Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como comprar eletrodomésticos sem pesar no bolso e na conta de luz

Como comprar eletrodomésticos sem pesar no bolso e na conta de luz

20/07/2016 Luiz Carlos Lopes Júnior

Na hora de trocar a sua geladeira antiga por uma nova, você se atenta às certificações de eficiência energética?

Na hora de trocar a sua geladeira antiga por uma nova, você se atenta às certificações de eficiência energética, como o Selo PROCEL e a Etiqueta do Inmetro?

A primeira auxilia a identificar os equipamentos que consomem menos energia e a segunda avalia o nível de eficiência energética, classificando-os por categorias que vão de A até G, conforme as características técnicas de cada produto.

A escolha consciente do consumidor leva a compra do eletrodoméstico com certificação A, mais econômico no consumo de energia. Mas já se atentou à outra informação que pode fazer toda a diferença e gerar uma economia adicional na sua fatura de energia elétrica: a quantidade de kWh consumidos no mês por aquele aparelho?

Esse dado vem descrito nas especificações técnicas de qualquer eletrodoméstico e é nele que você precisa se atentar se quiser adquirir um equipamento eficiente. Mesmo entre produtos similares com o Selo Procel A, a diferença no consumo de energia pode ser significativa.

Pesquisamos três modelos similares de geladeiras frost free com Selo Procel A, porém de marcas diferentes (aqui, denominadas A, B e C). O equipamento A consome 51 kWh/mês; o B, 46,4 kWh/mês; e o C, 37,5 kWh/mês. No site de uma grande rede varejista, as geladeiras das marcas A e B custam, respectivamente, R$ 250 e R$ 200 a menos do que a geladeira da marca C.

Qual das três você compraria? A conta é simples! Para se calcular qual é a melhor opção, deve-se levar em conta a vida útil do eletrodoméstico. No caso de uma geladeira, esse tempo é de 10 anos, ou seja, 120 meses. Assim, deve-se a multiplicar a tarifa mensal de energia (idealmente incluindo o valor dos impostos para se ter um resultado mais preciso) da sua distribuidora pelo consumo do aparelho.

O resultado deve ser novamente multiplicado pelo tempo de vida útil, chegando, assim, à despesa com energia que você terá com o eletrodoméstico nos próximos anos de uso. Em nossos cálculos, considerando a tarifa de energia residencial da CPFL Paulista, o modelo A irá gerar um gasto adicional de R$ 858,60 na conta de luz ao longo de 10 anos na comparação com a geladeira C.

Ou seja, embora o modelo da marca C seja R$ 250 mais caro do que a marca A na hora da compra, a conta de luz de quem comprar o modelo C será R$ 858,60 mais barata, gerando uma economia de R$ 600, equivalente à uma passagem área do Rio de Janeiro para São Paulo.

As geladeiras são responsáveis por boa parte dos gastos com energia em uma residência. Por isso, além de calcular os seus gastos, seguir dicas de consumo consciente pode impedir o desperdício, como evitar abrir e fechar o eletrodoméstico desnecessariamente, não deixar o aparelho próximo a equipamentos que produzam calor, como o fogão, não deixar acumular gelo e só ligar o freezer em ocasiões especiais, como festas ou churrascos.

Outro eletrodoméstico muito procurado, principalmente no verão, é o ar condicionado. O conforto que esse aparelho proporciona nos dias mais quentes é incontestável. No entanto, o seu uso diário pode aumentar em 30% o valor das contas de luz e, por isso, é importante pesquisa para encontrar aquele aparelho que tem o melhor custo-benefício para a necessidade de cada consumidor.

Pesquisamos também três modelos de ar-condicionado com capacidade de resfriamento de 12 mil BTUs, ideal para o uso residencial, todos com o Selo Procel A e com consumos diferentes. O equipamento A consome 90,8 kWh/mês; o B: 107,5 kWh/mês; e o C, 108,5 kWh/mês. Os modelos B e C são, ambos, R$ 440 reais mais caros que o ar-condicionado da marca A.

Fazendo os cálculos, como no caso das geladeiras, a diferença dos gastos de consumo na conta de luz ao longo de 10 anos do modelo C para o A chega a R$ 1.125,72. Tirando o valor gasto na hora da compra do eletrodoméstico, a economia gerada pelo ar-condicionado da marca A será de R$ 685,72, valor equivalente ao preço de um fogão simples.

Outra dica importante de consumo é, quando o ar-condicionado estiver ligado, fechar todas as portas e janelas do ambiente para que a temperatura desejada seja alcançada mais rapidamente, reduzindo a despesa na fatura de energia.

Essa medida, de identificar um eletrodoméstico eficiente e econômico, é mais uma forma de conscientização da população para o consumo mais adequado de energia, o que pode gerar uma economia imediata na conta de luz dos clientes.

Os benefícios, contudo, tendem a ultrapassar a questão econômica, sendo uma contribuição coletiva para um planeta melhor em que se respeitem as limitações de recursos naturais sem abrir mão do conforto, da qualidade de vida e do desenvolvimento socioeconômico.

* Luiz Carlos Lopes Júnior é gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia.



Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

A preocupação com menor impacto no meio ambiente há muito tempo é pautada por entidades, empresas e sociedade, e quando olhamos para o setor industrial, essa necessidade é ainda mais crucial.

Autor: Giordania R. Tavares

Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Além da geração de 11 postos de trabalho a cada MW instalado, as usinas atuam como catalisadoras dos setores de comércio e serviços das regiões onde estão instaladas.

Autor: Divulgação

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Julho terá condições de geração de energia menos favoráveis, conforme sinalização da Aneel.

Autor: Divulgação

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

Equipes da companhia atuam em todas as regiões do estado utilizando o equipamento para localização de defeitos em áreas de difícil visualização.

Autor: Divulgação

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Segundo mapeamento da ABSOLAR, estado acumula mais de 684 mil consumidores atendidos pela fonte solar em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

Autor: Divulgação

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Gasmig atinge marca de 100 mil clientes ligados

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) atingiu o marco de 100 mil clientes ligados. O Contrato de concessão previa que a Companhia chegasse a esta marca em dezembro de 2026.

Autor: Divulgação


Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com o ‘susto’ da conta de energia

Estudo do Instituto Polis e da Ipec mostrou que quase metade das famílias brasileiras apontam a conta de luz como o item que mais impacta o orçamento familiar.

Autor: Simone Cesário

Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com  o ‘susto’ da conta de energia

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Além do grande risco de acidentes fatais, linhas chilenas e cerol podem causar falta de energia em grandes circuitos do sistema elétrico.

Autor: Divulgação

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Sobre a alta eficiência energética das máquinas brasileiras

Em um cenário global onde a eficiência energética se torna cada vez mais um diferencial competitivo, a indústria brasileira de máquinas se destaca por sua capacidade de inovação e adaptação.

Autor: Gino Paulucci Jr.


Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Previsão de investimento da empresa para o PEE é da ordem de R$ 102 milhões até o fim do ano.

Autor: Divulgação

Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Equipamentos são instalados nas redes elétricas urbanas e rurais e contribuem para o rápido restabelecimento do serviço em casos de defeitos transitórios.

Autor: Divulgação

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?

Hidrelétricas ambientalmente sustentáveis seriam um exemplo que poderíamos ter dado ao mundo e não demos.

Autor: Divulgação

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?