Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Investir em redes elétricas inteligentes é bom para o clima

Investir em redes elétricas inteligentes é bom para o clima

07/02/2010 Divulgação

Um novo estudo do Greenpeace, feito em parceria com o Conselho Europeu de Energias Renováveis, mostra como as redes elétricas do mundo poderiam ser transformadas para suportar uma matriz elétrica com 90% de energia renovável em 2050.

A transformação, alcançada com um nível modesto de investimento, é uma grande oportunidade de negócio para empresas de tecnologia e permitiria cortes gigantescos nas emissões de gases do efeito estufa.

Uma comparação de 30 anos de dados meteorológicos com as curvas anuais de demanda da Europa demonstra que, com a rede elétrica em uso, há apenas uma chance de 0,4% – ou 12 horas por ano – que a alta demanda ocorra quando a geração solar e eólica é baixa. O reforço proposto para a rede retiraria esta pequena incerteza, garantindo um fornecimento constante.

O estudo explica como redes elétricas inteligentes (smart grids, em inglês) locais e regionais poderiam ser conectadas de forma eficiente com uma super rede (super grid) de alta voltagem, para garantir um fornecimento ininterrupto e confiável de eletricidade, sem ativar usinas térmicas a carvão ou nucleares.

No Brasil, o alto potencial de renováveis (solar, eólica e biomassa) certamente garantiria a mesma oferta confiável de energia projetada para a Europa pelo relatório.

Por enquanto, a experiência de 2009, quando um blecaute atingiu quatro regiões do país, evidenciou a necessidade de investir em redes inteligentes e reforçar as existentes. Hoje não se pode confiar nas linhas de transmissão de Itaipu nos picos de consumo de energia, decorrentes do forte calor e da recuperação da produção industrial.

Devem ser gastos cerca de R$ 80 milhões com as termelétricas durante a temporada de calor, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

“Com redes inteligentes, nós basicamente combinamos internet com eletricidade”, comenta o especialista em energia do escritório internacional do Greenpeace, Sven Teske. “Reforçar as redes inteligentes é uma grande oportunidade de negócios, especialmente para companhias de tecnologia. Na Europa, o investimento anual necessário ficaria em torno de € 5 bilhões, ou seja, menos de € 5 por ano por casa. Para destravar o investimento necessário em uma estrutura que seja amigável com o clima, precisamos urgentemente de políticas que apóiem a transição para uma oferta de eletricidade 100% renovável”, afirma Teske.

O relatório completo pode ser lido no “Renewable 24/7” .



Nordeste registra três recordes de geração de energia eólica na mesma semana

Usinas eólicas em operação comercial estão espalhadas por oito estados brasileiros.

Nordeste registra três recordes de geração de energia eólica na mesma semana

Concessões de iluminação pública estruturadas pela Caixa vão a leilão

Feira de Santana (BA), Aracaju (SE) e Franco da Rocha (SP) vão receber investimentos de mais de R$ 570 milhões.

Concessões de iluminação pública estruturadas pela Caixa vão a leilão

Webinar gratuito sobre energia solar fotovoltaica

A Nexen realizará webinar gratuito visando capacitar seus integradores e atrair novos parceiros para atender sua crescente demanda nacional.


Cemig investe cerca de R$ 200 milhões para automatizar sistema elétrico

Equipamentos são fundamentais para o rápido restabelecimento dos clientes em ocorrências com a rede elétrica.

Cemig investe cerca de R$ 200 milhões para automatizar sistema elétrico

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Em tempos de tantos impactos negativos da Covid-19, iniciativas para reduzir o custo da eletricidade são mais do que bem-vindas.

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Alemanha, Espanha e Japão anunciam fechamento de usinas de carvão

Termelétricas a carvão são a fonte de energia mais poluente e ineficiente do mundo.

Alemanha, Espanha e Japão anunciam fechamento de usinas de carvão

Como avança a energia eólica no Brasil

A energia eólica já é a segunda maior fonte da matriz energética brasileira.

Como avança a energia eólica no Brasil

Equipamentos de energia solar têm alíquota de importação zerada

Com decisão, governo que incentivar o setor e atrair novos investimentos ao país.

Equipamentos de energia solar têm alíquota de importação zerada

Consumo de energia elétrica registra queda em junho, diz ONS

Comparação é feita com o mesmo mês do ano passado.

Consumo de energia elétrica registra queda em junho, diz ONS

Energia solar

Novas tecnologias e modelos de negócio para a recuperação econômica do Brasil.


Webinar: Aterramento em usinas solares fotovoltaicas

Essas e outras dúvidas frequentes sobre aterramento de usinas fotovoltaicas instaladas em solo serão esclarecidas no webinar por três especialistas.


Petrobras conclui testes para produção de diesel renovável

Combustível é mais moderno, emite menos poluentes e melhora desempenho dos motores.

Petrobras conclui testes para produção de diesel renovável