Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A queda de 93% no uso do cheque

A queda de 93% no uso do cheque

28/01/2022 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Na infância e juventude - anos 50 e 60 do século passado - ouvi muitos comentários de que comerciantes, fazendeiros e endinheirados da época lucravam pagando seus compromissos com cheque de outras praças, que demoravam dias para ser liquidados.

Enquanto a compensação não ocorria, ficavam com os valores na conta bancária e isso lhes rendia juros. Renda sem produção, especialmente nos períodos de inflação alta.

Também era comum os apertados, ao receber pagamento em cheque, correr na cidade de onde era a conta, para sacar logo.

Era o tempo da máquina de escrever cuja conclusão do curso para seu manejo era motivo de diploma e ate baile de formatura; e do telefone onde precisávamos pedir as ligacões à telefonista e aguardar horas quando interurbano.

Os bancos sempre apinhados de gente que iam depositar e sacar o dinheiro de seus negócios. Havia fila no s guichês de caixa e todos fugiam daquelas em que se encontrassem office-boys com suas conhecidas pastas que, quando abertas, expunham dezenas de transações e consumiam grande tempo

Nos anos 70, um salto de qualidade. Os primeiros computadores eram agregados ao sistema e milhares de fuscas amarelos, contratados pelos Correios, passaram a circular por todo o país no transporte de malotes entre as agências do Banco do Brasil responsáveis pela compensação.

O tempo de liquidação dos cheques diminuiu, mas ninguém imaginava que, passadas cinco décadas – que para a história é um pequeno lapso de tempo – fossemos ter o cheque – e até o dinheiro físico – em tamanha baixa.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em comunicado divulgado no último dia 14, a compensação de cheques caiu 93,4% entre 199 5 e 2021 e, só no ano passado, o volume das transações encolheu 23,7%.

No lugar de 3,3 bilhões de folhas de cheques compensados em 1995, tivemos 287 milhões em 2020 e 218 milhões em 2021. Do equivalente a R$ 2 trilhões em 1995, a soma dos cheques compensados caiu para R$ 667 bilhões em 2021.

Até os cheques sem fundo, que são pesquisados desde 1997, ano em que somaram R$ 56,8 milhões, caíram para R$ 13,6 milhões no ano passado.

O cheque – assim como o dinheiro em papel ou moeda – não desaparecerá, segundo os especialistas do setor. Mas a diminuição de sua circulação já é realidade.

Em seu lugar estão os meios eletrônicos de pagamento, que respondem com 67% das transações. O PIX, colocado em operação em novembro de 2020 e disponível 24 horas por dias todos os dias, é hoje utilizado por 71% da população e tem índices crescentes de aprovação.

É preciso, no entanto, providenciar mais segurança para o PIX. Sua disponibilidade e facilidade de operação acabou atraindo os criminosos que sequestram os portadores e fazem saques criminosos.

O Banco Central, a rede bancária e quem mais tenha relação com o sistema têm o dever de resolver essa vulnerabilidade ou, não o fazendo, re tirar o sistema de serviço.

O cliente não pode continuar sendo visto pelos marginais como o nefasto sangue no olhar do vampiro…

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves é dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo).

Para mais informações sobre cheques clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!



Indulto x Interferência de Poderes

As leis, como de corriqueira sabença, obedecem a uma ordem hierárquica, assim escalonadas: – Norma fundamental; – Constituição Federal; – Lei; (Lei Complementar, Lei Ordinária, Lei Delegada, Medida Provisória, Decreto Legislativo e Resolução).


Você e seu time estão progredindo?

Em qualquer empreitada, pessoal, profissional ou de times, medir resultados é crucial.


Propaganda eleitoral antecipada

A propaganda para as eleições neste ano só é permitida a partir do dia 16 de agosto.


Amar a si mesmo como próximo

No documentário “Heal” (em Português, “Cura”), disponível no Amazon Prime, há um depoimento lancinante de Anita Moorjani, que, em Fevereiro de 2006 chegou ao final de uma luta de quatro anos contra o câncer.


O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Mercado imobiliário: muito ainda para crescer

Em muitos países, a participação do mercado imobiliário no Produto Interno Bruto (PIB) está acima de 50%, enquanto no Brasil estamos com algo em torno de 10%.


Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador. Mas num futuro breve esse conhecimento será apenas parte dos requisitos.


Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.