Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Páscoa: Chocolates são altamente prejudiciais à saúde dos pets

Páscoa: Chocolates são altamente prejudiciais à saúde dos pets

14/04/2022 Divulgação

Além do símbolo da data, veterinária alerta para que tutores evitem oferecer outros alimentos típicos das celebrações familiares.

Páscoa: Chocolates são altamente prejudiciais à saúde dos pets

Com a proximidade da Páscoa, nosso paladar fica aguçado ao pensarmos na variedade de chocolates com os mais diversos recheios e formatos, dos simbólicos ovos aos tradicionais bombons e barras, além de outras delícias típicas dos almoços em família, geralmente celebrados com um cardápio especial. Para muitos tutores de pets, a ocasião também pode ser o momento de agradar seus animais com essas guloseimas e até mesmo com as sobras das refeições. Porém, mesmo que a intenção do tutor seja demonstrar o carinho pelo seu pet, é importante lembrar que o consumo destes alimentos pode ser prejudicial para a saúde dos animais.

Oferecer chocolate aos pets é um equívoco e pode acarretar sérios problemas à sua saúde. Mariana Fragoso, médica-veterinária da Adimax e mestre em nutrição de cães e gatos, alerta: “O chocolate, usado para presentear nesta data e também no preparo de diversas sobremesas, contém teobromina, uma substância tóxica para os cães e gatos, pois seu organismo não a metaboliza da mesma forma que o organismo humano. Esta substância é muito parecida à cafeína e tem a finalidade de fornecer energia, mas nos pets este efeito de estímulo é muito grande, o que pode leva-los a passar mal”.

De acordo com a médica-veterinária, as consequências da intoxicação pelo chocolate dependem da quantidade que o pet ingeriu, podendo levar de 2 a 4 horas para acontecerem: “Nos casos leves onde a ingestão de chocolate foi pequena, o vômito e a diarreia são frequentes, entretanto, quando a quantidade ingerida pelo pet for grande, pode ocorrer problemas no coração, convulsões e até leva-lo à morte!”. Mariana ainda destaca que chocolates mais amargos ou com maior concentração de cacau apresentam uma quantidade maior de teobromina em sua composição, de forma que o pet precisaria comer menos quantidade para passar mal.

Além do chocolate, há uma série de comidas típicas destas ocasiões festivas que apresentam riscos ocultos para nossos amigos de quatro patas: carnes e aves especiais, bacalhau, castanhas, uvas frescas e passas, sementes de frutas, temperos como cebola e alho e ossos são alguns exemplos. “A ingestão de alimentos gordurosos pode levar à inflamação do pâncreas; já o consumo de ossos pode ser ainda mais perigoso, pois podem causar perfuração intestinal , levando a uma condição de urgência; por fim, ingredientes como a cebola e o alho estão presentes o ano todo, mas vale reforçar que seu consumo pelos pets também pode oferecer riscos à saúde, como palidez, aumento da frequência dos batimentos do coração e da respiração, apatia, fraqueza, vômito, diarreia e dor abdominal”, exemplifica a médica-veterinária.

Ao invés de oferecer estes alimentos destinados aos seres humanos, existem no mercado diversas opções de petiscos apropriados para o consumo por cães e gatos: biscoitos, bifinhos ou até alimentos úmidos, que geralmente são muito saborosos para eles. Existem, inclusive, alguns produtos no mercado pet que apresentam o formato de ovo de Páscoa, mas não são feitos de chocolates: costumam ser petiscos moldados no formato de ovo. Vale reforçar que o consumo desses alimentos não pode ser à vontade e o tutor deve sempre conferir na embalagem a quantidade máxima que pode ser ofertada para seu pet.

Mariana complementa: “Como na Páscoa o consumo de chocolate é mais frequente, é necessário que os tutores se atentem a não os deixarem em locais de fácil acesso aos pets, como as beiradas de mesas, sofás, entre outros. Outra dica muito importante é que os tutores somente ofereçam alimentos que são fabricados especialmente para pets e que são comercializados em grandes lojas. No caso de dúvidas, principalmente se o animal ingerir acidentalmente um alimento e o tutor notar que ele apresenta algum mal estar, é recomendado que seja levado imediatamente ao médico-veterinário de confiança”.

Para mais informações sobre PETS clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: JTCom Consultoria de Comunicação



Gasto anual com gatos chega a ser 178% menor que com cachorros

Atualmente, os pets fazem parte da vida de mais de 80 milhões de lares brasileiros.

Gasto anual com gatos chega a ser 178% menor que com cachorros

Uso de farelos contribui para corrigir a nutrição de bovinos

Suplementação é necessária em casos de déficit protéico e energético na dieta dos animais.

Uso de farelos contribui para corrigir a nutrição de bovinos

Dores em gatos: saiba como identificar

O hábito dos felinos esconderem sinais clínicos pode atrasar a detecção de doenças e comprometer o tratamento.

Dores em gatos: saiba como identificar

MEI representa 78% dos negócios ligados ao mercado pet

Levantamento realizado pelo Sebrae detectou que crescimento do setor tem ocorrido desde 2012.

MEI representa 78% dos negócios ligados ao mercado pet

Morte de pets reforça urgência de rever normas para transporte aéreo

No último mês dois cães morreram durante voos nacionais; transporte requer cuidados e preparação prévia.

Morte de pets reforça urgência de rever normas para transporte aéreo

Abandono de animais cresce 61%, e plataforma busca aumentar adoções

Crises financeira, econômica e sanitária após a pandemia do novo coronavírus deram luz à falta de responsabilidade das pessoas com animais de estimação.

Abandono de animais cresce 61%, e plataforma busca aumentar adoções

Saiba quais são os Direitos dos pets em caso de separação do casal

Como fica o animal numa situação de separação ou de falecimento do dono?

Saiba quais são os Direitos dos pets em caso de separação do casal

Pet Society investe R$ 35 milhões em nova fábrica e gera 200 empregos

Indústria de produtos e cosméticos para higiene e bem estar Pet constrói a fábrica mais moderna do segmento em toda América Latina.

Pet Society investe R$ 35 milhões em nova fábrica e gera 200 empregos

Como evitar que as micotoxinas interfiram na saúde e no desenvolvimento do seu cavalo

Os equinos são animais que, apesar de serem grandes e robustos, são sensíveis como qualquer outro, principalmente, às contaminações por fungos, como a micotoxina.

Como evitar que as micotoxinas interfiram na saúde e no desenvolvimento do seu cavalo

Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Você já deve ter dito muitas vezes aos amigos: “mas esse cachorro só falta falar”, não é mesmo?

Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime

Criadores também são afetados pela lei.

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime