Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Retirada de aparelhos menos eficientes do mercado

Retirada de aparelhos menos eficientes do mercado

22/02/2019 Divulgação

Até o final do ano, os fabricantes não poderão fabricar equipamentos com selo Procel letras C e D.

Retirada de aparelhos menos eficientes do mercado

O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou portaria para retirar, de forma escalonada, estes  equipamentos do mercado nacional. Essa legislação prevê que, até 30 de junho de 2019, os fabricantes e importadores parem de importar os equipamentos menos eficientes.

Por fim, depois do dia 30 de junho de 2020, os comerciantes não poderão mais vender esse tipo de aparelho.

Em função dessa legislação, os comerciantes devem fazer diversas promoções para que esses aparelhos não fiquem encalhados nas lojas. Então, os clientes precisam ficar atentos para não comprarem equipamentos menos eficientes e que estejam com preço vantajoso, mas que fará com que eles paguem mais na conta de energia durante todo o período de vida útil desses aparelhos.



Consumo de energia aumenta 2% em junho

Ministério atribui aumento ao retorno gradual da atividade econômica.

Consumo de energia aumenta 2% em junho

Ásia supera Europa na geração de energia solar flutuante

No Brasil, a primeira usina desse tipo foi instalada há um ano no lago da Hidrelétrica de Sobradinho.

Ásia supera Europa na geração de energia solar flutuante

Minas lança ferramenta para mapear disponibilidade de conexões fotovoltaicas

Inédita, inovação pode ser adotada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Annel) e aplicada em todo o país.


BR Distribuidora é autorizada a comercializar gás natural

Autorização da ANP libera empresa para atuar na comercialização de gás natural.

BR Distribuidora é autorizada a comercializar gás natural

O que faremos quando o petróleo acabar?

Desde a Revolução Industrial, a humanidade realiza a exploração de combustíveis fósseis, elegendo, caracterizando e nomeando o petróleo como o ‘ouro negro’ do mundo.

O que faremos quando o petróleo acabar?

Alsol investe R$ 70 milhões em 4 usinas solares em Minas

Usinas de geração solar distribuída fornecem energia limpa e mais barata a 500 unidades consumidoras, principalmente pequenas e médias empresas.

Alsol investe R$ 70 milhões em 4 usinas solares em Minas

Transição verde no mercado de energia é puxada por países em desenvolvimento

Brasil é principal motor de crescimento de renováveis na América Latina.

Transição verde no mercado de energia é puxada por países em desenvolvimento

Minas atinge a marca de 80 mil estabelecimentos que geram a própria energia

São usinas de microgeração e minigeração que somam mais de 621 MW de potência instalada.

Minas atinge a marca de 80 mil estabelecimentos que geram a própria energia

Belo Horizonte moderniza 95% de sua iluminação pública

100% do parque de iluminação pública funcionará com luminárias LED até outubro

Belo Horizonte moderniza 95% de sua iluminação pública

Cemig deve compensar padaria por corte de energia

Padaria de cidade do interior de Minas Gerais teve prejuízos, perda de produtos e clientes.

Cemig deve compensar padaria por corte de energia

Aneel prorroga até 31 de julho proibição de corte de energia elétrica

Medida iniciada no fim de março, perderia a validade na próxima semana.

Aneel prorroga até 31 de julho proibição de corte de energia elétrica

Revisão histórica da civilização do petróleo

A sociedade global está pagando um preço elevado pelo progresso alcançado nesse espaço de tempo, desde que o primeiro poço petrolífero foi perfurado em Titusville, na Pensilvânia (EUA), em 1859.

Revisão histórica da civilização do petróleo