Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A cobra, o pássaro e o graveto

A cobra, o pássaro e o graveto

29/06/2016 Thomas Mitchinson

Ao longo dos anos, essa história continua sendo uma lição para mim.

Há alguns anos, li uma história sobre um homem que estava caminhando ao ar livre e notou um pássaro parado no chão como se estivesse hipnotizado.

O pássaro estava olhando fixamente para uma cobra que se aproximava cada vez mais, pronta para dar o bote. Exatamente nesse momento, o homem atirou um graveto entre os dois.

A cobra recuou e o pássaro voou. Ao longo dos anos, essa história continua sendo uma lição para mim. Todos nós podemos ter desafios na vida ? episódios de doença, de carência e de infelicidade.

Você alguma vez já se sentiu como um pássaro, incapaz de se mover, paralisado pelo medo? Eu já. Mas fui salvo por um graveto atirado em meu caminho. Que graveto é esse que quebrou meu medo?

Para mim, e talvez para você também, esse graveto tem sido a oração espontânea ? a capacidade de se voltar para Deus a qualquer momento e sentir a rápida influência do poder divino em minha vida.

A oração não precisa de tempo e sossego para ser eficaz, ela pode ser instantânea, ajudando-nos a sentir o poder de Deus. Talvez você tenha descoberto, como eu, que a oração tem a capacidade de quebrar as amarras do medo e trazer a bondade e a proteção divinas à nossa vida.

Meu primeiro ano do ensino médio não foi fácil. A escola estava fora de controle. Eu via violência nos saguões e tráfico de drogas em cantos escuros. A área externa para fumantes tinha o fedor da maconha.

Não havia salas fechadas. Os alunos vagavam por onde bem entendessem, quando quisessem. Era um caos. Uma gangue em particular vagava por toda a escola à procura de alguém mais fraco do que eles.

Eles o seguiam e, sem ninguém por perto, o pegavam e espancavam. Eles eram a minha “cobra”. Eu os temia, os odiava, e, um dia, virei o alvo deles. Naquela noite, em meio a lágrimas, vergonha e completa falta de autoestima, voltei-me para minha Bíblia em busca de consolo.

Em vez disso, o que encontrei foi chocante. Estas palavras de Jesus me desafiaram: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”.

Eu não podia acreditar que essa pudesse ser a minha resposta. Afinal, eu era a vítima! Joguei o livro longe e apaguei a luz. Mas aquelas palavras continuavam a vir à minha mente até que compreendi que elas eram o “graveto” de que eu precisava.

Eu tinha de orar por aquele grupo de alunos e amá-los. Eles eram excluídos ? diferentes do resto de nós ? e poderiam estar com raiva e desilusão. Embora não fosse fácil, resolvi vencer meu medo com o amor. A metafísica cristã Mary Baker Eddy descobriu a natureza prática dos ensinamentos de Jesus, que traz cura a todas as situações, e chamou essa descoberta de Ciência Cristã.

Fiquei intrigado com estas palavras dela, que pareciam um “graveto” ? uma maneira de quebrar a influência hipnótica do mal na escola e de curar o ódio entre os alunos: “A humanidade tem de aprender que o mal não é poder. Seu pretenso despotismo é apenas uma fase do nada. A Ciência Cristã despoja o reino do mal e promove, no mais alto grau, o afeto e a virtude nas famílias e, portanto, na comunidade” (Ciência e Saúde).

A família da minha escola, que incluía até os membros daquela gangue, necessitava de afeto e virtude, portanto, continuei a orar. Certo dia, eles me encurralaram novamente. Mas dessa vez, quando um deles me deu um soco no estômago, eu não senti nenhuma dor, apenas uma enorme sensação de fraternidade e amor.

O membro da gangue me olhou intrigado e em seguida disse: “Vamos sair daqui!” Eles se foram. Esse foi o fim dos ataques contra mim. Continuei a orar pela escola durante todo o verão. No ano seguinte, tudo havia mudado.

Havia um novo administrador, os saguões estavam limpos, havia regras e estas eram aplicadas e cumpridas. Os saguões ficavam fechados durante o período de aulas e a gangue nunca mais apareceu. A oração é eficaz.

Compreender o poder do Amor divino é um graveto que pode quebrar a influência mesmérica do medo e do ódio. Quando compreendemos que Deus é mais forte do que a raiva ou o temor, conseguimos nos alçar até a liberdade espiritual e encontrar oportunidades de expressar esse Amor, neutralizar a ira e ajudar outros a sentir o Amor que cura.

* Thomas Mitchinson escreve sobre a relação entre pensamento, espiritualidade e saúde; é Comitê de Publicação da Ciência Cristã no estado de Illinois, EUA.



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa