Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Projeto une aplicativo e realidade virtual para o aprendizado

Projeto une aplicativo e realidade virtual para o aprendizado

10/10/2018 Da Redação

Os corpos celestes, seus fenômenos e a influência deles sempre intrigou e instigou a humanidade.

Mesmo assim, na atualidade, a Astronomia ainda é negligenciada em muitas escolas inclusive, não sendo disciplina efetiva no currículo escolar brasileiro. Partindo dessa constatação, a aluna do 3º ano do curso de Eletrônica do campus Curvelo, Isabela Santos Silveira, desenvolveu um aplicativo para auxiliar no aprendizado do sistema solar de forma interativa por meio de realidade virtual.

Segundo Isabela, a ideia da pesquisa surgiu pela falta de aplicativos em português que ajudassem na explicação de alguns temas durante as observações astronômicas promovidas pelo Grupo de Estudo e Divulgação da Astronomia Intercampi (Gedai) do CEFET-MG. “Eu participo do Gedai, desde o ano passado, como observadora nas reuniões, palestras, discussões e, principalmente, nas jornadas maravilhosas que eles promovem. Sempre fui fascinada com a Astronomia e, desde que soube do projeto, eu quis entrar”, explica Isabela.

O aplicativo traz, no formato de vídeo, o sistema Sol-Terra-Lua com a narração dos conceitos fundamentais sobre cada um dos astros. O vídeo é transmitido pelos óculos, que podem ser dos modelos usados para jogos ou até mesmo feitos de papelão e lentes, possibilitando ao usuário entrar na jornada imersivamente. Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas para o sistema operacional Android mas, futuramente, deve ser expandido para Windows e iOS.

A orientadora do projeto, professora Marielle Lage, explica que a pesquisa terá continuidade e entre os principais pontos a serem aprimorados estão a resolução de problemas do aplicativo, a inserção de menu com opções para facilitar a escolha do tema que será apresentado e a elaboração do texto e da programação para o restante do sistema solar. Isabela ressalta também a necessidade de ajustes na programação da realidade virtual.

“O protótipo ainda não foi aplicado, mas queremos deixá-lo o mais perfeito possível. Assim que o aplicativo estiver pronto, iremos levá-lo às escolas, pelo menos por meio do vídeo, já que a difusão com o uso dos óculos é um pouco mais complicada”, avalia Isabela.

META

“O uso da realidade virtual para o ensino lúdico de Astronomia” foi escolhido como primeiro lugar geral entre os trabalhos apresentados na 28ª Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações (META) no CEFET-MG campus Curvelo.

De acordo com o projeto, fazer o uso da realidade virtual para pessoas leigas permite ampliar o acesso à informação, desperta o interesse e a vontade em descobrir, além de incentivar futuros novos pesquisadores.

“Foi uma surpresa conseguir ser premiada, mas acredito que o diferencial foi o uso da realidade virtual para algo tão próximo quanto a educação de um conhecimento que é importante para gente: a Astronomia. Eu nunca tinha pensado que seria possível fazer um projeto assim. Então, acho que usar uma tecnologia fantástica para uma finalidade necessária me fez chegar até aqui”, comemora.

A META aconteceu de 10 a 14 de setembro nos campi do interior e será realizada de 15 a 19 de outubro em Belo Horizonte (campus I). A feira divulga, desde 1978, para a comunidade interna e externa, os trabalhos desenvolvidos por alunos e ex-alunos orientados por professores ou servidores. 



Revestimento solar colorido de Dubai chega ao Brasil

Dubai tem metas audaciosas: gerar 25% de sua energia a partir de fontes limpas até 2030 e 75% até 2050, o equivalente a 42 mil megawatts.

Revestimento solar colorido de Dubai chega ao Brasil

Nas festas juninas todo cuidado é pouco

Uma das festividades mais populares do Brasil, os “arraiás juninos” tradicionalmente são os que mais deixam as ruas ornamentadas.

Nas festas juninas todo cuidado é pouco

Oportunidades de negócios no mercado energia

FIEMG realiza workshop gratuito sobre mercado livre de energia. Inscrições abertas.


Redução de gastos na conta de luz pode chegar a 95% com energia solar

O País possui 71.701 sistemas fotovoltaicos conectados à rede, trazendo economia e sustentabilidade ambiental a 88.741 unidades consumidoras.


A crise energética na Venezuela e as consequências para o Brasil

O estado de Roraima é afetado diretamente pelos sucessivos apagões que afetam a Venezuela, já que grande parte da energia consumida no estado é proveniente do país vizinho.


Energia solar fotovoltaica: a próxima onda do mercado livre de energia

A estimativa é de que a fonte ultrapasse a marca de 3.000 MW ainda em 2019.

Energia solar fotovoltaica: a próxima onda do mercado livre de energia

Contas da Cemig terão reajuste médio de 8,73%

Para clientes residenciais, impacto na conta de luz será de 6,93%

Contas da Cemig terão reajuste médio de 8,73%

Um perigo constante: acidentes com celulares e dispositivos móveis

Segundo dados da Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos de Eletricidade (Abracopel), em 2018 foram registrados 41 acidentes com celulares no Brasil, que resultaram em 23 mortes.

Um perigo constante: acidentes com celulares e dispositivos móveis

Falta de energia elétrica pode acabar através do uso de bioprodutos

“A biomassa é uma saída muito interessante para a carência energética. Com os resíduos é possível fazer energia própria”.

Falta de energia elétrica pode acabar através do uso de bioprodutos

IX CIERTEC apresenta inovações na feira de energia

Evento reunirá empresas e especialistas para apresentar as tendências e novidades do mercado elétrico voltados à Indústria.


Acidentes com origem elétrica aumentaram em 2018

Foram registradas 622 mortes por choques elétricos no ano passado

Acidentes com origem elétrica aumentaram em 2018

Maio terá bandeira amarela na tarifa de energia elétrica

Confira dicas para evitar aumento significativo nas contas

Maio terá bandeira amarela na tarifa de energia elétrica