Portal O Debate
Grupo WhatsApp


7 dicas para fazer uma boa apresentação!

7 dicas para fazer uma boa apresentação!

26/04/2018 Reinaldo Passadori

Alguns segredos de preparação para dar uma palestra.

Quem já realizou uma apresentação ou palestra possivelmente tem passado por um sério nervosismo antes, durantes e depois do evento.

O que ocorre é que falta treinamento, sendo que, para que esse momento de contato com o público seja um sucesso são precisos vários aspectos, como interação com o público, visibilidade, conforto e segurança, mas, muitas pessoas ainda se sentem nervosas e ansiosas diante de uma plateia.

Mas, nada de pânico, existem alguns segredos de preparação para dar uma palestra, os quais os quais ajudam a estar organizado e calmo na hora de se apresentar. Vamos conhecer alguns:

1 - Conheça seu público-alvo

Conhecer o público-alvo é o primeiro passo. Saiba se eles são adolescentes, jovens ou adultos e, nesse caso, qual é o seu ramo de trabalho. É preciso ter clareza sobre em quem você focará as suas estratégias de comunicação e, obviamente, cada auditório exigirá estratégias e dinâmicas diferentes.

2 - Saiba qual suporte de multimídia usar

É importante saber previamente qual suporte tecnológico estará à sua disposição, para que o planejamento ocorra de acordo com o material disponível. Muitos palestrantes preparam grandes apresentações em slides e quando chegam no local descobrem que não há computador ou o projetor não funciona.

3 - Planeje o conteúdo a ser apresentado

É importante seguir um esquema linear para a organização do conteúdo:

- apresentação;

- exemplificação;

- demonstração do tema;

- argumentação;

- e conclusão.

Isso vai garantir que sua palestra seja compreendida pela plateia. Então, em primeiro lugar, coloque seu esquema em um papel no formato de tópicos e desenvolva-os de acordo com suas necessidades e o perfil do público.

4 - Planeje a interação com a plateia

A interação com o público é essencial: uma apresentação instigante carrega o público para uma viagem. A plateia precisa ser conquistada desde o início, essa é a principal tarefa do palestrante, e uma das maneiras mais eficazes de promover a atenção é contar histórias.

Comece sua comunicação com um assunto que todos da plateia dominam. Depois, relacione sua história com o tema da palestra e explique a importância do assunto tratado, para que o público entenda a aplicação prática do que você está dizendo em seu próprio cotidiano.

Outra boa estratégia é apresentar um problema e, em seguida, desenvolver a solução para esse impasse. Por fim, dê exemplos, resuma a conferência àquilo que pode ser explicado, levando em consideração o público e o tempo disponível.

5 - Revise o conteúdo antes da palestra

Não se deve deixar o conteúdo para ser preparado de última hora, essa tarefa já foi feita em seu planejamento. Porém, antes de sair de casa ou do escritório, é importante revisar a temática para relembrar alguns pontos.

6 - Trabalhe a presença de palco

Esse é um dos aspectos mais importantes de sua apresentação. Às vezes, para quem não tem a experiência de falar em público, essa pode ser uma experiência difícil. Algumas orientações são essenciais:

- mantenha o contato visual;

- não se mexa muito, principalmente as mãos, e mantenha o equilíbrio;

- não fique preso ao papel ou aos slides;

- respire corretamente.

7 - Não se esqueça: o show deve continuar

Mesmo que ocorra algum equívoco ou algum erro, não se subestime. Se possível, brinque com a situação e continue sua palestra demonstrando a mesma segurança e autonomia sobre o assunto. Sempre tenha um plano B para driblar os imprevistos e aprenda a lidar com o inesperado.

Lógico que o apresentado é só o começo, mas já é um grande passo, vamos lá, colocar em prática é o segredo!

* Reinaldo Passadori é fundador e CEO do Instituto Passadori - Educação Corporativa, já treinou mais de 80 mil profissionais.

Fonte: Ponto Inicial Comunicação



O Papa e a homossexualidade

O Papa Francisco declarou que as uniões homossexuais devem ser legalmente reconhecidas.


O PIB e os processos migratórios do ensino superior

As vidas de Alexandre e Letícia se encontraram quando se conheceram em uma grande universidade particular da capital paranaense – ela cursava Comunicação e ele, Engenharia.


Falsos profetas da renda variável

Os juros sempre foram altos no Brasil.


Mutilações Subjetivas: Holocausto Escolar

Indignar-se! Envergonhar-se! Esperançar-se! Já dizia o poeta Walter Franco, “viver é afinar o instrumento (que somos nós!), de dentro pra fora, de fora pra dentro”.


Longevidade e perspectivas na oncologia

As campanhas como Outubro Rosa e Novembro Azul têm o papel essencial de alertar a população para as doenças oncológicas.


Um verdadeiro estadista

Agora, aos 85 anos, completados em maio, a pandemia fez com que Mujica decidisse pela renúncia a um cargo que, como explicou, exige muito contato com a população.


A participação política dos profissionais da educação

Precisamos ser voz daqueles que não tem voz, usar nossa influência para que os parlamentares saibam que sem o voto, eles não podem continuar na vida pública.


O Líder da Consciência Empresarial Humanizada

Iniciei este trabalho sem muita clareza sobre o tema “Quem são os nossos líderes no mundo novo?”.


Aprender português com o Eça

Não sou filólogo nem purista, nem sequer escritor. Limito-me a ser modesto cronista, e deixo fugir – para minha vergonha, – calinadas, que muito me desgostam.


Uma paz ruim é melhor do que uma boa guerra

Em uma edição recente de um jornal, o Embaixador do Azerbaijão fez um esforço para justificar a agressão de seu país – a guerra mais feroz por enquanto do século XXI – contra Nagorno-Karabakh.


O stress e a inadimplência

O cenário econômico brasileiro não é dos melhores.


Fatos, opiniões e a sorte da Democracia

Comecemos com uma afirmação: “verdade é aquilo que não podemos modificar”.