Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Gestantes podem treinar? Especialista esclarece benefícios e cuidados

Gestantes podem treinar? Especialista esclarece benefícios e cuidados

05/07/2024 Divulgação

Além dos benefícios para as mamães e para a própria gestação, a atividade física durante esse período traz inúmeras vantagens para o bebê.

Gestantes podem treinar? Especialista esclarece benefícios e cuidados

A gravidez é uma fase de muitas expectativas e mudanças significativas no corpo de uma mulher. Neste período, uma dúvida comum entre as futuras mamães é se devem continuar – ou até mesmo começar – a praticar exercícios físicos. De acordo com Felipe Kutianski, especialista em fisiologia do exercício e fundador da plataforma de treinos Onbody, a resposta é um enfático “SIM”.

“Desde que sejam tomados os devidos cuidados e seguidas as orientações adequadas, a atividade física pode ser o melhor remédio para uma gestação saudável”, afirma. “Mulheres que mantêm uma rotina ativa têm menos chances de desenvolver diabetes gestacional, hipertensão e depressão pós-parto. Além disso, os exercícios ajudam a aliviar dores nas costas, melhoram a qualidade do sono e aumentam a disposição”, destaca.

Além dos benefícios para as mamães, a prática de exercícios físicos durante esse período traz inúmeras vantagens para o bebê. “Bebês de mães ativas tendem a nascer com peso adequado e apresentam menor risco de obesidade na infância, além de melhores índices de desenvolvimento neuromotor”, aponta o especialista.

Estudos recentes do American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG) que mulheres grávidas devem buscar pelo menos 150 minutos de atividade física moderada por semana, o equivalente a 30 minutos por dia com uma frequência de cinco vezes na semana. “Atividades como caminhada rápida, natação, ciclismo estacionário, musculação, funcional, calistenia e até mesmo Crossfit são geralmente seguras, desde que supervisionadas por um profissional de educação física”, exemplifica.

No entanto, monitorar a pressão arterial e os batimentos cardíacos durante os exercícios na gravidez é fundamental. De acordo com a Sociedade Canadense de Ginecologia e Obstetras, é recomendado que as gestantes mantenham a frequência cardíaca máxima de 140 batimentos por minuto durante a atividade física. “Esse limite da frequência cardíaca pode ser ultrapassado, dependendo do nível de condicionamento físico individual e das recomendações médicas. O importante é que a gestante consiga baixar rápido os batimentos e faça uma recuperação de esforço também acelerada”, explica o especialista, fazendo referência aos estudos do ACOG.

Quando executado da forma correta e sob orientação profissional, o exercício físico moderado pode ajudar ainda a manter a pressão arterial sob controle, o que é benéfico para prevenir complicações como a pré-eclâmpsia. “A prática regular de exercícios também aumenta a produção de endorfinas, hormônios que promovem a sensação de bem-estar e ajudam a combater o estresse”, complementa Felipe Kutianski.

Para mais informações sobre gestante clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X e no  Facebook 

Quem somos

Fonte: P+G Trendmakers



Acasos, cascas e camadas da vida de uma mulher

Em antologia de contos e poemas, Lorena Nery expõe as emoções que borbulham no íntimo feminino na contemporaneidade.

Autor: Divulgação


Confira 5 dicas para aliviar as cólicas menstruais no frio

Ginecologista traz dicas de como amenizar as dores e desconfortos durante o período menstrual.

Autor: Divulgação

Confira 5 dicas para aliviar as cólicas menstruais no frio

O que as mulheres maduras querem ler?

'Todas as Minhas Mortes', uma história sobre o feminino, aborto, perdas íntimas e prenúncios, Paula Klien mostra que nasceu pronta para ser um espelho feminino.

Autor: Divulgação

O que as mulheres maduras querem ler?

A nova era da mulher que conhece seu valor

As mulheres têm demonstrado coragem em denunciar um padrão comportamental prejudicial e ultrapassado, que já não cabe mais em pleno em 2024.

Autor: Gabriela Saab

A nova era da mulher que conhece seu valor

Férias: o que fazer pelo cérebro do seu filho

Ginástica para o Cérebro recomenda descanso e recuperação das exigências e estresse do ano letivo.

Autor: Livia Ciacci

Férias: o que fazer pelo cérebro do seu filho

Futebol feminino: livro resgata história de time proibido de jogar no Brasil

Obra revisita as origens do Primavera Atlético Clube, forçado a fechar sob decreto do Governo Vargas que baniu a presença de mulheres em campo por quase 40 anos.

Autor: Divulgação

Futebol feminino: livro resgata história de time proibido de jogar no Brasil

Stalking: especialistas analisam as consequências jurídicas do crime no Brasil

Com abordagem multidisciplinar, juristas estudam o fenômeno sob recortes históricos e contextos culturais, da perseguição de celebridades à vulnerabilidade da mulher.

Autor: Divulgação


Mercado de carros elétricos avança, mas com público masculino

No Dia Internacional das Mulheres na Engenharia, especialista pontua o que é favorável e o que pode ser melhorado sobre eletrificação.

Autor: Divulgação

Mercado de carros elétricos avança, mas com público masculino

Liderança feminina na saúde e na ciência é impacto para novas gerações

Elas ocupam cargos de liderança, desafiam estereótipos e inspiram transformações profundas.

Autor: Camila Hartmann

Liderança feminina na saúde e na ciência é impacto para novas gerações

A vida vivida (de verdade) é fora do story

Pedagoga reúne vivências em sala de aula para compor romance juvenil sobre uso excessivo de redes sociais, valorização da aparência e equilíbrio entre saúde física e mental.

Autor: Divulgação


Como doar leite materno?

Médico explica a importância do aleitamento materno e o passo a passo para fazer a coleta e armazenamento corretos.

Autor: Divulgação

Como doar leite materno?

Toda mãe merece (e precisa) conciliar maternidade com bem-estar

A dedicação aos filhos é importante, mas ela precisa ser acompanhada de hábitos que auxiliem uma mãe a permanecer emocionalmente saudável.

Autor: Celso di Lascio

Toda mãe merece (e precisa) conciliar maternidade com bem-estar