Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Economia de Energia Elétrica em Fazendas Leiteiras (2/4)

Economia de Energia Elétrica em Fazendas Leiteiras (2/4)

19/05/2010 Eduardo Carvalhaes Nobre

Na primeira parte desta reportagem você aprendeu a fazer a leitura do medidor de energia elétrica e agora vai aprender calcular o consumo de cada equipamento.

Todo equipamento elétrico possui uma potência que normalmente está apresentada em Watts cujo símbolo é W. Esta informação vem estampada no produto ou na embalagem.

Para calcular o consumo de um equipamento elétrico você necessita desta potência e do tempo de funcionamento do equipamento.

Depois é só fazer este cálculo: Consumo = Potência x Tempo

Veja este exemplo: um determinado equipamento tem a potência de 200 W e trabalha 15 horas por dia, durante o período de 32 dias.

Consumo = 200 W x 15 h/dia x 32 dias = 90.000 Wh/32 dias.

Aqui temos que fazer uma pequena conta que é transformar Wh (Watts hora) em kWh (quilo Watts hora). É só dividir o resultado por 1000, similar ao cálculo que fazemos quando queremos transformar 1 km que é igual a 1000 metros ou 1 kg que é igual a 1000 gramas.

No nosso exemplo, a geladeira consome 90.000 Wh/32 dias que é equivalente a 90 kWh/32 dias. Este é o consumo de um equipamento elétrico em um determinado período de tempo.

 A aritmética do desperdício de energia

Para economizar energia você tem que reduzir o consumo dos equipamentos elétricos porque o medidor de energia registra esta grandeza. Lembra-se do cálculo Consumo = Potência x Tempo? Desta forma, você têm dois caminhos: ou reduz a Potência do equipamento ou o seu Tempo de funcionamento.

Para reduzir a potência você tem que verificar se os seus equipamentos estão corretamente dimensionados. Se estiverem superdimensionados, com valores acima do necessário, você estará desperdiçando energia. Neste caso você necessita de um especialista para determinar o equipamento correto. Se o equipamento está correto, porém, você o deixa ligado desnecessariamente ocorrerá também o desperdício de energia.

Desta forma, a correta especificação de uma máquina, aliada ao seu tempo de funcionamento é que vai determinar a quantidade de energia gasta em sua propriedade.

Imagine uma picadeira, que precisa de um motor de 3 CV, trabalhando com um de 5 CV? Avaliando sobre outra ótica, reduzir a potência de um equipamento é uma ação tecnológica. Reduzir o seu tempo de funcionamento é uma ação de gestão. Ações tecnológicas muitas vezes requerem investimentos. Para trocar um motor, por outro mais moderno, ou para trocar lâmpadas de alta potência por de menor potência com alta luminosidade, é necessário investir.

Aqui vai uma orientação: equipamentos elétricos não devem ser adquiridos pelo seu custo inicial e sim por este valor, acrescido da quantidade de energia elétrica que ele vai consumir durante sua vida útil.

Veja neste exemplo: uma geladeira com Selo Procel Classe “A” custa R$1.500,00 e consume 26,9 kWh por mês e outra, modelo Classe “E” custa R$1.300,00 porém consome 63,7 kWh por mês. Veja que a geladeira Classe “A” consome menos da metade da energia consumida pela geladeira Classe “E”.?

 Quando for adquirir eletrodomésticos ou outros equipamentos escolha os que têm o Selo Procel (Figura ao lado). Este Selo é concedido anualmente aos produtos que apresentam os melhores índices de eficiência energética dentro das suas categorias.  Conheça a relação completa dos equipamentos que tem esta garantia no site da Eletrobras.

Lembre-se, que se você não levar em consideração a quantidade de energia que um aparelho consome em determinado período de tempo, você pode economizar na hora da compra porém, com certeza, vai gastar muito mais em energia elétrica durante anos e anos.

Por isto, dizemos que na aritmética do desperdício temos que pensar em dimensionar os equipamentos elétricos corretamente e usá-los no tempo estritamente necessário.

