Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A importância da capacitação em energia do homem do campo

A importância da capacitação em energia do homem do campo

16/02/2009 Eduardo Carvalhaes Nobre

Economizar energia é uma atitude cidadã que deve ser adotada por todos nós. Neste artigo, o autor aponta sugestões para que também o homem do campo faça a sua parte.

Você já teve a sensação de que algo que está acontecendo hoje, você já viu no passado?

Você se lembra que no final dos anos 70 passamos por momentos de uma alta de preço, obrigando o governo a tomar medidas drásticas para reduzir sua compra, visto que o petróleo chegou a representar 50% do total importado pelo Brasil?

Você tem visto nos noticiários que o petróleo está tendo uma alta de preços a valores nunca imaginados?

Ou seja, o que aconteceu no passado está de novo rondando o nosso dia-a-dia. Isto porque a vida é cíclica. Ela vem e volta com maior ou menor período e intensidade.

Estamos iniciando uma nova era, agora associada a outras preocupações como a falta de alimento, degradação do meio ambiente, segurança, escassez de energia, etc.

E qual o nosso papel neste novo ciclo? O mínimo que podemos fazer é nos informar, capacitar e agir de forma consciente, procurando transmitir ao próximo a nossa experiência.

O nosso modo de vida está diretamente associado ao que temos disponível, que pode ser utilizado de várias formas, inclusive, com desperdício. A nossa formação, para nossa sorte, foi moldada sem os problemas inerentes das guerras e ações extremas da natureza, ou seja, vivemos em uma terra onde tudo favorece o nosso crescimento e, conseqüentemente, o desperdício.

É nisto que temos que pensar e agir: reduzir o desperdício, tanto na produção de alimentos, quanto na execução de obras e no uso de energia e água. Os problemas do futuro com certeza estão associados à falta de água, energia e alimentos. Sua participação, como homem do campo, é fundamental porque é você que vai produzir alimentos e energia para que a humanidade continue os seus ciclos de vida.

Porém, é importante você exercer o seu trabalho com lucratividade. É importante se capacitar e aprender para poder empreender. Você deve conhecer as suas limitações, o seu rebanho, a sua terra, os seus equipamentos, os seus colaboradores, enfim, você tem que gerenciar a sua fazenda com sabedoria.

A produtividade da pecuária leiteira será economicamente viável se houver uma correta utilização dos insumos, associados às práticas eficientes de manejo, alimentação de qualidade, higiene, animais com boas características genéticas, dentre outras coisas.

Isto quer dizer que não adianta ter o melhor gado e as melhores instalações se você não souber utilizar os insumos que a natureza nos provém com o cuidado que eles merecem. Alguns dos insumos mais importantes são a água e a energia porque sem uma gestão eficiente deles o seu lucro pode estar “indo para o ralo”.

É muito comum aos empresários de qualquer setor achar que a sua empresa é “enxuta”, suas práticas gerenciais são as corretas e que, no seu modo de pensar e agir, o desperdício não faz parte do seu empreendimento. Um grande engano.

Nestes locais é que estão os potenciais desperdícios. Por exemplo, é fácil comprovar, matematicamente, que, em qualquer setor, o consumo de alguns motores elétricos mal dimensionados, funcionando ininterruptamente, sem manutenção ou cuidado operacional, equivale a dezenas de anos do consumo anual de uma residência rural.

Também é fácil comprovar que muitos produtores rurais controlam seus gastos de energia pela fatura que recebe mês a mês, o que mostra o quanto ele gastou no total, mas não mostra o quanto a energia representa em seu custo de produção em cada fase do seu processo produtivo.

Este é o “x” da questão. A energia não se mede pelo total gasto na fatura e sim pelo que ela representa em cada fase do processo. É o que chamamos de consumo específico. Isso porque a fatura pode subir, mas se o seu consumo específico se mantiver ou cair você estará sendo eficiente.

Você não sabia disto? Pois isto e muito mais você somente saberá se fizer um bom treinamento para que possa, no futuro, gerenciar eficientemente toda a cadeia de gastos energéticos.

E, quando as pessoas têm conhecimento destes valores, passam a cuidar dos seus equipamentos com mais cuidado e também a ter mais respeito com a natureza.

