Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Cresce insatisfação com as tarifas de energia elétrica

Cresce insatisfação com as tarifas de energia elétrica

22/08/2018 Divulgação

Segundo o Ibope, saltou de 67% para 83% o número dos brasileiros que consideram a conta de luz cara.

Cresce insatisfação com as tarifas de energia elétrica

Oitenta e três por cento dos brasileiros consideram as tarifas de energia caras ou muito caras no Brasil, um salto de 16% nessa percepção nos últimos cinco anos. O resultado é fruto da pesquisa Ibope realizada este ano sob encomenda da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel).

O mesmo levantamento revela que 69% dos brasileiros querem a portabilidade da conta de luz, do mesmo modo como ocorre no setor de telefonia. Se tivessem a possibilidade de escolher o fornecedor de energia elétrica, nada menos do que 61% dos consumidores migrariam imediatamente as suas contas para outras empresas.

Atualmente, apenas grandes indústrias e comércios podem optar pelo mercado livre de energia, que, juntas, obtiveram uma redução média de 23% nas contas de luz nos últimos 15 anos. A atual regulamentação prevê que somente empresas com consumo acima de 500 kW são elegíveis, um universo limitado a cerca de 15 mil negócios no Brasil. “A pesquisa do Ibope mostra claramente que os cidadãos querem ter direito aos mesmos benefícios das grandes empresas”, explica Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel.

O projeto de lei de reforma do setor elétrico, PL 1917/15, prevê uma abertura para os consumidores residenciais somente em 2028. Mesmo a totalidade das empresas do Grupo A, de alta tensão, composto por 182 mil pequenas e médias indústrias e estabelecimentos comerciais do Brasil, somente em 2026 seria contemplado. Um estudo da Abraceel mostra que inexistiria impacto para as distribuidoras e para os contratos vigentes se o benefício fosse adiantado para 2021. “Com a atual crise, seria o momento do setor produtivo dar um salto em sua competitividade”, afirma Medeiros.



Cemig investe cerca de R$ 200 milhões para automatizar sistema elétrico

Equipamentos são fundamentais para o rápido restabelecimento dos clientes em ocorrências com a rede elétrica.

Cemig investe cerca de R$ 200 milhões para automatizar sistema elétrico

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Em tempos de tantos impactos negativos da Covid-19, iniciativas para reduzir o custo da eletricidade são mais do que bem-vindas.

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Alemanha, Espanha e Japão anunciam fechamento de usinas de carvão

Termelétricas a carvão são a fonte de energia mais poluente e ineficiente do mundo.

Alemanha, Espanha e Japão anunciam fechamento de usinas de carvão

Como avança a energia eólica no Brasil

A energia eólica já é a segunda maior fonte da matriz energética brasileira.

Como avança a energia eólica no Brasil

Equipamentos de energia solar têm alíquota de importação zerada

Com decisão, governo que incentivar o setor e atrair novos investimentos ao país.

Equipamentos de energia solar têm alíquota de importação zerada

Consumo de energia elétrica registra queda em junho, diz ONS

Comparação é feita com o mesmo mês do ano passado.

Consumo de energia elétrica registra queda em junho, diz ONS

Energia solar

Novas tecnologias e modelos de negócio para a recuperação econômica do Brasil.


Webinar: Aterramento em usinas solares fotovoltaicas

Essas e outras dúvidas frequentes sobre aterramento de usinas fotovoltaicas instaladas em solo serão esclarecidas no webinar por três especialistas.


Petrobras conclui testes para produção de diesel renovável

Combustível é mais moderno, emite menos poluentes e melhora desempenho dos motores.

Petrobras conclui testes para produção de diesel renovável

Minas registra R$ 4,1 bilhões de investimentos em junho

Setor de energia ainda corresponde ao maior valor de investimentos.


Os desafios dos fornecedores do setor de energia durante e pós-pandemia

A crise causada pelo novo coronavírus tem afetado muitas áreas da vida das pessoas, na saúde, no trabalho, na renda e até mesmo na forma de se relacionar, que foi totalmente ressignificada.


Redução de gastos na pandemia faz geração solar distribuída triplicar no País

O Brasil atingiu em julho a marca histórica de 3 gigawatts fotovoltaicos nos telhados e pequenos terrenos, ante ao 1º gigawatt verificado em agosto do ano anterior.

Redução de gastos na pandemia faz geração solar distribuída triplicar no País