Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Nas festas juninas todo cuidado é pouco

Nas festas juninas todo cuidado é pouco

10/06/2019 Da Redação

Uma das festividades mais populares do Brasil, os “arraiás juninos” tradicionalmente são os que mais deixam as ruas ornamentadas.

Nas festas juninas todo cuidado é pouco

São todos os tipos de enfeites que podem provocar acidentes de natureza elétrica.

Em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia e jamais podem ser afixados nos postes, pois, além de colocarem em risco os instaladores, dificultam o acesso dos eletricistas para a manutenção do sistema elétrico.

Além dos enfeites aéreos, muitas pessoas fazem fogueiras, típicas dessas festividades, principalmente nas cidades mais frias onde a pratica é utilizada não só para embelezar a festa mas como forma de aquecer a quem estiver próximo.

Também tem os fogos de artifício que são potencialmente perigosos se forem projetados contra as redes elétricas. O ideal é soltá-los em locais descampados, e devem sempre ser manuseados por um adulto.

Além disso, os famosos balões são potencialmente causadores de acidentes com a rede elétrica, podendo causar falta de energia e colocando e risco edificações, florestas, distribuidoras de combustíveis e fábricas.

Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitos de barbante ou linha de pesca, mas nunca de arame ou fio metálico.

Ligações provisórias

Festas em praça pública necessitam de energia elétrica para alimentar barracas e sistemas de iluminação e som. Assim, para que se possa utilizar energia elétrica durante a festa, deve-se solicitar com antecedência mínima uma ligação provisória junto a concessionária de energia que atende a sua região. Não é permitido fazer ligações clandestinas (gatos), que além de ser crime, podem causar acidentes graves.

As barracas devem ter suas instalações elétricas protegidas por um disjuntor e o serviço deve ser sempre feito por um eletricista profissional. A fiação deve ser disposta de forma que fiquem protegidas para não haver o risco de energização acidental da estrutura das barracas, o que ocasionaria risco iminente às pessoas, podendo resultar em acidentes graves e até fatalidades.

Vale lembrar que se o disjuntor desarmar, três coisas podem estar acontecendo:

- o disjuntor está com defeito;

- a instalação está com defeito;

- a soma das cargas excede o valor máximo de corrente para a fiação e para o disjuntor.

Recomendações gerais:

- Para a instalação das bandeirinhas em ruas e praças respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O ideal é manter uma distância bem maior.

- Não instale as bandeirinhas e demais enfeites utilizando os postes e pontaletes de padrão de energia como forma de fixação dos mesmos.

- Não utilize arame ou fio metálico para afixar bandeirinhas e demais enfeites.

- Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.

- Não solte balões. Eles podem provocar incêndios e danos aos equipamentos do sistema elétrico.  Soltar balão é crime.

- Não solte fogos de artifício próximos das redes elétricas. A prática somente deve ser feita por adultos.

- Não faça ligações clandestinas (gatos). Se for necessário, solicite junto a concessionária local uma ligação provisória.

- A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, dispostas de forma protegida contra esforços mecânicos e protegidas por disjuntor termo-magnético.

- Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a concessionária local.

Fonte: Cemig



Revestimento solar colorido de Dubai chega ao Brasil

Dubai tem metas audaciosas: gerar 25% de sua energia a partir de fontes limpas até 2030 e 75% até 2050, o equivalente a 42 mil megawatts.

Revestimento solar colorido de Dubai chega ao Brasil

Oportunidades de negócios no mercado energia

FIEMG realiza workshop gratuito sobre mercado livre de energia. Inscrições abertas.


Redução de gastos na conta de luz pode chegar a 95% com energia solar

O País possui 71.701 sistemas fotovoltaicos conectados à rede, trazendo economia e sustentabilidade ambiental a 88.741 unidades consumidoras.


A crise energética na Venezuela e as consequências para o Brasil

O estado de Roraima é afetado diretamente pelos sucessivos apagões que afetam a Venezuela, já que grande parte da energia consumida no estado é proveniente do país vizinho.


Energia solar fotovoltaica: a próxima onda do mercado livre de energia

A estimativa é de que a fonte ultrapasse a marca de 3.000 MW ainda em 2019.

Energia solar fotovoltaica: a próxima onda do mercado livre de energia

Contas da Cemig terão reajuste médio de 8,73%

Para clientes residenciais, impacto na conta de luz será de 6,93%

Contas da Cemig terão reajuste médio de 8,73%

Um perigo constante: acidentes com celulares e dispositivos móveis

Segundo dados da Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos de Eletricidade (Abracopel), em 2018 foram registrados 41 acidentes com celulares no Brasil, que resultaram em 23 mortes.

Um perigo constante: acidentes com celulares e dispositivos móveis

Falta de energia elétrica pode acabar através do uso de bioprodutos

“A biomassa é uma saída muito interessante para a carência energética. Com os resíduos é possível fazer energia própria”.

Falta de energia elétrica pode acabar através do uso de bioprodutos

IX CIERTEC apresenta inovações na feira de energia

Evento reunirá empresas e especialistas para apresentar as tendências e novidades do mercado elétrico voltados à Indústria.


Acidentes com origem elétrica aumentaram em 2018

Foram registradas 622 mortes por choques elétricos no ano passado

Acidentes com origem elétrica aumentaram em 2018

Maio terá bandeira amarela na tarifa de energia elétrica

Confira dicas para evitar aumento significativo nas contas

Maio terá bandeira amarela na tarifa de energia elétrica

Cemig investe em ações de eficiência energética nos hospitais mineiros

Iniciativas geram economia de energia e otimizam os serviços das instituições.

Cemig investe em ações de eficiência energética nos hospitais mineiros