Lembre-se: o custo da energia é um importante componente do custo de produção. Ele pode representar, em alguns casos, até 50% do custo operacional de uma pecuária leiteira, com tendência de crescimento. Visto que estamos iniciando, novamente, um novo ciclo de possível falta de energia, o preço irá aumentar.

Uma nova crise de energia, como a que originou o “apagão”, apesar de seus dramáticos efeitos sobre a economia e sobre o bem estar da sociedade brasileira, oferecerá uma oportunidade única de mostrar a todos os brasileiros o quanto a sua falta impacta na sociedade.

Soubemos passar pelo “apagão” com alguns sacrifícios. Com o crescimento da economia que pretendemos ter daqui para frente, teremos condições de manter o nosso negócio sem a energia?

Pense nisto. Você é parte fundamental deste processo.

O homem do campo não é culpado por não saber, mas será culpado se não abrir sua cabeça para o conhecimento.

É imprescindível que os responsáveis pela gerência das fazendas tenham conhecimento de todos os seus processos de produção para que possam hierarquizar as possíveis intervenções a tempo.

Estude mais, conheça mais e ganhe mais.

* Eduardo Carvalhaes Nobre é Diretor da Eficiência Máxima Consultoria Ltda 



Heineken facilita acesso à energia verde para bares e restaurantes

Meta é alcançar 50% dos pontos de venda da marca no Brasil, até 2030.

Heineken facilita acesso à energia verde para bares e restaurantes

Belo Horizonte ganha projeto de energia solar em estação de ônibus

Módulos fotovoltaicos flexíveis da L8 Energy foram instalados na estação tubo da UFMG, em Belo Horizonte, em iniciativa de sustentabilidade.

Belo Horizonte ganha projeto de energia solar em estação de ônibus

Cientistas desenvolvem tecnologia de energia eólica inédita no Brasil

Grupo da UFSC é pioneiro nesse tipo de estudo na América Latina.

Cientistas desenvolvem tecnologia de energia eólica inédita no Brasil

Primeiro marketplace de compra e venda de energia supera expectativas

Hud Cotação, da Esfera Energia, facilita cotações, auditorias e redução de gastos. Após quatro meses do lançamento, plataforma já movimentou R$ 123 milhões.

Primeiro marketplace de compra e venda de energia supera expectativas

Cemig e Governo de Minas investem em 200 novas subestações

Investimentos que vão melhorar o fornecimento de energia e favorecer a geração de empregos foram anunciados em Governador Valadares.

Cemig e Governo de Minas investem em 200 novas subestações

Cemig lista 10 dicas simples para economizar energia

Mudanças nos hábitos de consumo podem fazer grande diferença no final do mês,

Cemig lista 10 dicas simples para economizar energia

Energia solar de grandes usinas ultrapassa carvão na matriz elétrica brasileira

De acordo com ABSOLAR, já são 3,8 gigawatts (GW) em usinas fotovoltaicas de grande porte ante a 3,6 GW em termelétricas fósseis à carvão mineral.

Energia solar de grandes usinas ultrapassa carvão na matriz elétrica brasileira

Condomínios residenciais buscam alternativa para reduzir custo de energia

Além de preservar o meio ambiente, geração de energia a partir do biogás ajuda na redução de gastos.

Condomínios residenciais buscam alternativa para reduzir custo de energia

Cemig investe mais de R$6 milhões na modernização de escolas públicas em 2021 

A meta é de que, até 2022, todas as unidades em Minas Gerais sejam contempladas com as melhorias.

Cemig investe mais de R$6 milhões na modernização de escolas públicas em 2021 

Aneel cria nova bandeira tarifária, e conta de luz fica mais cara

Custo de 100 kilowatt-hora passará de R$ 9,49 para R$ 14,20 até abril.

Aneel cria nova bandeira tarifária, e conta de luz fica mais cara

Conheça as primeiras telhas fotovoltaicas de concreto do Brasil

As vendas começaram voltadas a clientes selecionados no Estado de São Paulo e futuramente serão ampliadas para todo o país.

Conheça as primeiras telhas fotovoltaicas de concreto do Brasil

A “Revolução Solar” chega às empresas

A crescente utilização da energia solar está longe de terminar.

A “Revolução Solar” chega às empresas