E se pudermos reduzir a potência do equipamento, ao mesmo tempo reduzir o seu tempo de uso? Neste caso estaremos reduzindo ainda mais o seu consumo e, conseqüentemente o gasto com energia elétrica. Vire a chave do chuveiro elétrico da posição inverno para verão e você vai reduzir sua potência em 30%. Se você reduzir o tempo de banho você vai economizar ainda mais.

Calcule o custo da energia e do desperdício

Para calcular quando custa o consumo de equipamentos elétricos é necessário conhecer as tarifas em sua região. Na Cemig, considerando as tarifas de BT (Baixa Tensão), em dezembro de 2009, sem impostos e taxas os valores são:

•  Tarifa residencial (normal) é R$ 0,37652/kWh

•  Tarifa industrial, comercial e serviços é R$ 0,36859/kWh
•  Tarifa rural é R$ 0,22033/kWh

Se um equipamento consome 62 kWh/período for ligado na residência então o seu custo mensal será:

Custo = Consumo x Tarifa residencial

Custo = 62 kWh/ período x R$ 0,37652 = R$ 23,34/ período

Se este equipamento for ligado na indústria o seu custo mensal será:

Custo = 62 kWh/ período x R$ 0,36859 = R$ 22,85/ período
E se for ligado na área rural o seu custo mensal será:
Custo = 62 kWh/ período x R$ 0,22033 = R$ 13,66/ período

Analisando os resultados concluímos que o custo do funcionamento de equipamentos é mais caro na residência e mais barato no campo. Se você estiver em outra região do País, consulte a concessionária de energia local e faça os mesmos cálculos considerando as tarifas praticadas, no mês da simulação.

Este cálculo também vale para avaliar o quanto custa o desperdício. É só conhecer o valor a ser economizado por mês e multiplicar pela tarifa de energia elétrica vigente. Como exercício, vamos fazer um exemplo.

Na residência, um chuveiro elétrico de 5 kW funciona 60 minutos por dia (3 banhos de 20 minutos cada um totalizando 1 hora de banho por dia) durante o período de 30 dias.

Consumo = Potência x Tempo = 5 kW x 1 hora x 30 dias = 150 kWh/30 dias
Custo (antes) = Consumo x Tarifa = 150 kWh/30 dias x R$ 0,37652/kWh= R$ 55,00/30 dias

Qual o valor em reais da economia se mudar a chave da posição inverno para posição verão e o tempo de cada banho for reduzido em 5 minutos?

Potência = 3,5 kWh (redução de 30%)
Tempo = 45 minutos (3 banhos de 15 minutos cada um totalizando 45 minutos ou ¾ de hora)

Novo Consumo = 3,5 kW x 3/4 hora x 30 dias = 78 kWh/30 dias
Custo (depois) = Consumo x Tarifa = 78 kWh/30 dias x R$ 0,37652/kWh = R$ 28,00/30 dias
Economia = Custo (antes) – Custo (depois)

Economia = R$ 55,00 – R$ 28,00 = R$ 27,00

Com esta economia você pode comprar 9 quilos de feijão a cada 30 dias (em 12/11/2009).

Identifique quem mais consome energia

Para se fazer um programa de economia de energia, é necessário saber quais são os equipamentos que mais consomem energia. Na residência, em valores aproximados, o aquecimento de água representa 30% da conta de energia, a refrigeração outros 30%, a iluminação mais 20%, etc. Veja no gráfico a seguir os valores aproximados de consumo em uma residência.

Devemos nos preocupar basicamente com estes três itens e esquecer o ferro elétrico que consome só 5%. Na área comercial e serviços, a iluminação e o ar condicionado, representam quase 80% do consumo. Logo vamos nos preocupar somente com estes dois itens.

Na indústria, os motores elétricos representam de 50% a 80% , por isto devemos dedicar bastante tempo em conhecê-los bem, porque é aí que possivelmente existe o desperdício e conseqüentemente as oportunidades para reduzi-los.

No agronegócio, especificamente na pecuária leiteira, a utilização de motores elétricos é um fator preocupante pois os equipamentos de  várias áreas desta atividade são acionados por estas máquinas.

