Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Armazenamento da energia fotovoltaica: a nova fronteira

Armazenamento da energia fotovoltaica: a nova fronteira

16/01/2019 Ronaldo Koloszuk, Rodrigo Sauaia e Markus Vlasits

Quando pensamos em baterias, lembramos de dispositivos eletroeletrônicos ou de veículos elétricos. Porém, outros usos de baterias crescem rapidamente no mundo.

Armazenamento da energia fotovoltaica: a nova fronteira

Nos Estados Unidos há mais de 800 MWh em bancos de baterias “estacionárias”, ou seja, instaladas na infraestrutura da matriz elétrica ou em consumidores. As baterias estacionárias são usadas para regular e melhorar a frequência e tensão da rede elétrica, para “arbitrar” o consumo em horários de ponta e fora-ponta e para proteger consumidores contra surtos e falhas de fornecimento. Tais usos deverão crescer fortemente, contribuindo para acelerar a transição de geradores baseados em fontes fósseis, poluidoras e mais caras para fontes renováveis, limpas e mais competitivas, porém com perfil de geração variável.

Um fator decisivo para o avanço do armazenamento de energia elétrica é a redução dos custos das baterias. Segundo a Bloomberg New Energy Finance, o preço de baterias de íons de lítio despencou mais de 75% entre 2010 e 2018, sendo a segunda tecnologia que mais se barateou no setor elétrico mundial, atrás apenas da solar fotovoltaica, com redução de 83% no mesmo período.

O barateamento das baterias continuará firme nos próximos anos, aproximando a tecnologia do mercado. Para dispositivos eletroeletrônicos e na mobilidade elétrica, a tecnologia de íons de lítio tem sido a mais indicada, pela maior densidade elétrica em comparação com as opções disponíveis. Já para o uso estacionário existem boas alternativas, com vantagens importantes. Uma delas, por exemplo, é a bateria de fluxo de ferro que, apesar da menor densidade elétrica, é mais resistente à degradação, não é inflamável e não contêm materiais escassos ou de alta toxicidade em sua composição.

E o que esperar do armazenamento no Brasil?

Baterias cada vez mais baratas acelerarão a substituição de geradores a diesel, caros, poluentes e barulhentos, por sistemas híbridos combinando geração solar fotovoltaica e armazenamento. Para os consumidores conectados à rede, em áreas urbanas e rurais, que reclamam das interrupções ou instabilidades no fornecimento de eletricidade, as baterias serão parte da solução. Adicionalmente, muitos consumidores em média tensão, especialmente nas regiões Norte e Nordeste, pagam tarifas elevadíssimas no horário ponta e as baterias ajudarão a reduzir estes custos.

Baterias também serão um ativo valioso para as distribuidoras: além de melhorar a qualidade do fornecimento de energia elétrica, o armazenamento permite a expansão mais eficiente das redes de distribuição, aliviando os picos de demanda em momentos de consumo elevado. Em 2017, a ANEEL aprovou 23 projetos de P&D de armazenamento por meio da Chamada de P&D Estratégico nº 21/2016, atualmente em fase de implantação. Adicionalmente, estão sendo desenvolvidos os primeiros projetos comerciais no Brasil, em regiões como Goiás, Pernambuco e Minas Gerais.

Para a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) e o setor solar fotovoltaico, o armazenamento competitivo é tema de grande interesse: ele proporcionará mais valor e novas funcionalidades aos sistemas solares fotovoltaicos, trazendo aos consumidores maior liberdade e autonomia, e contribuindo para ampliar a participação da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira. Com isso, ofereceremos novos serviços e opções, como uma gestão precisa da geração e do consumo locais, a criação de microrredes e comunidades de compartilhamento e armazenamento da geração solar fotovoltaica, e o aumento do poder de decisão do consumidor, usando a rede elétrica quando for vantajoso e protegendo os consumidores de custos elevadados.

Armazenamento e energia solar fotovoltaica, cada vez mais competitivas, seguirão juntas, abrindo as portas para novas oportunidades de negócio e de crescimento no setor elétrico brasileiro.

* Ronaldo Koloszuk é presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR)

* Rodrigo Sauaia é CEO da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR)

* Markus Vlasits é coordenador da força-tarefa de Armazenamento Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) 



Aprenda a avaliar os desperdícios de energia elétrica no ar condicionado

Você sabia que nos setores comercial e de serviços o consumo do ar condicionado pode atingir até 50% do consumo total de uma edificação? Quer aprender como reduzir este desperdício?

Aprenda a avaliar os desperdícios de energia elétrica no ar condicionado

Banco do Brasil abre edital para locação de energia solar

Com foco na sustentabilidade, BB é a primeira instituição do segmento público a realizar licitação no modelo de locação para geração distribuída.

Banco do Brasil abre edital para locação de energia solar

Primeira usina hidrelétrica da América Latina completa 130 anos

Geradores do Complexo Hidrelétrico de Marmelos, em Juiz de Fora, estão em atividade até hoje.

Primeira usina hidrelétrica da América Latina completa 130 anos

Seminário gratuito estimula pequenos negócios a produzirem a própria energia

Evento do Sebrae Minas será realizado em Belo Horizonte no dia 3 de setembro.

Seminário gratuito estimula pequenos negócios a produzirem a própria energia

Mortes em incêndios por sobrecarga de energia crescem mais de 100%

Especialista orienta sobre os cuidados necessários para evitar acidentes com a rede elétrica.

Mortes em incêndios por sobrecarga de energia crescem mais de 100%

Pesquisa indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país

Para 57% da população o custo da energia cairia caso houvesse abertura do mercado.

Pesquisa indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país

Mercado Livre de Energia Elétrica completa 21 anos

O mercado livre de energia elétrica é uma realidade crescente no Brasil.


BRF reduz em 45% consumo de energia em computadores

Empresa implementou novo dispositivo em cerca de 12.000 máquinas e deixou de usar 1,6 milhão de kWh, o suficiente para abastecer 850 residências ao ano.

BRF reduz em 45% consumo de energia em computadores

Empresa de energia solar anuncia investimento de R$ 21 bi em Minas Gerais

Maior desenvolvedora de projetos solares da América Latina vai ampliar atuação no estado.

Empresa de energia solar anuncia investimento de R$ 21 bi em Minas Gerais

Cemig publica edital de R$ 50 milhões para captação de projetos de eficiência energética

Chamada Pública de 2019 é oportunidade para consumidor adequar consumo de energia.


Congresso discute fontes renováveis de energia em Belo Horizonte

Circuito Nacional do Setor Elétrico reunirá especialistas do setor para discutir futuro da geração, transmissão e distribuição no país.


Porcos geram energia para cidade paranaense

215 t de dejetos suínos são transformados em biogás para cidade de 4 mil habitantes.

Porcos geram energia para cidade paranaense