Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A hora de terminar a tarefa: o tempo é nossa medida

A hora de terminar a tarefa: o tempo é nossa medida

04/11/2020 José Carlos Moraes

Dia por dia, observa-se que o tempo passa cada vez mais rápido e se percebe que em rápidas memórias de nossa infância e juventude, vislumbram-se os momentos especiais que já vivenciamos.

As viagens com os pais, as formaturas na escola, o nascimento de um filho, o primeiro trabalho, a promoção tão almejada e o reconhecimento profissional.

E ainda, temos em mente que também houveram momentos ingloriosos, perdas significativas de amigos, familiares, e que muito representaram em nossa vida, quantos amigos passaram e deixaram um pouco de si a nosso ser, pessoas que não tiveram o nosso reconhecimento, enfim, muitos que partiram desta terra e não demos o devido valor.

Um belo dia, chega o momento em que o retrospecto de vida se inicia, e em muitas das vezes vem de uma maneira difícil de assimilar: um diagnóstico médico por exemplo, causa uma preocupação emocional muito desgastante, tipo perder o sono e se preocupar com o fim sobre esta terra.

Sabe de um fato? Afinal, quando é a hora de terminar a tarefa? Cada pessoa vive a vida de maneira distinta, com obrigações, horários a cumprir, cuidar da família, educar e formar os filhos.

Dia por dia as obrigações se multiplicam e cumprimos jornadas diárias que invadem o cotidiano e dilaceram o tempo. O final da tarefa talvez chegue com a aposentadoria, o dever cumprido, filhos formados, netos que chegaram e trouxeram ainda mais alegria.

Encontramos no livro Bíblico de Eclesiastes capítulo 3, uma explicação para tudo, e que serve de consolo: existe um tempo determinado para todas as coisas e para quem acredita, Deus é o Maestro desta grande sinfonia.

Viva dia por dia e cada momento com alegria, comemore cada vitória, cada Bênção recebida e repasse este conhecimento aos familiares e amigos.

Desta forma, a felicidade encontra habitação em cada pessoa. Que tal? Talvez seja a hora de parar e meditar a respeito!

* José Carlos Moraes é mestre em Teologia, professor da área de Humanidades na Licenciatura em Ciências da Religião do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Página 1 Comunicação



A onda do tsunami da censura

A onda do tsunami da censura prévia, da vedação, da livre manifestação, contrária à exposição de ideias, imagens, pensamentos, parece agigantar em nosso país. Diz a sabedoria popular que “onde passa um boi passa uma boiada”.


O desserviço do senador ao STF

Como pode um único homem, que nem é chefe de poder, travar indefinidamente a execução de obrigações constitucionais e, com isso, impor dificuldades ao funcionamento de um dos poderes da República?


Anedotas com pouca graça

Uma anedota, de vez enquanto, cai sempre bem; como o sal serve para temperar a comida, a anedota também adoça a conversa ou o texto.


Cada um no seu quadrado e todos produzindo…

Muito oportunas as observações do Prof. Ary Oswaldo Mattos Filho, de que em vez dos simples projetos que visam reforçar o caixa da União – como a alteração no Imposto de Renda ora em tramitação pelo Congresso – o país carece de uma verdadeira reforma tributária onde fiquem bem definidos os direitos e obrigações da União, Estados e Municípios.


Você já respirou hoje?

Diagnóstico e tratamento corretos salvam vidas na fibrose cística.


Jogos para enfrentar a crise

O mundo do trabalho nunca mais será o mesmo.


O trabalho de alta performance no Hipismo

O que os atletas precisam para o desempenho perfeito em uma competição? Além do treinamento e esforços diários, eles precisam estar em perfeita sintonia com o corpo e a mente.


Bons médicos vêm do berço

Faz décadas assistimos a abertura desenfreada de novas escolas médicas, sem condição de oferecer formação minimamente digna e honesta.


Wellness tech e a importância da saúde mental dentro das organizações

A pandemia de covid-19 impactou a vida de todos nós, pessoal e profissionalmente.


Manifestações do TDAH

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade em adultos e crianças.


Cuidar da saúde mental do colaborador é fator de destaque e lucratividade para empresa

O Setembro Amarelo é uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, mas que coloca em evidência toda a temática da saúde mental.


Setembro Amarelo: a diferença entre ouvir e escutar

Acender um alerta na sociedade para salvar vidas quando se fala em prevenção ao suicídio é tão complexo quanto o comportamento de uma pessoa com a intenção de tirar a própria vida.