Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Como a geração de energia por meio do lixo pode ajudar?

Como a geração de energia por meio do lixo pode ajudar?

05/05/2015 Francisco Oliveira

Sem sombra de dúvida, o grande obstáculo para a concretização da geração de energia está na magnitude dos investimentos.

Vivemos uma crise hídrica, isso é fato. Dono do maior potencial hídrico do planeta, o Brasil corre o risco de, nos próximos anos, sofrer com abastecimento de água em mais da metade dos municípios. Porém o problema maior não é esse, e sim, a falta de água para a geração de energia.

A valoração do lixo e seu aproveitamento para produção de energia pode contribuir para amenizar, de forma tênue, a crise energética. Para termos uma ideia do quanto esse combustível, o lixo, é abundante, vamos aos números.

O brasileiro produz cada vez mais lixo com o passar dos anos. De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em 2013, o aumento foi de 4,1% em relação ao ano anterior, o que representa quase três milhões de toneladas a mais no ano.

O Brasil está na quinta posição entre os que mais produzem lixo no mundo, atrás de Estados Unidos, China, União Européia e Japão. Com esses dados podemos concluir que o país está longe de atingir as metas estipuladas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305, de agosto de 2010.

O Brasil produz 75 milhões de toneladas de lixo por dia com um elevado potencial para geração de seis mil megawatts. Os elevados custos para produção desta energia e das instalações não têm atraído investidores para este setor de geração.

Por isso, essa produção tem se limitado a pequenas usinas de aproveitamento do biogás, que é o gás produzido a partir decomposição dos resíduos dispostos nos aterros sanitários. É importante lembrar que a geração de energia por meio do lixo só iria amenizar o problema e não resolvê-lo por completo.

Sem sombra de dúvida, o grande obstáculo para a concretização da geração de energia está na magnitude dos investimentos. As linhas de financiamento, a ausência de instalações em operação no país e a forte injunção governamental sobre as tarifas de energia, afastam potenciais investidores do setor.

A energia gerada através do biogás é apenas uma alternativa complementar à energia gerada por hidrelétricas ou termoelétricas, que já vem sendo explorada em algumas regiões do país (sobretudo no sudeste), tanto para geração de energia elétrica, quanto para o aproveitamento térmico e como matéria-prima para o refino do biogás. No entanto, não representa mais do que 0,2% do volume potencial do biogás gerado.

Acima de tudo, a geração de energia renovável é um grande auxiliador para evitar danos ao meio ambiente, sobretudo, a energia proveniente de fonte eólica e da biomassa (bagaço de cana, grãos, etc).

Muito se tem falado da falta de água nas residências, isso é sim muito importante, como também é primordial que as pessoas continuem conscientes quanto ao uso e desperdício de água. Mas há de se ter olhos bem atentos também para a energia que move o país. O Brasil não pode parar.

* Francisco Oliveira é Engenheiro Civil e Mestre em Mecânica dos Solos, Fundações e Geotecnia e fundador da Fral Consultoria.



A partir de 2021, Ipiranga terá operação com energia solar

Novo projeto de energia renovável, que prevê a construção de usinas em cinco estados, deve abastecer 300 postos completos.

A partir de 2021, Ipiranga terá operação com energia solar

Biogás: fator de redução da pegada de carbono do setor sucroenergético

Desde a década de 1970, o setor da cana, açúcar e etanol vem implementando um contínuo movimento de diversificação, quando se intensificou a produção de etanol.

Biogás: fator de redução da pegada de carbono do setor sucroenergético

Cemig lança chamada pública para aquisição de projetos de parques eólicos

Empresa vai expandir capacidade de geração de energia de fonte renovável


Amerisolar e MRV fecham parceria para inserção de energia solar em obras pelo país

Iniciativa vai gerar economia e sustentabilidade aos novos empreendimentos da construtora.

Amerisolar e MRV fecham parceria para inserção de energia solar em obras pelo país

Padarias de Minas implantam energia fotovoltaica para reduzir custos

Primeira usina de geração de energia solar destinada a padarias mineiras gera sustentabilidade e economia de até 15% na conta de luz.

Padarias de Minas implantam energia fotovoltaica para reduzir custos

Energia solar fotovoltaica ultrapassa 3 gigawatts em grandes usinas no Brasil

A fonte já representa mais de R$ 15,9 bilhões em novos investimentos acumulados privados no País nas grandes usinas.

Energia solar fotovoltaica ultrapassa 3 gigawatts em grandes usinas no Brasil

Consumo eficiente de energia pode ser saída para superar a crise

Com a retomada das atividades após meses de restrição ao funcionamento, empresas podem encontrar na eficiência energética um fôlego para o fluxo de caixa.

Consumo eficiente de energia pode ser saída para superar a crise

Brasil recebe projetos de energia eólica offshore

Equinor e Iberdrola planejam projetos de energia eólica offshore no Brasil.

Brasil recebe projetos de energia eólica offshore

Cadastro Positivo passará a receber dados dos consumidores de energia elétrica

Com as informações das concessionárias de energia elétrica, serão incluídos dados de aproximadamente 23 milhões de brasileiros no Cadastro Positivo.

Cadastro Positivo passará a receber dados dos consumidores de energia elétrica

Pesquisa indica que energia elétrica é cara ou muito cara para 84% dos brasileiros

Resultado mostra que 90% dos entrevistados gostariam de gerar sua própria energia em casa.

Pesquisa indica que energia elétrica é cara ou muito cara para 84% dos brasileiros

Nordeste registra três recordes de geração de energia eólica na mesma semana

Usinas eólicas em operação comercial estão espalhadas por oito estados brasileiros.

Nordeste registra três recordes de geração de energia eólica na mesma semana

Concessões de iluminação pública estruturadas pela Caixa vão a leilão

Feira de Santana (BA), Aracaju (SE) e Franco da Rocha (SP) vão receber investimentos de mais de R$ 570 milhões.

Concessões de iluminação pública estruturadas pela Caixa vão a leilão