Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

22/06/2020 Divulgação

Baixas temperaturas podem causar desconforto e doenças.

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Se os humanos de boa parte do país já tiraram agasalhos e cobertores pesados do armário, é hora de lembrar que os animais de estimação também gostam de ficar quentinhos. No caso dos pets exóticos, como calopsitas, jabutis, coelhos e serpentes, entre outros, os cuidados com o manejo devem ser redobrados. Afinal, as baixas temperaturas também mexem com o metabolismo desses animais de estimação, podendo causar desconforto e doenças.

Membro da Comissão Nacional de Animais Selvagens do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNAS/CFMV), o médico-veterinário Isaac Albuquerque informa que é importante definir o que é frio para animais silvestres e exóticos: “É a temperatura abaixo de um gradiente de conforto térmico, ideal para ativar o metabolismo dos animais. Cada espécie apresenta uma temperatura ótima. Para uma jiboia, por exemplo, ela fica entre 23oC e 30oC; abaixo disso, já é frio para a espécie”.

Répteis e peixes, segundo Albuquerque, sofrem nesta época do ano, pois são animais exotérmicos, ou seja, necessitam de fontes externas para manter a temperatura corporal num nível de conforto. Por isso, destaca, para manter o metabolismo regulado, quem cria animais como cágados, tigres d’água e serpentes deve manter equipamentos como termostatos e lâmpadas de aquecimento em aquários e terrários.

As aves também são sensíveis às baixas do termômetro, pois possuem temperatura corporal normal de 42 graus. A médica-veterinária Karolina Vitorino, que atende animais silvestres, em Brasília, esclarece: quem tem calopsitas, cacatuas e papagaios, por exemplo, e vive onde o termômetro baixa dos 18 graus, vale investir em aquecedor portátil, cobertores nas gaiolas e manter os animais em ambientes mais aquecidos, longe de janelas abertas, varandas e quintais.

“É recomendado um termômetro de parede, para controlar a temperatura ambiente, colocar as aves para dormir mais cedo e acordá-las mais tarde, isto é, deixar a gaiola coberta por um período maior”, recomenda. A médica-veterinária sugere, ainda, que a gaiola fique parcialmente coberta também durante o dia e nada de banheira de água ou água borrifada nos animais, expedientes necessários e saudáveis em períodos quentes.

Por outro lado, roedores, como chinchilas e hamsters, ficam a mil por hora no frio, mais ativos e brincalhões. Karolina explica que é no calor que sentem desconforto, quando são comuns casos de morte por hipertermia (subida excessiva da temperatura corporal). Como têm metabolismo acelerado, sentem-se bem na temperatura amena. “Mesmo assim, se fizer muito frio, podem se sentir incomodados”, pontua.

Fonte: Conselho Federal de Medicina Veterinária



Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Agosto se aproxima e com ele a campanha de vacinação contra a raiva - vírus quase 100% letal.

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

10 dicas para receber um novo pet em casa

Veterinária orienta sobre cuidados que os tutores devem ter em mente ao receber um cão ou gato em casa.

10 dicas para receber um novo pet em casa

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

Cães sem raça definida são a preferência do brasileiro.

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

O inverno e os pets: combinação perigosa

Veterinária dá dicas de como proteger os animais de estimação nesses dias mais frios.

O inverno e os pets: combinação perigosa

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis

Cuidados redobrados com a higiene do pet e dos brinquedos estão entre as recomendações.

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis

Coronavírus em pets: o vírus reage da mesma forma que em humanos?

Aprenda os cuidados básicos com os pets em meio à pandemia.

Coronavírus em pets: o vírus reage da mesma forma que em humanos?

Dicas simples para adaptar seu gato ao ambiente doméstico

Pouca gente conhece, mas existem técnicas eficientes para condicionar um gato.

Dicas simples para adaptar seu gato ao ambiente doméstico

Check-up pode prolongar a vida dos pets e gerar economia para o seu bolso

Os bichinhos de estimação são parte da família e aumentar a expectativa de vida desses amigos de quatro patas é uma preocupação do dia a dia.

Check-up pode prolongar a vida dos pets e gerar economia para o seu bolso

Startup lança aplicativo de prestação de serviços para o mercado pet

My Pet My Life foi desenvolvido para intermediar a relação entre o consumidor e estabelecimentos do setor que oferecem produtos e serviços para os animais de estimação.

Startup lança aplicativo de prestação de serviços para o mercado pet

10 curiosidades que você provavelmente não sabe sobre os gatos

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, o mercado pet brasileiro é o segundo maior do mundo em faturamento, atrás apenas da China.

10 curiosidades que você provavelmente não sabe sobre os gatos

Planos de saúde para pets, vale a pena ter um?

O gasto dos brasileiros com a saúde de seus animais de estimação ultrapassa 2 mil reais por ano.

Planos de saúde para pets, vale a pena ter um?

Saúde bucal canina: saiba como escovar os dentes do seu cão

Você escova os seus dentes periodicamente? E os dentes do seu cachorrinho?

Saúde bucal canina: saiba como escovar os dentes do seu cão