Hospitais de BH e de Barbacena abrem vagas para médicos

Chamamento emergencial é para contratação imediata.


Ambev abre programa para recrutar mais de 80 estagiários negros

O programa de estágio Representa, focado na inclusão de universitários negros, vai acontecer em todas as regiões do Brasil.

Ambev abre programa para recrutar mais de 80 estagiários negros

Crise leva 25% dos pequenos negócios mineiros a demitirem

Pesquisas mostram as consequências provocadas pelo isolamento social e fechamento do comércio em Minas Gerais.

Crise leva 25% dos pequenos negócios mineiros a demitirem

Editar e criar vídeos pode ser sua próxima profissão

Foi-se o tempo que o YouTube era uma plataforma com conteúdos caseiros e sem grandes produções.

Editar e criar vídeos pode ser sua próxima profissão

Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego

Resultado representa queda de 32% na comparação com maio.

Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego

Qual importância de um currículo?

Currículo é sua porta de entrada no mercado de trabalho, não deixe para se lembrar dele apenas quando precisar.

Qual importância de um currículo?

Seis tendências para profissões do futuro

Pesquisa aponta que mercado de trabalho exigirá pessoas com alto grau de formação.

Seis tendências para profissões do futuro

Sebraetec lança editais para contratação de prestadores de serviços em tecnologia

Atualmente o Sistema Sebrae conta com cerca de 2.100 empresas especializadas em atuação, mas o objetivo é ampliar esse número nos próximos meses.