Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

22/06/2020 Divulgação

Baixas temperaturas podem causar desconforto e doenças.

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Se os humanos de boa parte do país já tiraram agasalhos e cobertores pesados do armário, é hora de lembrar que os animais de estimação também gostam de ficar quentinhos. No caso dos pets exóticos, como calopsitas, jabutis, coelhos e serpentes, entre outros, os cuidados com o manejo devem ser redobrados. Afinal, as baixas temperaturas também mexem com o metabolismo desses animais de estimação, podendo causar desconforto e doenças.

Membro da Comissão Nacional de Animais Selvagens do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNAS/CFMV), o médico-veterinário Isaac Albuquerque informa que é importante definir o que é frio para animais silvestres e exóticos: “É a temperatura abaixo de um gradiente de conforto térmico, ideal para ativar o metabolismo dos animais. Cada espécie apresenta uma temperatura ótima. Para uma jiboia, por exemplo, ela fica entre 23oC e 30oC; abaixo disso, já é frio para a espécie”.

Répteis e peixes, segundo Albuquerque, sofrem nesta época do ano, pois são animais exotérmicos, ou seja, necessitam de fontes externas para manter a temperatura corporal num nível de conforto. Por isso, destaca, para manter o metabolismo regulado, quem cria animais como cágados, tigres d’água e serpentes deve manter equipamentos como termostatos e lâmpadas de aquecimento em aquários e terrários.

As aves também são sensíveis às baixas do termômetro, pois possuem temperatura corporal normal de 42 graus. A médica-veterinária Karolina Vitorino, que atende animais silvestres, em Brasília, esclarece: quem tem calopsitas, cacatuas e papagaios, por exemplo, e vive onde o termômetro baixa dos 18 graus, vale investir em aquecedor portátil, cobertores nas gaiolas e manter os animais em ambientes mais aquecidos, longe de janelas abertas, varandas e quintais.

“É recomendado um termômetro de parede, para controlar a temperatura ambiente, colocar as aves para dormir mais cedo e acordá-las mais tarde, isto é, deixar a gaiola coberta por um período maior”, recomenda. A médica-veterinária sugere, ainda, que a gaiola fique parcialmente coberta também durante o dia e nada de banheira de água ou água borrifada nos animais, expedientes necessários e saudáveis em períodos quentes.

Por outro lado, roedores, como chinchilas e hamsters, ficam a mil por hora no frio, mais ativos e brincalhões. Karolina explica que é no calor que sentem desconforto, quando são comuns casos de morte por hipertermia (subida excessiva da temperatura corporal). Como têm metabolismo acelerado, sentem-se bem na temperatura amena. “Mesmo assim, se fizer muito frio, podem se sentir incomodados”, pontua.

Fonte: Conselho Federal de Medicina Veterinária



Morte de pets reforça urgência de rever normas para transporte aéreo

No último mês dois cães morreram durante voos nacionais; transporte requer cuidados e preparação prévia.

Morte de pets reforça urgência de rever normas para transporte aéreo

Abandono de animais cresce 61%, e plataforma busca aumentar adoções

Crises financeira, econômica e sanitária após a pandemia do novo coronavírus deram luz à falta de responsabilidade das pessoas com animais de estimação.

Abandono de animais cresce 61%, e plataforma busca aumentar adoções

Saiba quais são os Direitos dos pets em caso de separação do casal

Como fica o animal numa situação de separação ou de falecimento do dono?

Saiba quais são os Direitos dos pets em caso de separação do casal

Pet Society investe R$ 35 milhões em nova fábrica e gera 200 empregos

Indústria de produtos e cosméticos para higiene e bem estar Pet constrói a fábrica mais moderna do segmento em toda América Latina.

Pet Society investe R$ 35 milhões em nova fábrica e gera 200 empregos

Como evitar que as micotoxinas interfiram na saúde e no desenvolvimento do seu cavalo

Os equinos são animais que, apesar de serem grandes e robustos, são sensíveis como qualquer outro, principalmente, às contaminações por fungos, como a micotoxina.

Como evitar que as micotoxinas interfiram na saúde e no desenvolvimento do seu cavalo

Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Você já deve ter dito muitas vezes aos amigos: “mas esse cachorro só falta falar”, não é mesmo?

Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime

Criadores também são afetados pela lei.

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime

Bom pra cachorro

Em tempos de quarentena, ter seus humanos confinados dentro de casa é o prêmio máximo da loteria de muitos pets, com toda a certeza.

Bom pra cachorro

Outubro Rosa: câncer de mama também afeta cães e gatos

O diagnóstico é feito por meio de exame físico e palpação das cadeias mamárias.

Outubro Rosa: câncer de mama também afeta cães e gatos

Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Os mais indicados são hipoclorito de sódio diluído e detergente.

Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Agosto se aproxima e com ele a campanha de vacinação contra a raiva - vírus quase 100% letal.

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?