Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

23/07/2020 Claudio J. D. Sales e Eduardo Müller Monteiro

Em tempos de tantos impactos negativos da Covid-19, iniciativas para reduzir o custo da eletricidade são mais do que bem-vindas.

Leilão de eficiência energética: reduzir para ganhar

Este é o objetivo da Consulta Pública 047/2019 da Aneel, que trata da realização de um inédito Leilão de Eficiência Energética em Boa Vista, capital de Roraima.

O objetivo deste leilão é reduzir o consumo de eletricidade na cidade por meio de medidas como a substituição de equipamentos – por exemplo, lâmpadas e geladeiras – por unidades mais eficientes e a educação ambiental. Serão vencedoras do leilão as empresas que propuserem redução de consumo pelo menor custo em oito lotes de consumidores.

A economia será avaliada comparando-se o consumo dos consumidores abrangidos pelos programas propostos pelos competidores com o consumo de um grupo de controle que não participará do programa. As proponentes vencedoras serão remuneradas pela redução do consumo valorada ao preço estabelecido no certame.

A escolha de Boa Vista como beneficiária do Leilão de Eficiência Energética não é aleatória. Afinal, a cidade é a única capital ainda desconectada do Sistema Interligado Nacional – rede de linhas de transmissão pela qual flui mais de 99% da eletricidade utilizada no Brasil –, o que faz do município um "sistema isolado" composto por termelétricas a óleo diesel, mais caras e poluentes quando comparadas à média brasileira. O custo do combustível utilizado nessas usinas é rateado entre todos os consumidores do país por meio do encargo conhecido como Conta de Consumo de Combustíveis (CCC).

Apenas em 2019, o combustível utilizado nos sistemas isolados de Roraima custou a nós, consumidores brasileiros, cerca de R$ 1,3 bilhão, sendo que a conjuntura econômica vivida na Venezuela tem contribuído para inflacionar este valor. Além da interrupção do fornecimento de eletricidade de uma hidrelétrica venezuelana, a crise provocou intenso fluxo migratório para Roraima, elevando a demanda energética local.

Em 2020, estima-se que a CCC desembolsará pouco mais de R$ 1.000/MWh pela eletricidade utilizada em Roraima, um valor considerado alto para os padrões brasileiros. Como referência, o valor teto estabelecido no edital do Leilão de Eficiência Energética equivale a R$ 600/MWh. Supondo-se, conservadoramente, que a competição no leilão resulte em um deságio médio de 10%, o valor resultante dos programas vencedores será de R$ 540/MWh, ou quase metade do custo de parte da energia consumida em Boa Vista. A novidade é que esta economia, ao invés de advir de uma fonte de energia mais barata, será atingida a partir da redução da demanda de uma energia mais cara.

As regras do Leilão preveem, ainda, a compensação financeira da distribuidora local, "neutralizando assim seu prejuízo, por meio de recursos dos ganhos do sistema e o condicionando à contraprestação dos dados e informações sobre as contas dos consumidores – essenciais para o sucesso do processo"(trecho extraído da Nota Técnica que acompanha a consulta pública).

Esta medida é crucial para preservar o equilíbrio econômico-financeiro da distribuidora, que, em função do menor faturamento decorrente das ações de eficiência, deixaria de receber parte da receita referente à remuneração dos seus ativos e custos operacionais ("TUSD Fio B", no jargão do setor). Essas despesas, contudo, mantém-se inalteradas mesmo com a redução do consumo de energia e precisam ser cobertas para manter a concessão equilibrada.

O Leilão de Eficiência Energética promovido pela Aneel mostra que é possível desenvolver soluções que desoneram o consumidor e tornam ainda mais limpa a matriz elétrica brasileira sem desequilibrar os contratos de concessão do setor.

* Claudio J. D. Sales e Eduardo Müller Monteiro são, respectivamente, Presidente e Diretor Executivo do Instituto Acende Brasil

Fonte: Instituto Acende Brasil



Energia solar ultrapassa 17 GW e mais de R$ 90 bilhões em investimentos no Brasil

Desde 2012, setor gerou mais de 514 mil empregos e evitou a emissão de 25,5 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade.

Energia solar ultrapassa 17 GW e mais de R$ 90 bilhões em investimentos no Brasil

Por que as energytechs são tão importantes para o mercado e o planeta?

A chamada revolução energética contribui para o surgimento de startups voltadas para o mercado de energia.

Por que as energytechs são tão importantes para o mercado e o planeta?

Automação na mineração: os desafios do setor

Várias inovações digitais estão sendo implementadas em muitas operações de mineração em todo o mundo.

Automação na mineração: os desafios do setor

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Dados são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Dados foram apurados pelo ONS e ainda estão sendo validados.

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Eficiência em energia ajudaria combater crise energética, pressões inflacionárias e o aumento das emissões de gases de efeito estufa.

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Etiqueta indica diferença de consumo de até 30% entre produtos.

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

No último dia 18 de maio, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou a publicação do decreto 11.075, de 19/5/22, que regulamenta o mercado de carbono no Brasil.

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Muitas cartas estão em jogo com a mais recente intenção de acelerar a privatização da Petrobras em meio a um choque nos preços dos combustíveis.

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Consumidores não pagarão mais porque bandeira está verde.

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Como economizar energia durante os dias mais frios

O Brasil vive estiagem mais severa dos últimos 91 anos.

Como economizar energia durante os dias mais frios

Gigante mundial quer construir cinco usinas solares em Minas Gerais

Shell prevê investimentos em energia renovável nas regiões Norte, Noroeste e Central do estado.

Gigante mundial quer construir cinco usinas solares em Minas Gerais