Isto não quer dizer que motores são os vilões do desperdício, pois eles são fundamentais para qualquer setor. Podemos e devemos tratá-los com muito carinho, fazendo freqüentemente manutenções preventivas e corretivas.

Mas não é só no motor que temos problemas. Temos que nos preocupar também com sua instalação, sua proteção elétrica, os acoplamentos, partida, etc. Vários procedimentos são fundamentais para que o motor elétrico trabalhe sem desperdiçar energia.

Além disto, a operação dos equipamentos de apoio de uma fazenda leiteira são muito importantes para se economizar energia e aumentar a vida útil das máquinas.

Na próxima edição da revista vamos avaliar os principais itens que influenciam no bom funcionamento dos motores para que você tenha uma instalação de qualidade, segura e sem desperdícios de energia.

Continua...

* Eduardo Carvalhaes Nobre – Engº Eletricista, diretor da Eficiência Máxima Consultoria – Soluções para Redução de Custos



Cemig abre chamada pública de “Eficiência Energética 2021”

Serão disponibilizados R$ 140 milhões para substituição de equipamentos e instalação de fontes incentivadas.

Cemig abre chamada pública de “Eficiência Energética 2021”

Minas isenta tributos para importação de equipamentos de energia solar e eólica

A medida garante aos projetos instalados em território mineiro acesso a bons fornecedores de componentes.

Minas isenta tributos para importação de equipamentos de energia solar e eólica

Usinas solares de grande porte atingem 4 GW e R$ 21,3 bilhões de investimentos no Brasil

Desde 2012, os empreendimentos fotovoltaicos geraram mais de 120 mil empregos acumulados e equivalem hoje a 2,2% da matriz elétrica no País,

Usinas solares de grande porte atingem 4 GW e R$ 21,3 bilhões de investimentos no Brasil

Inteligência Artificial: um novo patamar para o gerenciamento de energia

Gerenciamento de energia, eficiência energética, redução de custos, maior produtividade....

Inteligência Artificial: um novo patamar para o gerenciamento de energia

Risco de apagão. Mais um desafio

O Brasil vive, no ano de 2021, a maior seca em mais de 100 anos.

Risco de apagão. Mais um desafio

O futuro da independência energética

A possibilidade de gerar energia própria em nossas casas, escritórios, hotéis e hospitais é algo bastante atraente do ponto de vista econômico e ambiental.

O futuro da independência energética

Horário de verão não resulta em economia de energia, aponta estudo do MME

Medidas adotadas são suficientes para os períodos seco e úmido

Horário de verão não resulta em economia de energia, aponta estudo do MME

Eficiência Energética em Ferrovias

O setor ferroviário brasileiro, representado por sua indústria e pelas concessionárias de transporte de passageiros e de carga, encontra-se em permanente desenvolvimento tecnológico.

Eficiência Energética em Ferrovias

Fonte solar atinge marca histórica de 11 gigawatts no Brasil, celebra ABSOLAR

Desde 2012, setor já atraiu mais de R$ 57,2 bilhões em novos investimentos e gerou mais de 330 mil empregos acumulados no País.

Fonte solar atinge marca histórica de 11 gigawatts no Brasil, celebra ABSOLAR

Heineken facilita acesso à energia verde para bares e restaurantes

Meta é alcançar 50% dos pontos de venda da marca no Brasil, até 2030.

Heineken facilita acesso à energia verde para bares e restaurantes

Belo Horizonte ganha projeto de energia solar em estação de ônibus

Módulos fotovoltaicos flexíveis da L8 Energy foram instalados na estação tubo da UFMG, em Belo Horizonte, em iniciativa de sustentabilidade.

Belo Horizonte ganha projeto de energia solar em estação de ônibus

Cientistas desenvolvem tecnologia de energia eólica inédita no Brasil

Grupo da UFSC é pioneiro nesse tipo de estudo na América Latina.

Cientistas desenvolvem tecnologia de energia eólica inédita no Brasil