Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Lâmpadas a vapor de mercúrio e de luz mista deixarão de ser importadas

Lâmpadas a vapor de mercúrio e de luz mista deixarão de ser importadas

23/04/2020 Divulgação

A data limite para o Brasil e os signatários do acordo de Minamata (140 países), incluindo a China, para produzir, importar e exportar essas lâmpadas é 31/12/2020

Lâmpadas a vapor de mercúrio e de luz mista deixarão de ser importadas

Em virtude do Decreto Nº 9.470, de 14 de agosto de 2018, da Presidência da República, que promulgou a Convenção de Minamata sobre Mercúrio firmada pelo Brasil, em Kumamoto - Japão, em 10 de outubro de 2013, o país deixará, a partir de 1º de janeiro de 2021, de produzir, importar e exportar, em todo o território nacional, uma série de produtos entre os quais, lâmpadas com conteúdo de mercúrio (lâmpadas a vapor de mercúrio, lâmpadas de luz mista e lâmpadas de indução magnética). As demais lâmpadas com conteúdo de mercúrio têm limitações de dosagem e continuam, por enquanto, no mercado.

Recomendações da Abilux

A Abilux – Associação Brasileira da Indústria de Iluminação - estima que na iluminação pública do país ainda exista um milhão e oitocentos mil pontos com lâmpadas a vapor de mercúrio. A esse número devem ser adicionadas as lâmpadas a vapor de mercúrio aplicadas em indústrias, depósitos, pátios e estacionamentos entre outros ambientes, que somam cerca quinhentas mil lâmpadas perfazendo, assim, mais dois milhões e trezentos mil pontos de luz.

A recomendação da Entidade é para que as lâmpadas a vapor de mercúrio, de luz mista e de indução magnética sejam substituídas, preferencialmente, por fontes de luz a LED – diodos emissores de luz com novos equipamentos auxiliares e luminárias dada a sua alta eficiência, maior vida e qualidade da luz, ou ainda, por lâmpadas a vapor de sódio ou vapor metálico trocando, nesses casos, os equipamentos auxiliares.

O alerta da Abilux é dirigido, principalmente, aos setores que fazem uso dessas lâmpadas e que poderão, a partir do próximo ano, enfrentar dificuldades para repor esses itens. Esses são produtos que, no curtíssimo prazo, estarão indisponíveis no mercado.

Visão de Mercado

A substituição certamente movimentará estratégias e negócios. As iniciativas já começaram e vão continuar a ser implementadas no próximo ano. Precisam estar no radar das municipalidades, de varejistas, técnicos, engenheiros e light designers. Por isso, a 17ª edição da Expolux, principal evento do setor de iluminação na América Latina, ganha ainda mais importância. Marcada para acontecer entre os dias 04 e 07 de agosto, a feira trará uma série de experiências conectadas com o momento atual de mercado e que podem auxiliar na tomada de decisão e incentivar soluções com criatividade e tecnologia. Entre elas, o Simpósio Internacional de Iluminação (SIMPOLED); Cidade do Futuro e Casa Inteligente, voltadas para automação, Decor Prime Show, com mostra de luminárias de designers independentes, rodadas de negócios nacionais e internacionais, além de rotas de inovação e sustentabilidade.

Sobre o tratado

A Convenção de Minamata é um tratado internacional assinado em 2013. Ao todo, 140 países fazem parte da convenção, considerada o primeiro tratado multilateral firmado no século 20. O nome do acordo é uma referência às vítimas que morreram após consumirem peixes contaminados por mercúrio da Baía de Minamata, no Japão. No dia 6/07/2017, o texto foi ratificado pelo Congresso Nacional (Decreto Legislativo nº 99), o que permitiu que o Brasil passasse a fazer parte da convenção, mas foi a promulgação que fez com que o acordo tivesse força de lei no território brasileiro. O Acordo de Minamata tem o patrocínio da UNEP – Nações Unidas para o Ambiente.

Fonte: KB Comunicação



Cemig lista 10 dicas simples para economizar energia

Mudanças nos hábitos de consumo podem fazer grande diferença no final do mês,

Cemig lista 10 dicas simples para economizar energia

Energia solar de grandes usinas ultrapassa carvão na matriz elétrica brasileira

De acordo com ABSOLAR, já são 3,8 gigawatts (GW) em usinas fotovoltaicas de grande porte ante a 3,6 GW em termelétricas fósseis à carvão mineral.

Energia solar de grandes usinas ultrapassa carvão na matriz elétrica brasileira

Condomínios residenciais buscam alternativa para reduzir custo de energia

Além de preservar o meio ambiente, geração de energia a partir do biogás ajuda na redução de gastos.

Condomínios residenciais buscam alternativa para reduzir custo de energia

Cemig investe mais de R$6 milhões na modernização de escolas públicas em 2021 

A meta é de que, até 2022, todas as unidades em Minas Gerais sejam contempladas com as melhorias.

Cemig investe mais de R$6 milhões na modernização de escolas públicas em 2021 

Aneel cria nova bandeira tarifária, e conta de luz fica mais cara

Custo de 100 kilowatt-hora passará de R$ 9,49 para R$ 14,20 até abril.

Aneel cria nova bandeira tarifária, e conta de luz fica mais cara

Conheça as primeiras telhas fotovoltaicas de concreto do Brasil

As vendas começaram voltadas a clientes selecionados no Estado de São Paulo e futuramente serão ampliadas para todo o país.

Conheça as primeiras telhas fotovoltaicas de concreto do Brasil

A “Revolução Solar” chega às empresas

A crescente utilização da energia solar está longe de terminar.

A “Revolução Solar” chega às empresas

Cemig e TJMG firmam parceria para economia de energia

Energia economizada com a modernização da iluminação do TJMG é equivalente ao abastecimento de 1.560 residências de famílias classificadas como baixa renda.

Cemig e TJMG firmam parceria para economia de energia

Curso: Economia de Energia nos Aparelhos de Ar Condicionado

Você sabia que o consumo do ar condicionado pode atingir até 50% do consumo total de uma edificação?  Neste curso você vai aprender como reduzir estas despesas.

Curso: Economia de Energia nos Aparelhos de Ar Condicionado

EDP lança podcast Energia para Inovar

Episódios discutirão temas relacionados às mudanças no setor elétrico e suas implicações na sociedade.

EDP lança podcast Energia para Inovar

Energia limpa para a recuperação econômica

O etanol de cana-de-açúcar completa o aporte do setor à matriz energética nacional.

Energia limpa para a recuperação econômica

Confira dicas para economizar na hora do banho

No inverno, a regulagem e o maior tempo de funcionamento do chuveiro elevam a conta de energia.

Confira dicas para economizar na hora do banho