Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Vai levar seu pet à praia?

Vai levar seu pet à praia?

16/12/2016 Ana Paula Morais

A praia é um ótimo lugar para humanos descansarem, mas se for levar seu pet, melhor tomar alguns cuidados.

Vai levar seu pet à praia?

Se a praia é seu destino nestas férias, fique ligado nos cuidados com pet, para que a experiência seja agradável para toda a família. Patrícia Padovez, médica veterinária e coordenadora técnica da Farmina Pet Foods, dá algumas dicas para auxiliar os donos de pet na viagem ao litoral. 1- Cheque se a praia aceita pets. Por motivos de higiene e segurança, algumas áreas proíbem o convívio com cães na areia e no mar. 2- Para evitar que seu amigo sofra com as altas temperaturas do local, procure levá-lo para passear somente de manhã ou no final da tarde. 3- Para quem possui cães de pelos curtos, pelos branquinhos ou com alguma parte do corpo desprotegida, o indicado é passar um protetor solar especial para cães. 4- Vai ficar o dia todo fora? Considere deixar dois potinhos com água fresca, comida e um lugar refrescante à disposição do animal dentro da casa ou do apartamento. Se for levá-lo à praia, mantenha sempre um potinho com água fresca por perto. 5- A junção de água salgada com ondas imprevisíveis é um dos piores inimigos do cão na praia. A ingestão de água do mar em pequena quantidade não faz mal, porém, se a água estiver contaminada ou poluída o animal pode desenvolver uma infecção e apresentar diarreia ou quadros de vômito e gastrite. 6- O risco de afogamento é muito maior para os pets. Eles podem ser arrastados pelo mar violento com mais facilidade, podem se perder dos donos e podem se afogar”, ressalta Patrícia Padovez, médica veterinária e coordenadora técnica da Farmina Pet Foods. 7-Por mais que passear na praia pareça ser uma ideia divertida, o contato com a água do mar, com a areia, sal e calor podem prejudicar a saúde dos pets em diversas maneiras. Eles podem adquirir inflamações como otites, conjuntivites e dermatites, lesões na pele, coceiras e verminoses extremamente comuns, como a Dirofilariose, mais conhecida como “verme do coração”, e o bicho geográfico. Outros animais contaminados que passaram pela praia também transmitem doenças, afetando adultos e principalmente crianças que ficam boa parte do tempo sentadas na areia. 8- é fundamental que a carteira de vacinação, a vermifugação e os preventivos para pulgas e carrapatos estejam em dia. Essa atitude pode evitar que ele contraia ou transmita doenças para outros animais. 9-Para um convívio harmoniosos com os demais frequentadores da praia, a orientação é manter o animal por perto sempre com coleira e guia para evitar que ele se perca, que ataque ou seja atacado por outros animais. 10- Vale ficar de olho em petiscos e restos de alimentos espalhados pelo chão, que podem ser encontrados pelo pet. 11- Evite que ele se chacoalhe próximo a outras pessoas ou fique cheirando, isso irá garantir o bom convívio com quem estiver ao redor. 12-E nunca é demais lembrar que os donos devem sempre recolher os dejetos de seus animais, seja na praia ou em qualquer outro lugar. Depois de preparadas as malas, planejado o roteiro e tomados os cuidados com o pet, é só curtir as férias! Boa viagem! :)



Como proteger meu pet do calor?

O verão está chegando e algumas cidades brasileiras já registram temperaturas acima dos 28 graus.

Como proteger meu pet do calor?

Cães podem comer açúcar?

Veterinário diz que tipo de alimentos adocicado os cães podem consumir.

Cães podem comer açúcar?

Pesquisa revela que permitir pets nos escritórios ajuda a reter e atrair talentos

Dos empregadores ouvidos, 87% dizem conseguir reter e atrair mais talentos por serem “pet friendly”.

Pesquisa revela que permitir pets nos escritórios ajuda a reter e atrair talentos

Pets na empresa? Eles podem ajudar na produtividade e reduzir o estresse

De olho no aumento da produtividade de seus colaboradores, empresas permitem visitas de pets em dias preestabelecidos.

Pets na empresa? Eles podem ajudar na produtividade e reduzir o estresse

“Cães obesos vivem menos”

Quase 60% dos cachorros sofrem com o sobrepeso e, consequentemente, com as doenças decorrentes da obesidade.

“Cães obesos vivem menos”

Os mitos sobre gatos e gestantes

Gestantes podem continuar dividindo as emoções com seus gatinhos sem medo.

Os mitos sobre gatos e gestantes

Você sabia que seu pet pode doar sangue?

Especialista explica a importância do procedimento e alerta para a necessidade de promover essa atitude que salva vidas.

Você sabia que seu pet pode doar sangue?

“Os cachorros realmente amam seus donos”, diz especialista

Os animais percebem seus tutores como membros da família, mesmo sabendo diferenciar humanos de outros cães.

“Os cachorros realmente amam seus donos”, diz especialista

Confira 6 dicas para proteger os pets durante o inverno

Para amenizar o desconforto dos animais de estimação na época mais gelada do ano, veterinário lista quais são os pontos que demandam mais atenção.

Confira 6 dicas para proteger os pets durante o inverno

Mitos e verdades sobre pulgas e carrapatos

Estes parasitas representam uma preocupação constante e são uma dor de cabeça para donos de cães e gatos.

Mitos e verdades sobre pulgas e carrapatos

Pets: Você sabia que seu cãozinho pode doar sangue?

Especialista explica a importância do procedimento e alerta para a escassez de doadores e a necessidade urgente de promover essa atitude que salva vidas.

Pets: Você sabia que seu cãozinho pode doar sangue?

Cães auxiliam crianças e adultos com deficiências

Além dos alunos da APAE, a terapia com animais também é utilizada para tratamento contra o câncer, doenças cardíacas, estresse, depressão e paralisias.

Cães auxiliam crianças e adultos com deficiências